O capitalismo tem que ser protegido dos capitalistas

Paulo Nogueira (Diário do Centro do Mundo)

Palmas de pé para os holandeses.

Numa bizarrice financeira e corporativa típica de nossos dias, o presidente do banco holandês ING, Jan Hommen, estava prestes a se auto-outorgar um bônus de 1 milhão de euros pelo desempenho em 2011.

Nada a objetar, em tese, não fosse o fato de que o ING só não quebrou, em 2008, porque foi socorrido com dinheiro – bilhões de euros – do contribuinte holandês.

Vazou, e os holandeses iniciaram um protesto vitorioso que levou Hommen a renunciar ao bônus e se desculpar por não haver – hahaha – percebido como a esdrúxula premiação iria ofender a sociedade.

Pelas redes sociais, correntistas do ING ameaçaram encerrar a conta. O Parlamento também agiu: uma nova lei taxa em 100% bônus para executivos de bancos socorridos com recursos públicos até que a dívida seja quitada.

BÔNUS MILIONÁRIO

Um caso parecido ocorreu no Reino Unido quando se soube que o presidente do RBS – que só não morreu porque o governo colocou 20 bilhões de libras nele – ia receber um bônus milionário. O Parlamento inglês não reagiu com a presteza e o vigor observados na Holanda, e nem os correntistas do RBS se mobilizaram. Ainda assim, o mal-estar provocado pela notícia acabou levando o executivo, depois de dias de relutância e silêncio, a abdicar ao prêmio absurdo e imerecido. (Não apenas a dívida do RBS não foi paga como, no ano passado, as ações do banco caíram pela metade.)

A ganância do ser humano o leva a fazer coisas, no escuro, que sob a luz causam repulsa, como no caso dos bônus de bancos quebrados. Por isso é preciso vigilância sobre a Mão Invisível, como Adam Smith chamama o mercado.

Se houvesse uma moral da história aqui, seria a seguinte: o capitalismo tem que ser defendido dos capitalistas.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

4 thoughts on “O capitalismo tem que ser protegido dos capitalistas

  1. Para quem leu George Orwell, A Revolução dos Bichos, se no início todos são iguais, no fim alguns acabam mais iguais que outros, ou seja assim acabam os regimes igualitários.
    No caso dos regimes baseados nas desigualdades, podemos interpretar Orwell da seguinte forma: quando alguns são mais desiguais que a maioria ( em benefícios ) acabam mais desiguais ainda, que podemos inferir como o caso do Capitalismo…

  2. Discordo do Paulo Nogueira quando ele afirma que “A ganância do ser humano o leva a fazer coisas, no escuro, que sob a luz causam repulsa, como no caso dos bônus de bancos quebrados.” Esta ganância não é do ser humano, é do sistema, que é capitalista. Este sistema que tem como base a produção coletiva e a apropriação do resultado individualizada, é a causa da ganância, do idividualismo exacerbado,que acumula riqueza nas mãos de poucos e miséria, em todas as suas formas, para bilhões de seres humanos. Um outro sistema que supere esse sistema do logro, da corrupçãoda, violência e da miséria humana é possível.

  3. O capitalismo (de estado ?) tem que defender o capitalismo?
    Resposta: não funcionou na URSS.
    Quanto aos malandros que aproveitam das falhas, e que existem em qualquer sistema, devem ser punidos . Para isso existem leis. Nos EUA, por exemplo, Madoff pegou cem anos de cadeia.
    Aqui no Brasil ninguém vai preso. Em Cuba o malandro do capitalismo de estado de lá é o rei da ilha.
    Chega, né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *