O caso Siemens (metrô, trens e outras licitações e concorrências) deram bilhões e bilhões de prejuízo ao cidadão. Não acontecerá nada? A surpreendente venda do Washington Post. Pablo Capilé massacrou a todos no ‘Roda Viva’. Nunca assisti improvisação verbal como essa.

Helio Fernandes

O programa da TV Cultura Roda Viva nunca entrou no meu roteiro ou na minha programação do fim de noite. Anteontem, quebrei essa rotina, queria conhecer os líderes do Mídia Ninja, Pedro Torturra e Pablo Capilé. Não sabia como eles eram, nem física nem mentalmente.

Nos primeiros 40 minutos, Pablo Capilé me assombrou. Falou sem parar por duas vezes. A primeira, 9 minutos, a segunda, outros 12. Massacrou a todos. Há muito tempo não via alguém pensar em tal PROFUNDIDADE e expor com tal VELOCIDADE.

Nos dois monólogos, sem hesitação, voz firme e segura, nenhuma parada sequer para respirar ou beber água. Os entrevistadores (?) desnorteados e desencontrados, acompanhavam a sua fala magistral, não tiravam os olhos dele. E quando parou, e cabia a eles perguntarem, desfilaram uma quantidade de tolices, bobagens, coisas sem importância. Nada que merecesse resposta.

Oitenta por cento dos participantes não sabiam o que perguntar, incluindo o dirigente do programa (já demitido), chato, monótono, cansativo, que tentava confundi-los. E quase todos procuravam engasgar os dirigentes do Mídia Ninja, com dois tipos de evolução. – 1 – Como vocês vivem, com que recursos? 2 – Qual a ideologia de vocês?

Para minha sorte de repórter, Capilé retomou a palavra, inundou a todos em casa e até no exterior. Nos 12 minutos da segunda fala, foi sendo acompanhado por “postagem” no twitter, facebook e outras formas de tecnologia.

Até do exterior vinham comunicações, como por exemplo Bernardo Mello Franco, correspondente da Folha na Inglaterra. De Nova York, muitas, o programa “bateu” audiência inédita.

Nessa segunda aparição, quebrando o silêncio generoso para não humilhar ninguém, Capilé exibiu um repertório de dados e informações, sufocando a bancada, fatos que não podiam ser assimilados ou respondidos.

Puxa, foi cerebralmente de uma ponta a outra do país, desfilando dados, números, como funciona o Mídia Ninja, e isso, segundo ele, com 10 anos de existência.

Lógico, não garanto que tudo era irrefutável, mas ninguém contestou uma linha. Se não era verdade, é impossível “inventar” daquela maneira e com a profusão de dados que desfilava.

Os que estavam na bancada, tentavam se defender usando 4 ou 5 minutos para não pensar nada e 1 minuto para “construir” a pergunta. Quem não sabe pensar não sabe redigir, seja de forma falada ou escrita.

A partir daí, o programa se arrastou, ganhava alguma vitalidade com Pedro Torturra, mas eles evitavam ocupar o mesmo espaço ou o mesmo tempo. No finalzinho, mais sabedoria da Pablo Capilé. Terminado o programa, os entrevistadores, estáticos, naufragaram em terra seca. E sabiam disso.

O Roda Viva, que pretendia destruir o Mídia Ninja, saiu da mesmice habitual, para consagrá-los. Acho que eles, como este repórter, não sabiam nada sobre o Ninja, que surpresa estonteante.

Tirando Capilé e Torturra, quem tirou nota 10 no programa foi Paulo Caruso. Desenhos maravilhosos. E que texto. “Gozava” todos os participantes, de forma irreverente, num traço magnífico. Mas com contexto admirável, crítico, elegante, sem exagero. Puxa, Paulo, que sucesso, o Millôr iria adorar.

A VENDA DO WASHINGTON POST

Por volta de 2008/2009, surgiram rumores da venda do jornal. Se diluíram rapidamente, ninguém falou mais no assunto. Agora, surpreendentemente, o jornal foi vendido em uma semana, sem que ninguém soubesse de coisa alguma. E outra surpresa: o comprador foi a Amazon, mas seu proprietário afirmou: “Comprei para mim e não para a Amazon”. Faz diferença?

De surpresa em surpresa, chegamos à última: o preço baixíssimo. 250 milhões de dólares por um dos jornais mais importantes e com mais história nos EUA? A explicação que não explica muito: “A família já não tinha ninguém interessado em fazer o jornal continuar a circular”. Pode ser.

UMA CAMPANHA SUJA EM SÃO PAULO

Conforme prometi ontem, vou contar a campanha suja de 1986 para governador de São Paulo e duas vagas de senador. A doença de Covas (inicialmente infarto) foi se agravando, permitindo que agora joguem a culpa do cartel da Siemens na conta dele, que não tem nada a ver.

Nesse 1986, apenas dois candidatos exclusivos a senador, Covas e FHC, e três a governador: Quércia, Maluf, Ermírio de Moraes. Covas e FHC fizeram acordo com Ermírio e Maluf, com o compromisso de apoiá-los (isso, apoiar os dois ao mesmo tempo) em troca deles não lançarem candidatos ao Senado.

Cumpriram o combinado, Covas e FHC ficaram sozinhos. Covas e FHC, mesmo que fossem corretíssimos e quisessem cumprir a palavra, não tinham como fazer, o candidato do partido deles, o PMDB, era Orestes Queria.

Vice do governador Franco Montoro, Quércia era candidato favoritíssimo e ganhou facilmente. Na campanha, Covas teve o primeiro problema de saúde, um infarto tremendo. Parou a campanha, ficou um tempão no hospital, saiu com o protesto dos médicos. Mas não dava para perder, eram só eles dois. A melhor prova: tanto Covas quanto FHC tiveram a mesma votação, quase 9 milhões de votos.

Tomaram posse em 1987, começaram a trabalhar para deixar o PMDB, fundaram o PSDB. Justificativa: “Não podemos conviver com Quércia, desonesto”. (FHC nem usou sinônimo ou eufemismo, chamou o governador de “ladrão).

1994: COVAS GOVERNADOR, FHC PRESIDENTE

Os médicos, amigos de Covas, fizeram apelos, “não se jogue numa nova campanha eleitoral”. Não adiantou, foi candidato e se elegeu (isso é importante), com Alckmin na vice, que repetiria em 1998.

FHC, certo de que não ganharia, conseguiu reduzir o mandato presidencial de 5 para 4 anos. Quem sabe que vai ganhar não reduz o mandato, mas ganhou. Covas teve agravamento da saúde, mas não na dimensão terrível que atingiria em 1999, e principalmente em 2000, quando não foi uma só vez ao Palácio Bandeirantes. Alckmin governou, não por delegação, e sim circunstância e emergência.

Foi exatamente nesse 2000 que houve a licitação para trem e metrô, com a Siemens coordenando e organizando o cartel. Agora, com a própria Siemens vindo a público denunciar tudo, a AUTORIZAÇÃO QUE RECEBEU DO GOVERNO, localizando os fatos em 2000, é impossível tirar Alckmin da jogada.

Alckmin, aí praticando desrespeito àConstituição, disputa a terceira eleição seguida, em 2002. Duas para vice e essa última para governador, tomou posse quase com a morte de Covas. (Só não entendo por que o filho e o neto de Covas não revelam os fatos. Sabem de tudo).

Serra também não tem nada com isso. No auge desses fatos, 2002, candidato a presidente. Derrotado, em 2004 se elegeu prefeito, em 2006, governador, tomando posse em 2007. Não sei por que afirmam, “Serra tem um ano de participação”.

PS – Aqui não há uma linha de OPINIÃO, é tudo INFORMAÇÃO. Que houve cartel, nenhuma dúvida, é a própria Siemens que denuncia e confirma o fato.

PS2 – Sobre isso, não tenho informação, nem entendo o comportamento de Siemens. Mas a investigação mostrará os fatos, com a “colaboração” da própria empresa c-a-r-t-e-l-i-z-a-d-o-r-a.

PS3 – Sugiro que seja feita uma devassa profunda sobre o assunto, não é necessário nem CPI. Basta uma Comissão que convide ou convoque o jornalista Janio de Freitas para depor. Ele sabe tudo sobre licitação, concorrência.

PS4 – Antes desse cartel, Janio de Freitas soube previamente do resultado de uma concorrência, de quem ia ganhar. Publicou nos “classificados” da Folha, acertou inteiramente.

PS5 – Essa questão vai longe, terá que apurar o que houve com licitações e concorrências, não só sobre o metrô e trens, mas também para obras de custos e preços colossais.

PS6 – Para terminar, por hoje, por hoje: imaginem que somas fantásticas o Estado de São Paulo “pagou” a mais. Devem estar na casa dos bilhões e bilhões.

PS7 – O governador Alckmin diz, “quero conhecer os fatos para defender (?) o Estado na Justiça. O juiz negou, no que fez muito bem.

PS8 – Mesmo que Covas, doentíssimo (morreria logo) continuasse indo ao Bandeirantes, Alckmin não saía de lá, como vice, desde 1994. Não sabia de nada?  Quantos já se refugiaram nessa mesma sonata e fuga?

PS9 – Agradecimento a Roque Furtado, que informou: “Covas morreu em 2001, março”.  Não me lembrava, mas isso complica a vida de Covas. Estava em pleno governo. Tem certeza, Roque?

SECRETARIA DE SEGURANÇA-POLÍCIA MILITAR

Depois do comandante da Polícia Militar ter “anistiado” 421 PMs, deixei a pergunta: na hierarquia do governo, quem manda mais? A resposta está nas televisões e nas manchetes dos jornais impressos. Mas o comandante da PM não foi demitido apenas por causa do saco de bondades.

Antes de dizer publicamente, “não comentarei as declarações do secretário”, deveria ter lido o manual da hierarquia. Quando soube que ia ser demitido, telefonou para o governador, este não pôde atender, estava redigindo o “manual dos helicópteros”, cheio de truques e buracos negros”. E a última coisa que cabralzinho quer é bater de frente com Beltrame, o mais importante personagem do seu governo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

55 thoughts on “O caso Siemens (metrô, trens e outras licitações e concorrências) deram bilhões e bilhões de prejuízo ao cidadão. Não acontecerá nada? A surpreendente venda do Washington Post. Pablo Capilé massacrou a todos no ‘Roda Viva’. Nunca assisti improvisação verbal como essa.

  1. Bom dia Hélio!
    Mário Covas faleceu no dia 06/Março/2001, e estava licenciado do cargo de Governador (Alckmin sim, estava governando na prática).
    Se se comprovar algum deslize do atual Governador nesse caso, ficarei bem desapontado, pois votei nele desde quando era candidato a Vice.
    Hélio, com a licença de não te chamar de senhor, aproveito esse espaço para dizer que te acompanho desde 1982, quando participava dos debates eleitorais na TV Bandeirantes – e já enfatizava que Franco Montoro ganharia a eleição.

  2. Discussão ontem no FaceBook, na Comunidade o Gigante Acordou.

    https://www.facebook.com/groups/OGiganteAcordooooou/427525694029524/?notif_t=group_comment_reply

    Prentice Franco: Ninja é uma forma de fazer jornalismo, não é um grupo, qualquer um pode ser um Ninja. Só que tem uns oportunistas que estão sobressaindo de alguma forma, se a grande Mídia da enfase a um grupo independente de jornalismo, já que tem outros grupos que fazem a mesma cobertura, quando a GRADE MÍDIA começa a caracterizar, selecionar que A ou B dizendo que são responsáveis pela cobertura das manifestações, é de se estranhar, já que essa grande Mídia está querendo nomear uma liderança nas manifestações, a Veja tentou plantar uma liderança, agora o PT caracterizando um grupo que possa ser possivelmente manipulado, tem que trabalhar com todas possibilidades e deixar as paixões de lado.

    Prentice Franco: Só o fato de pedir verba estatal para promover algo que promovem gratuitamente já diz tudo http://noticias.terra.com.br/brasil/sob-holofotes-midia-ninja-pede-dinheiro-do-publico-para-ampliar-alcance,bf314a935b040410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html

    Valdemar Torres Neto: Esse cara está a serviço escuso. É gente infiltrada. Não viu não sabe e adora masturbação mental. Não está aqui para construir nada. Só quer dividir. Pertence a grupo enrustido!

    Prentice Franco: Estou esclarecendo um ponto de vista, tem que ser tolerante. Carlos Newton do tribuna da imprensa que começou a polemica en dos Ninjas, até então ninguém relacionava Capilé aos ninjas, se for nos comentários boa parte dos comentaristas alertou que Mídia Ninja é uma forma de jornalismo e não um grupo, foi proposital em torno da polemica houve a vinculação dos Ninjas a Capilé, mas nem todos os Ninjas são ligado a ele, mas a Mídia insistiu em relacionar, veja que eu não sou contra a Mídia Ninja, eu questiono a grande mídia da ênfase a um grupo em vários.

    Prentice Franco: Tem três pessoas que eu conheço que faz cobertura das manifestações, não é ligado a nenhum grupo, não pede nada, usa os mesmos recursos, telefone celular, para mim mídia ninja é a forma de fazer jornalismo e não um grupo de pessoas que querem se beneficiar, oportunismo, angariar verba em cima daqueles que fazem cobertura independente.

    Hoje me deparo com elogios, não é de se estranhar.

  3. Prezado jornalista Hélio Fernandes, assisti a entrevista em videotape e me desculpe, mas não houve toda essa grandeza dos entrevistados que fizessem merecer 10.
    Tudo bem que os entrevistadores estavam assustados e perdidos. Por parte da dupla, parce que foi a arte de não explicar nada com o intuito de convencer os tolos. Como dizia Nelson Rodrigues, o videotape é burro…deve ser por isso que respeitosamente discordo do senhor.
    Abraço,
    Rodrigo

  4. Profissionais da mineração e mineradores vão às ruas em busca de soluções
    Os Geólogos, técnicos empresarios,mineradores, estudantes e demais profissionais da área da mineração, insatisfeitos com as políticas nocivas do MME e do novo Marco Regulatório da Mineração que desativou a pesquisa mineral do Brasil causando o desemprego em massa estão, mais uma vez, se manifestando em praça pública. Amanhã as manifestações irão ocorrer, como sempre dentro da lei e da paz, em Cuiabá e Belo Horizonte.
    Outras cidades, incluindo Brasília, serão as próximas. Não se omita!
    Lamentamos que Helio Fernandes ainda não tenha escrito uma letra sequer sobre um tema tão importante para o Brasil como a MINERAÇÃO.

    Publicado em: 6/8/2013 20:13:00

  5. TIM MANDOU AVISAR:

    ESTE PAÍS NÃO PODE DAR CERTO.

    Aqui prostituta apaixona-se por seu cliente.

    Cafetão têm ciúme

    Traficante se vicia

    Pobre e da direita

    Mensalão do PT

    Mensalão do DEM

    Mensalão do PSDB

    Mensalão do PDT

    Mensalão do PR

    Mensalão do PMDB

    Mensalão do PC-do-B

    Mensalão do PTB

    Mensalão do PRB

    Mensalão do PSB

    Mensalão do PT-do-B

    Mensalão do PCU

    Mensalão da UNE

    Mensalão do blogueiros Petistas

    Mensalão dos sindicatos

    Mensalão dos Tribunais de justiças

    Mensalão das procuradorias

    Mensalão dos ministros de 41 ministérios

    Mensalão dos funciona´rios Petrobrás

    Mensalão dos funcionarios do BNDES

    Mensalão dos funcionário do Ibama

    Mesalão dos funcionário da saúde

    Mensalão dos funcionários desembargadores

    Mensalão dos fucionários do Denit

    PORRA! CHEGA DE TANTA CORRUPÇÃO.

  6. Hélio, depois que você anunciou a entrevista dos idealizadores da “Mídia Ninja?????”. Eu me esforcei e fiquei acordado para saber no mínimo o significa NINJA. O Capilé é mais desenvolto, mas parecia estar falando para o pessoal da NASA. Tententei entender um mínimo que fosse e não entendi nada. Fiquei matutando: será que estou perdido no espaço? Sobre como funcionam as Redes Sociais não entendo mesmo. Findei não sabendo se é uma revolução, a quem interessa, se é um caminho para o céu só permitido aos iluminados. Uma coisa me ocorreu: Sem patrocinador ninguém faz nada no regime capitalista. Que os entrevistadores falaram um montão de bobagens eu entendi.

  7. O filho de Mário Covas esteve envolvidíssimo em tramóias e por ser filho do governador usava esta aparente defesa. Covas, quando soube das acusações, ficou indignado. Já muito doente, esbravejou em defesa do filho. Aliás, todo pai fica indignado quando , após assumir um poder, o filho pobre em pouco tempo fica rico. Há exemplos mais recentes por aí. O jornalista não entende porque o filho não aparece para revelar o que sabe ? Simplesmente porque não é bobo de sair da situação de conforto em que está e vir para a ribalta se expor as feras que conhecem bem o seu passado. Se convocado com certeza dirá : “Não sabia de nada … “.

  8. Brasil pede misericórdia Ao FMI

    2013/07/08, 11:53
    A crise vem à tona no Brasil. Enquanto isso, o governo perde mais empréstimos do que os bancos. O país quer evitar um rebaixamento pelas agências de rating, com meios incomuns.

    Brasil ameaça um novo revés. Porque empréstimos por bancos estatais ultrapassa os empréstimos de bancos privados, ameaça o país sul-americano um rebaixamento do rating pela Standard & Poors. Brasil, portanto, implora por piedade – o país pede o Fundo Monetário Internacional (FMI) se a instituição poderia ajustar seu cálculo da dívida.
    Em bancos estatais responderam por 50,3 por cento no Brasil em junho de empréstimos – superando o percentual de acordo com a agência de notícias Bloomberg primeira vez em pelo menos dez anos, o empréstimo de todos os outros bancos. O dilema: os empréstimos dos bancos públicos no primeiro semestre de 2013 cresceu seis vezes mais rápido que os bancos privados e bancos estrangeiros.
    Isso deixa credibilidade do país no mercado de credit default swaps como forte diminuir, como acontece com qualquer um dos outros países do BRIC, para incluir a Rússia, Índia e China, junto com o Brasil.
    http://www.handelsblatt.com/finanzen/boerse-maerkte/anleihen/anleihen-brasilien-bittet-iwf-um-gnade/8605924.htm

  9. Prezado Hélio,

    Concordo em gênero, número e grau.

    Os caras da mídia ninja mandaram bem! Espero que estejamos assistindo o início do fim do PIG.

    Tentaram ligá-los ao PT, mas não conseguiram.

    Tentaram acusá-los de “mamar nas tetas do governo”, mas também não conseguiram.

    Essa é a voz das ruas, uma voz que clama por renovação! Pura e simplesmente!

    Pela verdade!

    E é somente por isso que terão sucesso na quebra dos velhos e carcomidos valores que, ainda, norteiam nossa sociedade.

  10. TAUTOLÓGICA, CONTRADITÓRIA E FALHA A PESQUISA OAB/IBOPE!

    1. A OAB, buscando apoio para suas ideias, contratou o Ibope, que fez pesquIsa nacional com 1.500 pessoas entre 27 e 30 de julho.

    2. Primeiro Problema: a pesquisa foi telefônica.

    3. 85% querem reforma política. Mas 92% querem que seja por Iniciativa Popular. Bem, para se divulgar uma proposta consensual e obter as assinaturas necessárias, não se levaria menos de 3 meses. Em seguida, teria que ser votada no Congresso. Mas a OAB pergunta se seria aplicada em 2014 e 84% dizem que sim. Absolutamente inviável dia 3 de outubro estar tudo pronto. Quem sabe se não ano que vem.

    4. A pergunta sobre financiamento de campanha é capciosa. 17% aprovam doações privadas e 78% não. Mas não se inclui a hipótese do financiamento público, o que distorce as respostas. Provavelmente a maioria não ia querer pagar campanha com dinheiro que deveria ser aplicado em saúde, educação, segurança…

    5. Perguntar algo cuja resposta é óbvia, é outro defeito. Por exemplo: limite de gasto em campanhas (a favor 80%) e maior rigor na punição ao caixa 2 (a favor 90%).

    6. A pergunta sobre sistema eleitoral é irrespondível. A hipótese OAB, que tem apoio de 56%, trata de um sistema de lista com propostas. Único no mundo. Uma jabuticaba política. Ou seja, um partido deveria votar em convenção as propostas. Certamente seriam aprovados aumentos de salários, fim da crise na saúde, emprego decente para todos, triplicar a bolsa família e duplicar o piso de aposentadoria… Afinal, os partidos querem ter votos. Ninguém iria propor coisas como ajuste fiscal ou meta de inflação…

    7. Assim mesmo, do outro lado, manter o sistema atual tem 38% de respostas positivas. Então por que 85% querem reforma política se 38% (quase a metade) querem manter o sistema eleitoral atual? Ou para os entrevistados, reforma política nada tem a ver com sistema eleitoral?????

    8. Nos temas destacados, só 14% escolhem o combate à corrupção. Claro, pois se coloca numa mesma lista funções sociais de governo (Saúde, Educação…) e questão comportamental que não fazem parte do mesmo gênero.

    9. São 84% os que apoiam as manifestações. Mas as razões indicadas ficam circunscritas às sensações: Revolta 37%, Descaso 32%, Esperança 13%, Frustração 9%. Essas sensações são alternativas ou fazem parte de um mesmo grupo geral?

    10. Primeiro foi Dilma querendo constranger o Congresso com plebiscito. Agora é a OAB com uma pesquisa de perguntas falhas, contraditórias, insuficientes e tautológicas que a imprensa destaca. Nem Dilma nem a OAB ajudam assim o fortalecimento das instituições.

    11. Claro, o IBOPE não tem culpa, pois aplicou o questionário que recebeu.

    Blog do Cesar Maia – 27/06/2013

  11. NÃO É SURPRESA ESSES GOVERNANTES VÃO P/ O PODER PARA SE BENEFICIAREM DESHONESTAMENTE COMPAREM EM DOLAR O VALOR DE UM MESMOS SERVIÇO COBRADO AQUI E EM OUTROS PAÍSES ,MESMO COM OS IMPOSTOS, FÁCIL VER O ROUBO.

  12. Helio, Pablo Capilé é uma espécie de Messias. Fora do Eixo está aí tem 10 anos, e realmente ninguém sabia de nada. Mas é muita grana que eles recebem.

    Uma “casa” Fora do Eixo, onde cada um ganha 900 reais e cada um deles trabalha e seus ganhos são revertidos para o próprio Fora do Eixo. Uma espécie de mais-valia em esquema fordiano.

    Um esquema de pirâmide misturado com Edir Macedo?

    E tanto dinheiro por tanto tempo, 10 anos depois foi justamente com um celular na mão e uma transmissão na internet por site gratuito é que conseguiram audiência nacional (e até mundial!) Estilo do “Do it yourself”, jargão punk dos anos 70.

    Quanto aos números do Fora do Eixo, deixo este vídeo dos próprios, que demonstra que as cifras sem bem maiores do que o estipulado.

    “A apresentação do FdE, em seu site oficial, ao contrário, fala em 13 milhões em reais e 75.400 milhões em cubo-cards para o ano de 2012.”

    http://issuu.com/foradoeixo/docs/apresentacao_fde-versaofinal/9?e=2756591/3996071

    É escandaloso.

    Por último meu artigo já enviado para o Carlos Newton:
    http://www.livreimprensa.com.br/tucanonymous-peteninjas-e-os-aliados-do-eixo/

  13. Complemento: todas as questões sobre financiamento são relevantes.

    Os despreparo dos jornalistões do Roda Viva, notório.

    A capacidade intelectual e preparo de Capilé: discípulo do José Dirceu — precisa dizer mais?

    Todas as perguntas sobre financiamento são relevantes. E Capilé só consegue respondê-las com base num RACIOCÍNIO MÁGICO.

    “O coletivo trabalha de forma horizontalizada e redistribui os recursos através de uma rede em que cada colaborador pulveriza e multiplica.”

    Quanto ao jornalismo: está faltando inteligência investigativa principalmente daqueles que tem recursos para tal. Mas essa geração que está aí e que te recurso, nota zero.

    Um abraço!

  14. ENTENDA A FARSA DO CÁLCULO DA INFLAÇÃO.
    O IBGE alterou em 2012 a forma de cálculo do IPCA, índice usado oficialmente para medir a inflação no Brasil.
    Até dezembro de 2011, o indicador tinha 384 itens que resumiam o consumo médio do brasileiro. Desde janeiro de 2012, porém, passou a ter 365 itens.
    No lugar dos que saíram, entraram novidades como o salmão e o celular com internet, produtos que a maioria da população não compram com frequência.
    “A atualização do IPCA é um procedimento de praxe”, afirmou a coordenadora de índices de preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos, em 2012, quando a mudança foi anunciada.
    Pois é, disseram que é um procedimento de praxe, tanto que desde 1979 (33 anos), a forma de calcular o índice só mudou cinco vezes, isto porque, aconteceram diversos planos econômicos, uma nova constituição etc.
    Pois bem, o governo do PT achou melhor mudar o cálculo da inflação, justamente quando a inflação voltou com força no Brasil, por que será?
    Quando foi anunciada no início de 2012, a nova estrutura do IPCA provocou uma onda de revisões das estimativas para a inflação naquele ano. Por coincidência, todas para baixo !
    Isso porque a nova fórmula de cálculo dá importância a itens que estão com preços em queda, como automóveis e eletrodomésticos, e reduz o peso de itens que estavam em aceleração, como os serviços domésticos e alimentação.
    Por exemplo, produtos que a maioria da população procuram economizar em momentos de recessão tiveram aumento de peso, como aparelhos eletrônicos (de 1,38% para 2,77%), veículos (de 7,37% para 12%) e etanol (de 0,42% para 0,84%), enquanto educação (de 7,27% para 4,21%), empregado doméstico( de 3,67% para 3,03%) e alimentos (de 23,32% para 22,09%) perderam importância, apesar de que, a inflação aumentou mais justamente nestes três itens nos últimos anos.
    O mais bizarro é que em 2001, o governo FHC já tinha efetuado mudanças nos cálculos, com a incorporação de comunicação e educação, enquanto vestuário por exemplo, perdia importância, caindo à metade em relação à 1991, resultado do barateamento de roupas e calçados, medida oposta à adotada pelo governo do PT, isto é, no governo FHC produtos que ficaram mais baratos perdiam peso no cálculo, enquanto no governo atual, produtos de grande consumo e importância perdem importância.
    PRA MELHORAR A MAQUIAGEM, O PT TAMBÉM ALTEROU A FATIA DAS REGIÕES NO CÁLCULO DO PESO DA INFLAÇÃO.
    Por exemplo, São Paulo tinha até dezembro de 2012, 33,1% de peso no total do IPCA, devido ao grande consumo. A partir de 2012, participa com 31%. Há 15 anos, tinha fatia de 36%, apesar da população do Nordeste ter crescido apenas 1,07%, indo de 47,7 milhão (2000) para 53,1milhão (2010); enquanto a do Sudeste aumentou 1,05%, de 72,3 milhão (2000) foi para 80,4 milhões em 2010 (uma mudança de apenas 1,5157(2000) para 1,5141(2010), isto é, 0,1% de aumento populacional em relação ao Sudeste).
    Ou seja, as populações do Norte e Nordeste, onde o consumo de automóveis, internet e equipamentos eletrônicos tem consumo menor, receberam maior peso no cálculo da inflação.
    Fonte:
    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1046646-entenda-o-que-muda-no-calculo-da-inflacao.shtml
    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/908750-regioes-norte-e-centro-oeste-tem-maior-aumento-populacional.shtml
    By Carlos

  15. Só há uma via: constituinte.
    .
    Não adianta inventar, tergiversar ou espernear. Só haverá mudança de fato com ruptura do Estado de Direito; de preferência, sem violência. Cenário este que a sociologia rejeita.
    .
    A Constituição Federal atual não autoriza muito do que se ouve e lê. Impende ser redigida por ‘novos’ políticos (sem qualquer dos que hoje detém mandato) uma nova e outra Constituição sobre a pressão das ruas.
    .
    A atual CF (Judas, Cigana, Prostituta e Bombril) foi outorgada por uma camarilha que dela se serviu e serve e que dela não abrirá mão. Os institutos políticos foram incluídos nela justamente para manter o status quo.
    .
    O mais é o mais.
    (Pode-se pisar uma barata; calá-la, jamais!)

  16. Boa tarde, senhores.

    O fora-do-eixo mais parecia o Brizola quando colocava peido em garrafa.

    Falava muito e, nao dizia nada.

    Soh acertou quando classificou o bebum de rosemary como sapo barbudo.

    Capileh, fora-do-eixo, virou personalidade.

    Soh mesmo no Brasil, il, il.

  17. O Capilé tergiversou como numa plenária acadêmica. Driblou para a platéia ver, mas duvido que alguém que assistiu entendeu alguma coisa da engenharia financeira do FDE. Os entrevistadores, concordo com Hélio, estavam desinformados e confusos nas perguntas. Negar que o Fora do Eixo não está na base de apoio do PT foi uma inverdade estratégica. Estavam na TV aberta. Nenhum entrevistador citou, por exemplo, Daniel Zen, fundador do Fora do eixo e que é Secretário de Educação do Acre e militante declarado do PT.
    http://danielzendoacre.blogspot.com.br/
    Porque negar as relações ideológico-partidárias? A dita esquerda não é monolítica. O PSTU e o PSOL não morrem de amores pelo PT. Dizer que “estão” com a esquerda é muito genérico. O Fora do Eixo foi criado para dar sustentação ao PT na área da música e da comunicação. A MidiaNinja faz, nas manifestações, um trabalho necessário, informar o que a globo,band, etc não mostram. Mas porque este temor em mostrar suas origens partidárias?

  18. “Quem não sabe pensar não sabe redigir, seja de forma falada ou escrita”.
    Helio, esta sua sentença deveria integrar os ensinamentos nas nossas universidades, de maneira SÉRIA. Mas não integra. Nelas, o que temos são professores que lecionam Filosofia para alunos que desejam tão somente “estudar para passar de ano” e mais nada. Deveríamos ter quem ensinasse aos jovens universitários as obras de Sócrates, Descartes e Kant, pelo menos. “Ensinar a pensar!” Isto é possível? Claro! Mestres deste porte, através dos séculos ou milênios, nos apresentaram de forma magistral este fascinante tema.
    “O importante não é saber. O importante não é fazer. O importante não é saber fazer. O importante, mesmo, é fazer saber” (Confúcio).
    (mais uma vez!!!) Obrigado, Helio Fernandes!!!

  19. Hélio Fernandes não pode achar que todos somos ingênuos. Como negar que esses foras do eixo são crias do PT e por isso tudo farão em prol do partido? De toda forma, depois que o Hélio Fernandes afirmou estar “entrincheirado” em defesa do mollusco bandido, alegar desconhecer o que há por trás dessa mídia ninja não surpreende, lamentavelmente.

  20. MINERAÇÃO BRASILEIRA SE DESINTEGRA À ESPERA DA RETIRADA DE URGÊNCIA
    CONSTITUCIONAL
    Apesar dos esforços de vários Deputados a Presidenta ainda não aprovou a retirada da
    urgência constitucional solicitada. Em outras palavras tudo continua como antes em um Brasil
    mineral sem rumos, empregos e sem perspectivas. O Ministro Lobão, que vem prometendo a mesma
    coisa incessantemente, repete como um disco quebrado que o PL 5.807 vai ser votado até o final do
    ano com ou sem urgência.
    Lobão realmente parece não estar interessado em fazer um código justo, que adicione valor à
    mineração, criando empregos, distribuindo rendas e riquezas através de novas descobertas minerais.
    Um código que represente todos os mineradores e não apenas as grandes empresas de mineração
    como ele falou em sua entrevista ao Estadão. Ele quer é aprovar o texto sem discussões.
    Talvez por que despreze todas as pequenas mineradoras a quem, ontem, chamou de
    aventureiros e especuladores ou por estar insensível aos milhares de trabalhadores e profissionais
    que perderam o emprego e até mesmo a sua empresa pelos atrasos nas concessões minerais desde
    2011, talvez por isso os esforços do Ministro sejam no sentido de aprovar o mais rápido possível,
    sem debater e sem ouvir. Afinal como ele mesmo disse em entrevista o texto foi aprovado pelas
    grandes e médias só “os aventureiros não gostaram”.
    A fala do Ministro enfureceu os mineradores que investem enormes quantias no Brasil
    empregando milhares de funcionários e descobrindo inúmeros jazimentos minerais extremamente
    valiosos. A lista das descobertas minerais relevantes é simplesmente enorme e o valor atinge as
    centenas de bilhões. Tudo isso sem que o Governo ou os bancos governamentais investissem um
    centavo. Essas quantias foram todas investidas pelos “aventureiros e especuladores” que o Sr.
    Ministro tanto abomina.
    Veja o desabafo de um desses mineradores ao Portal do Geólogo, que nesta década vem
    investindo, empregando e descobrindo jazimentos de ouro na Província do Tapajós:
    “Senhores, eu me sinto ofendido pela afirmação do ministro. Nos últimos 10 anos, nós os
    “aventureiros” e “especuladores”, somente na área de ouro, mudamos o patamar dos seguintes
    depósitos:
    • Tocantinzinho (Tapajós-PA): Zero toneladas para 80 toneladas de ouro contido.
    • São Jorge (Tapajós-PA): Zero toneladas para 54 toneladas de ouro contido.
    • Cuiu-Cuiu (Tapajós-PA): Zero toneladas para 40 toneladas de ouro contido. • Coringa (Tapajós-PA): Zero toneladas para 28 toneladas de ouro contido.
    • Palito (Tapajós-PA): Zero toneladas para 21 toneladas de ouro contido.
    • Ouro Roxo (Tapajós-PA): Zero toneladas para 20 toneladas de ouro contido.
    • Boa Vista (Tapajós-PA): Zero toneladas para 10 toneladas de ouro contido.
    • Volta Grande (Xingu-PA): 43 toneladas para 224 toneladas de ouro contido.
    • Borborema (RN): Zero toneladas para 75 toneladas de ouro contido.
    • Mara Rosa (GO): Zero toneladas para 41 toneladas de ouro contido.
    • Lavras do Sul (RS): Zero toneladas para 16 toneladas de ouro contido.
    Ou seja, falando apenas de ouro e das pequenas empresas, tocadas por nós, aventureiros e
    especuladores, o total de recursos nos depósitos acima (que exceto Volta Grande, eram meras
    ocorrências), passou de 43 toneladas para 609 toneladas de ouro contido!!! Um incremento de
    1.316% em 10 anos apenas! A um custo médio de US$ 25 para cada onça de ouro descoberta, temos
    que um total de pelo menos 490 milhões de dólares (1,1 bilhão de reais) foram investidos nos últimos
    10 anos nos prospectos acima.”
    O minerador em questão estava tão enfurecido que esqueceu de adicionar à lista vários
    outros jazimentos de ouro no Norte, Centro-Oeste, Nordeste, Centro e Sudeste do Brasil. A lista é
    bem maior do que ele colocou acima.
    Ele também não falou que esses jazimentos de ouro descobertos pelos “aventureiros” e
    “especuladores” irão produzir o equivalente a 62 bilhões de Reais em vendas diretas.
    Imagine só o impacto direto e indireto na economia e nos empregos… nada mal para um
    grupo de aventureiros.
    Autor(a): Pedro Jacobi
    Fonte: geologo.com.br
    Data: 30/07/2013

  21. 1 – Mídia Ninja é uma sigla que significa: Narrativas Independentes, Jornalismo e Ação

    2 – Eles fizeram campanha para Haddad sim ano passado ( Contra o Serra e Russomano ), mas em 2010 votaram na Marina ( e votarão novamente em 2014 )

  22. Irmão de Delúbio Soares, Carlos Soares vereador em Goiânia, cassa colega de partido Djalma Araujo.Punição
    ………………………………………………………………………….

    Vereador Djalma Araújo é suspenso por seis meses do PT
    Redação – com agência
    06 de agosto de 2013 (terça-feira)
    Sebastião Nogueira

    Djalma Araújo
    O vereador Djalma Araújo foi suspenso por seis meses, de 10 de julho a 10 de janeiro de 2014, pelo diretório metropolitano do Partido dos Trabalhadores (PT). A decisão foi comunicada pelo líder do partido na Câmara, vereador Carlos Soares, na sessão desta terça-feira (6).

    Carlos Soares, da tribuna, leu a resolução que suspendeu seu colega de bancada. Segundo ele, Djalma foi suspenso por “um conjunto de atos de desrespeitos aos preceitos disciplinares do partido, previstos no código de ética do PT”.

    Com a decisão, Djalma fica desligado da bancada, não pode falar em nome do partido, bem como participar de comissões da Câmara, em nome do PT e ainda participar de eleições interna partidárias. “A violação de tais preceitos implicará na pena de expulsão das hostes petistas”, ressalta o documento.

    Defesa

    Djalma Araújo, disse que a decisão do partido foi tomada por suas posições na Câmara contra a administração municipal, como o Plano Diretor, melhoria salarial para o pessoal da saúde, baixa qualidade do transporte coletivo, dentre outros assuntos.

    “Ou seja, fui punido por ser coerente. Agora, ser punido por coerência é uma dádiva divina. Estou no partido há mais de 30 anos. Fui um dos fundadores do PT em Goiás. Tenho história e ninguém vai tirar isso de mim. Ademais, dos 39 que votaram pela minha condenação a maioria desconhece o processo. Nem lera o documento. Essa punição é um tremendo equívoco do PT goianiense. Ninguém vai calar minha voz. Vou continuar defendo a cidade e sua gente. O PT não pode continuar dando ouvido apenas aos grupos econômicos”, concluiu Araújo.

    • Piadas do dia:
      Primeira piada de Hélio Fernandes, com um humor ferino cobre de elogios a dupla de ninjas: Marmelada & Maionese S/A.
      Segunda piada: Carlos Soares cassa o colega em “respeito” ao código de ética do PT.
      Só pode ser piadas de salão!

    • Em tempo:

      Piadas do dia:
      Primeira piada de Hélio Fernandes, com um humor ferino cobre de elogios a dupla de ninjas: Marmelada & Maionese S/A.
      Segunda piada: Carlos Soares cassa o colega em “respeito” ao código de ética do PT.
      Só pode ser piadas de salão!

      • Obrigado Darcy pela observação.
        Para seu adiantado estado de putrefação mental, não há melhor exercício que fazer a correção dos erros alheios e não dos próprios erros. Erro de concordância verbal são apenas erros de concordância verbal, mas vou procurar evitar tais aborrecimentos.
        Abraço.

  23. Por que só falam nos problemas do metrô de São Paulo?Em Salvador, o metrô orçado em 400 mi já passou do bilhão e ninguém diz [disse] nada.
    Quem tem razão sobre o Capilé [que beiçola!], é o Carlos Newton.

  24. Segue um texto de Tico Santa Cruz (Detonautas)achei interessante e estou postando, espero que de alguma forma seja útil. Sds!

    Para meus 100 leitores de textos GIGANTES.

    São 4:17 da madrugada e acabei de assistir pelo Youtube o programa Roda Viva SOBRE A MÍDIA NÍNJA. Programa esse que é de fundamental importância para a análise e a formatação de algumas opiniões que ficam suscetíveis a volúpia com a qual a internet permeia o imaginário das pessoas comuns, pouco íntimas de temas políticos e que saem fazendo associações e sucumbindo a opiniões sem antes se aprofundar nas questões que decide abordar.
    Pois bem. Continuarei acompanhando a Mídia Ninja, assim como acompanho a Folha de São Paulo, O Jornal O Globo, O Dia, O Estado De Minas, O Estado De São Paulo, A Carta Capital e até a VEJA… sem listar ainda os inúmeros blogs e outras fontes de informação, pois não vejo como obter minha própria opinião sem filtrar através de todos estes veículos a maneira como abordam as questões políticas e Sociais do Brasil.
    Vi uns não sei quanto número de Posts, de pessoas que sigo, respeito e admiro fazendo alarde pelo fato de que algumas fotos de um do Criadores do Coletivo – Capilé – aparecia ao lado de Políticos do PT.
    Ora bolas, e se eu for deixar de Assistir o Jornal da Globo porque no Maranhão a Família Sarney é dona da Emissora, e for deixar de ler algum artigo da VEJA porque o Grupo Civita tem claras tendências conservadoras das quais tenho pavor e ignorar a Carta Capital que passa uma visão pautada por orientações de Esquerda, ou talvez deixar de acompanhar uma investigação Do jornal O Dia que defende suas convicções políticas como qualquer meio de comunicação, o que me restará? Apenas algum instrumento religioso.
    Que grande bobagem está se instituindo no desenvolvimento de uma nova maneira de ler o mundo e os acontecimentos quando nos fechamos apenas para as opiniões que atendem a nossos interesses?
    Para que possamos refletir e tirar algum posicionamento é fundamental que tenhamos acesso a todos os lados de um fato, até para conseguirmos nos atentar para as manipulações de qualquer um dos veículos interessados com cooptar nossas opiniões.
    Eu assisto na TV o Jornal da Bandeirantes, assim como vejo o Jornal Nacional, A TV Cultura, Tv Brasil, TV Senado, TV Câmara, Leitura dinâmica da Rede TV, Jornal do SBT e todos os noticiários que possam me render alguma munição para que minha cabeça pense.
    Eu ouço a CBN, Band News e outras estações de notícias porque tem vezes que preciso de mais de uma fonte para me ajudar a construir meus conceitos.
    Também não entendo direito essa loucura que virou um debate sem pé nem cabeça sobre o USO DE DINHEIRO PÚBLICO PARA A CULTURA E PARA NOVAS MÍDIAS. Isso é de fundamental importância para que surjam outras frentes de trabalho, novas abordagens artísticas e movimentos que possam nos ajudar a crescer culturalmente.
    A CULTURA faz parte da identidade de um povo e se nós não valorizamos a nossa, não incentivamos através da obrigação que o GOVERNO tem de investir em políticas que privilegiem o desenvolvimento de nossa cultura, continuaremos sempre cultuando o que não é nosso. O que não se pode é ser REFÉM das VERBAS PÚBLICAS, como se para recebê-las não se pudesse falar dos INVESTIDORES.
    Não conheço a história deste Rapaz muito bem articulado, que já fala muito mais como político do que como jornalista ou como promotor cultural, cujo a articulação é interessante porém nitidamente voltada aos interesses da esquerda. Capilé me parece quase um político profissional, mas se for um político profissional em formação para fazer mudanças interessantes para o país, qual é o problema?
    O Bruno Torturra me parece mais contido, porém com opiniões muito embasadas e com posicionamentos cautelosos para não cair nas armadilhas plantadas pelos excelente jornalistas que lá estavam criando uma série de perguntas complexas, como foi o caso dos Black Blocs e dos atos de Vandalismo.
    Não tenho o menor conhecimento sobre o movimento “FORA DO EIXO” porque na verdade também, nunca me envolvi com estes movimentos, sempre fui fora do EIXO DOS EIXOS por acreditar que minha capacidade de atingir meus objetivos partisse de iniciativas que não me tirassem a neutralidade no momento em que pudesse e devesse questionar qualquer que fosse uma instituição. Por isso nunca quis montar uma ONG ou fazer do Voluntários da Pátria um projeto que ficasse devendo algo ou algum favor político a alguém.
    Para se trabalhar política no Brasil é preciso dialogar com todas as pessoas que de alguma forma estão fazendo política e se você tem interesse em mudar algo, precisará de alguma maneira ter relações com estas pessoas. Eu posso ter conhecido um amigo de infância que depois de adulto se tornou traficante, passou a fazer coisas que condeno, mas que foi meu amigo e que embora eu não compactue com suas ações ilegais, não vou virar as costas se algum dia encontrar com ele e desejarmos bater um papo.
    Esse maniqueísmo é perigoso.
    A Mídia Ninja não é bancada pelo PT, mas pode ter SIM muitas pessoas que simpatizam com o partido. QUAL É O PROBLEMA? Assim como existe pessoas em outras mídias que simpatizam com o PSDB ou com o PMDB ou com a CUT ou com a PQP.
    Digo isso, porque simplesmente não vou ADOTAR o posicionamento de qualquer que seja a mídia, e por esse mesmo motivo posso ter minha autonomia para ouvir de tudo e filtrar o que considerar melhor. Simpatizo com figuras como o Eduardo Suplicy, que na minha opinião é um homem digno e sério dentro do PT. Assim como gosto do Marcelo Freixo e do Chico Alencar no PSOL. Assim como Gostava da Marina Silva até ela declarar apoio ao Marcos Feliciano, que me fez colocar em dúvida se sua candidatura num futuro próximo não pode colocar em risco a laicidade do Estado. Gosto da postura sincera do Jean Willys defendendo os interesses LGBT e acho que a postura do FHC nos debates propostos com relação as Drogas é de grande valor. Para mim o LULA não é o Demônio que pintam, mas também não é o Santo que exaltam. A Dilma faz um Governo dentro das possibilidades que a promiscuidade da política brasileira permite e dúvido que algum outro partido que chegou ao PODER não tenha se corrompido num país como o Brasil, onde a corrupção está estabelecida nos pequenos atos do dia dia, como furar fila, falsificar carteira de estudante para pagar meia entrada, sonegar um imposto, ultrapassar pelo acostamento, molhar a mão do guarda ou de algum funcionário público para ser atendido mais rápido. Quem é o SANTO nesse país?
    Dos Católicos que transam antes do Casamento com camisinha, para se protegerem de doenças ou de filhos não planejados. Estão errados? Dos evangélicos que doam parte de seus salários na boa fé de crer que Deus os ajudará em dobro. Tem Pastores que de fato acreditam na Bíblia, mas tem um monte de picareta mentindo e fincando milionário. E o que dizer de Pais de Santo que prometem trazer a pessoa amada em 3 dias? Conseguir resolver problemas conjugais ou financeiros fazendo despachos nas encruzilhadas? Tem picareta em tudo que é tipo de religião e tem picareta Ateu também.
    Nessa fauna de pensamentos e de pessoas que se passaram a se sociabilizar em redes sociais, encontra-se de tudo. Gente que paga de santinho na Time Line do Facebook e fica querendo comer a mulher dos amigos ou pegar as amigas da mulher. Tem mulher que fica querendo pagar de rica e não tem um centavo. Tem gente ostentando tragédia e gente ostentando Viagens em Iates, Barcos, Aviões.
    Isso é o Planeta terra e para estar inserido nesse lugar, você precisa aprender a desenvolver um olhar clínico que lhe dê condições de vagar entre os bons e os maus, sem se contaminar na medida do possível. Até porque não tem ninguém bom o tempo inteiro e nem mau sempre.
    Acho que por ter passado por momentos de pressão muito forte nestas últimas 24 horas resolvi desabafar neste texto enorme que uma porrada de gente preguiçosa ou que não tem interesse algum pelo que escrevo, não lerá por total falta de vontade pelas minhas palavras ou por me considerar um idiota completo.
    Mas para finalizar esse vômito cerebral quero dizer que a masturbação alivia o estress.
    Bem, acho que isso é o mais importante de tudo nesse texto.
    Freud estaria do meu lado.
    Obrigado se chegou até aqui.
    Tico Sta Cruz

  25. EU não creio que HF nos veja como ingênuos. Ele só deu a opinião DELE. O que não significa que todos vão concordar.Em nenhum momento discordei do senhor Hélio, tentando desmerecê-lo. Ele está além dos achismos de quem não tem o que falar ou escrever. Eu também não vi nada de especial nos rapazes, falam muito bem por sinal, mas daí eu também falo bem quando quero e isso não quer dizer, dependendo do contexto, rigorosamente nada. Mas talvez eu esteja influenciadas por outras leituras sobre o Bruno Capilé.

  26. prezado repórter,
    lamentável que até o estimado jornalista tenha sido engambelado pelos pseudo-intelectuais do novo pt, corrupto como sempre.
    dinheiro publico para fins escusos, perfil psicodoido, típico de novos goebbels.
    repórter, os mentores dessa patota são lula, josé Dirceu e afins.
    tem como dar certo não… pior tipo de gente, corja da cúpula do pt – partido de trambiqueiros!
    e lembre-se que um dos patrocinadores dos meliantes é o governo de sp, dono da tv cultura, chefes do roda-viva. ou não?

  27. o pt tenta implantar um novo reich no brasil.
    mil anos de poder.
    todas as táricas e procedimentos são tipicamente nacional-socialistas.
    lula, nosso querido fuehrer!
    heil lulla!

  28. É isso aí, Hélio! Só um gigante intelectual para reconhecer e entender outrem! Capacidade de discorrer assim, na TV, só dois caras: Hélio Fernandes e Glauber Rocha, nos bons tempos dos programas de debate na décadas de 1970 e 1980. Acho que há uns e outros que não conhecem o verdadeiro historiador/debatedor Hélio Fernandes, que não combina com o ranço de ultra direita que permeia a o ideário da maioria dos que opinam, talvez por se acharem donos, neste blog.

  29. Prezado Sr Hélio Fernandes:

    Sua aceitação e admiração do que disse Pablo Capilé me fez pensar devido a acreditar ter sido, a meu ver, difusa e ambígua a entrevista.

    Suas opiniões sempre são importantes, na maioria das vezes instigantes e relevantes. Notório domínio da profissão de jornalista. Por esse motivo, gostaria que nos explicasse melhor seu entendimento para alguns tópicos da entrevista que considero relevante quanto a ser ininteligível, conflitante e onde podemos encontrar sentenças que expressam mais de uma acepção ou entendimento possível. Ou nenhum entendimento.

    Mesmo sendo partes da entrevista podem muito bem ser examinadas considerando o caráter da entrevista conhecer o Midia Ninja e o FdE (pessoa não jurídica, fictícia).

    Transcrevo abaixo o que disse o Capilé colocando título, em alguns casos a pergunta do entrevistador e a resposta do entrevistado. Se for possível, nos explique, por favor, seu entendimento caso a caso:
    — ——
    MOEDA SOCIAL – CUBO CARD
    A moeda social do grupo (chamada de cubo card)
    O cubo card é a verdadeira moeda que nos financia. Eu moro em uma casa Fora do Eixo, em São Paulo, que custa R$ 20, 25 mil por mês. Como moram muitas pessoas lá, o custo de cada uma é de R$ 1 mil, mas cada uma faz mais do que isso por mês. É isso que nós chamamos de card. A gente tem um serviço de transmissão ao vivo que no mercado normal custa R$ 5 mil, só que a gente transforma isso em card e oferece isso a parceiros quando eles precisam. Por exemplo, o coletivo do Amapá tem um serviço de design e o coletivo Mundo, lá em João Pessoa, tem o serviço de transmissão. Cada valor tem um serviço e eles vão trocar serviços, então a moeda serve para entender essa troca. Se fosse circular só em real, não ia dar a noção verdadeira do que está sendo movimentado ali. Se fosse em um lugar normal, as pessoas estariam recebendo salário, cerca de R$ 1 mil, mas como ele está no coletivo e não tem um salário, o cubo card é o que vale.
    Os próprios colaboradores usam esse card para comprar coisas mais triviais, do dia a dia, como alimentos?
    Tem alguns lugares que tem serviços integrados, mas o mais importante do card é o pedagógico. Isso faz as pessoas entenderem que aquilo vale mais do que entrou em real. O

    ALGUMAS FRASES SOLTAS COLETADAS DA ENTREVISTA
    – A principal fonte [de recursos] é nosso próprio investimento no processo.
    – O sistema de gestão é um fluxo.
    – É difícil dimensionar quanto circulou ao todo. É um recurso que circulou lá na ponta e a gente só ajuda eles a entender como esquematizar isso melhor.
    – O que eles arrecadam fica direto para eles. Mesmo sendo uma ponta no Fora do Eixo, ele não manda esse recurso para nenhum outro tipo de gerenciamento (…) – Nenhuma porcentagem, nenhum valor. Mas às vezes é óbvio que o coletivo de Uberlândia pode emprestar recursos para o coletivo de Manaus.
    – O Fora do Eixo não me paga um salário. Eu invisto isso no próprio processo. A principal fonte é nosso próprio investimento no processo.

    BANCO FORA DO EIXO
    A gente tem um banco que ajuda as duas pontas dialogarem.
    É o Banco Fora do Eixo?
    É da soma dos coletivos. Cada coletivo também tem um banco, e a soma desses bancos a gente chama de Banco Fora do Eixo. Serve para eles trocarem informações. Um tem a solução e o outro tem o problema, cada um se fortalece.

    PAGAMENTO DE CONTAS
    E como vocês conseguem pagar o custo das casas?
    Tem uma série desses serviços que a gente oferece também em real. Coletivo com coletivo fazem troca de serviço, mas se você tem outro parceiro que quer contratar um serviço, também dá. A gente faz palestras remuneradas em alguns lugares, organizamos festivais, fazemos transmissão ao vivo. A soma dos serviços dessas 2 mil pessoas subsidiam as casas, mas tem editais públicos também.

    DOAÇÕES PARTICULARES
    Pretendem divulgar também as doações particulares? Parece ser uma grande porcentagem.
    Existe um caixa coletivo em cada casa e as pessoas moram nessas casas. Eu sou uma dessas pessoas. O que seria meu salário está lá dentro, então essa é minha doação particular. O Fora do Eixo não me paga um salário. Eu invisto isso no próprio processo. A principal fonte é nosso próprio investimento no processo.
    — ——-
    Desde já agradeço a atenção.

    Abraços
    Mauro Moraes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *