O competente Muricy ainda terá muito trabalho pela frente com os atuais meninos da Vila.

Vicente Limongi Netto

Grande jogo. A bola agradece aos Deuses do futebol. Mas, aprendi com o fabuloso e cerebral Gerson, ganhando de 3 a 0, se meu time não souber tocar a bola, então dou bico nela, furo a bola, coloco a bola dentro do calção, deito com ela no chão.

 Muricy vacilou, ou deixou correr solto, esperando que o Santos massacrasse o Flamengo ainda no primeiro tempo ou, realmente, o excelente time do Santos é ainda muito infantil e  sua defesa é ruim. Quem não faz, leva.

Elano precisa deixar de ser indolente, para não dizer irresponsável. Profissional não pode cobrar penalti  de maneira tão medíocre. Ganso começou sensacional. Com passes encantadores e toques geniais. O Ganso que ainda se espera jogando pela seleção. Ibson foi discreto, mas será jogador utilissimo ao Santos. Neymar deixou os adversários literalmente tontos. Até que cansou, preferindo então abusar da alta técnica que tem. Ficou irritado, voltou a cair sem necessidade, revidou faltas e o pior, levou cartão amarelo.

Por sua vez, Ronaldinho Gaúcho comandou a fantástica reação do Mengo. Mostrou que a técnica, bem mesclada, elaborada, e administrada com inteligência e garrra, supera o adversário que dispõe de técnica e talento, mas não tem ainda a necessária experiência para controlar os nervos, botar o time contrário na roda, virar o jogo, segurar a bola e, porque não, saber catimbar e irritar o adversário, até o apito final do arbitro.

O Flamengo poderia até ter vencido de mais. O competente Muricy ainda terá muito trabalho pela frente com os atuais meninos da Vila. Alguns já se achando gênios. Não são.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *