O deputado Donadon será cassado inapelavelmente. Parlamentares pediram ao Supremo que ANULE a sessão de quarta-feira. A ‘reabilitação’ de Renan, um perigo para a democracia. O povo volta às ruas, em massa, no Sete de Setembro. Os que ‘salvaram’ o deputado-ladrão tentam MANTER o voto secreto. Não conseguirão. O Supremo pode liquidar tudo, numa sessão RÁPIDA, na segunda-feira.

Helio Fernandes

O deputado Henrique Eduardo Alves, depois da vergonhosa, lamentável, escandalosa e PERIGOSA salvação do mandado do ex-deputado Donadon, afirmou do alto de sua presidência: “Estou envergonhado, enquanto não acabar o VOTO SECRETO, não colocarei em votação mais nada que tenha esse sistema de decisão”. E deu posse ao suplente (ex-senador e ex-deputado Amir Lando), que assumiu horas depois.

Mais um suplente que não representa nada nem ninguém, a posse e a vigência dessa excrescência que só existe no Brasil. Coloquei no início desses comentário, além de todos os pejorativos possíveis, a palavra que identifica muito bem a manutenção do mandato de um “cidadão” (Donadon, o presidiário), que perdeu os direitos políticos: P-E-R-I-G-O-S-A.

A repercussão negativa foi terrível e atingiu os mais diversos setores da comunidade. Até Renan Calheiros (ele mesmo, o presidente do Senado) disse publicamente, com cara de envergonhado e voz de derrotado: “Assim não é possível, a Câmara não podia ter mantido o mandato de um deputado que perdeu os direitos políticos”.

A “REABILITAÇÃO” PERIGOSA
E A VOZ DA RUAS, IMINENTE

Tudo o que o país não precisa é a “colaboração” e o presumido, suposto, lamentável, inaceitável, incompreensível “protesto” de homens ou parlamentares como Renan e muito outros deputados e senadores. Situando todos no presidente do Senado, a advertência até generosa: “Renunciem imediatamente, voltem para casa (qual?), se recolham à insignificância da qual nunca saíram”.

 

O SETE DE SETEMBRO DAS RUAS

Está sendo preparado há mais de um mês, manifesto da chamada voz das ruas, em todo o Brasil. Esperam colocar multidões em protesto com o mesmo volume do que começou em 6 de junho e depois foi tomando outros caminhos. E logicamente estão sendo incluidas na relação represálias contra o Congresso, por causa da preservação do mandato do ladrão Donadon, quase rima e é verdade.

Além da continuação do “fora Cabral” (isso sumarizando e englobando muita coisa), o fim da CPI dos vereadores para EXALTAR a máfia dos ônibus, CPI que só tem agora 4 vereadores do total de 51. E uma juíza “ratificou” o funcionamento dessa CPI, dizendo: “Os outros não assinaram porque não quiseram”.

A juíza, impensadamente, ou melhor, imprudentemente, cassou o direito dos 45 vereadores (depois dela, mais dois deixaram a CPI) de decidirem de acordo com suas convicções e conclusões. Agora, até o Sete de Setembro, a CPI tem apenas 4 vereadores dos 51. E desses quatro, dois são do PMDB. O presidente e o relator. Que maravilha viver, para esses corruptos, mafiosos e milicianos.

O VOTO SECRETO NÃO ACABARÁ

O presidente da Câmara não pode recuar. Disse que com VOTO SECRETO nada mais será discutido ou resolvido. Só que os mesmos que “salvaram”Donadon (esse “salvaram” vai entre aspas, pela razão muito simples, elementar e irrevogável, de que ele não voltará mais ao Congresso, com algemas ou sem elas), esses grupos que não compareceram para votar ou votaram pela permanência de Donadon, estão articulando duas medidas para preservarem mandatos cassados (ou quem sabe, deles mesmos) quase na situação do ladrão parlamentar encarcerado.

Articularão a continuação do VOTO SECRETO. Para acabar com essa covardia, imoralidade, indignidade, serão necessários os votos de 342 deputados, dois terços dos 513. Sabem de ciência própria que ninguém conseguirá, sem o “espírito” que prevaleceu na votação da PEC 37. (Que ia ser APROVADA por UNANIMIDADE, em menos de 24 horas obteve essa UNANIMIDADE, mas para DERRUBAR a PEC da represália.

A TENTATIVA DE ANULAR A “SALVAÇÃO”

Outro grupo, mais prudente e previdente, tenta anular a votação de quarta-feira e realizar outra. Para isso também precisam de dois terços, os tais 342 votos. Sabem que normalmente não conseguem, a existência do voto obrigatório e proporcional contaminou e desmoralizou o Congresso. Mas haverá modificação e mudança de voto, de hoje até Sete de Setembro. Como está, não c-o-n-t-i-n-u-a-r-á.

O SUPREMO DECIDIRÁ SOBRE DONADON

O Tribunal que não cassou o mandato de Donadon (por divergências menores entre ministros, quase todos rompidos entre si), suspendeu seus direitos. Que deveria representar a mesma coisa. (Imaginem Donadon, condenado a 13 anos de prisão, mas deputado. Poderia ir à Câmara, subir à tribuna e pedir ao presidente: “Por favor, mande tirar minhas algemas, assim não posso nem me equilibrar”).

E quem estivesse presidindo a sessão, ordenando a um segurança: “Tire as algemas do nobre deputado, esse é um direito de Sua Excelência”. E concluindo: “Quando o nobre deputado acabar de exercer seu mandato, e estiver de saída para cumprir a decisão da Justiça, coloque as algemas novamente”. (Isso é o que parlamentares, na quarta-feira, tentaram transformar em REALIDADE).

Representantes dos 233 deputados, que corajosamente, cumprindo a obrigação do mandato, votaram pela cassação de Donadon, entraram com recursos no Supremo. O que pedem? Que o Supremo, que SUSPENDEU OS DIREITOS POLÍTICOS do deputado, ANULE a sessão de quarta-feira. Pois a sua própria decisão foi conclusiva e unânime.

Agora, esquecendo as picuinhas e o desgaste prolongado do julgamento da Ação Penal 470 (mensalão), mesmo sem se falarem, VOTEM. E por UNANIMIDADE decidam: “Qualquer parlamentar que está com os direitos políticos suspensos, obviamente está com o mandato CASSADO”.

A opinião pública não aceita qualquer votação diferente. (Muitos ministros já fulminaram publicamente o vexame da Câmara). Assim, é imperioso que ANULEM o escândalo de quarta-feira.

E para que não haja dúvida, devem fazer a sessão logo na segunda-feira, e podem chamar de extraordinária (a questão é simples), acalmando a opinião pública.

E os ministros mantendo seus próprios direitos constitucionais  de “IR E VIR’ pelas ruas hoje, tão intransitáveis e ameaçadoras.

Pode não haver CONSENSO. Mas votar diferente é CONTRA-SENSO”.

A MULTA DO ITAÚ

O segundo maior banco brasileiros foi multado em 19 BILHÕES de reais. Foi noticiado, era impossível ignorar. Mas depois do registro o mais discreto possível (o Itaú e a FEBRABAN compreenderam), silêncio total.

Ninguém trata mais do assunto, a multa não é notícia. O Itaú diz que é “ignorância” da Receita (lógico, usou palavras mais suaves). Esse órgão poderoso com quem se engana num “declaração”, vai aderir ao confortável silêncio COMPLACENTE com os que dizem, “sabe com quem está falando?”, IMPLACÁVEl com os que não têm voz nem para protestar. E assim caminha a Humanidade.

SABOIA DEMITIDO

Logo que o encarregado de Negócios desfechou a sua operação na Bolívia, escrevi imediatamente aqui: “Haja o que houve, ele não voltará a Bolívia e ao cargo. Não acreditou, ontem foi demitido. “Conversou” com Deus e não soube que seria demitido? Terá muita sorte se “ganhar” algum cargo inferior. O mais provável é que não seja aposentado, receba o pior castigo: ficar vagando pelos corredores do Itamaraty, sem cargo, sem escritório, sem mesa, o pânico de todo diplomata que cai em desgraça.

O “ESTRONDO” DA SÍRIA

É difícil escrever “ouvindo” o barulho que vem da Síria. O exame em Damasco, feito pelos observadores da ONU, acredito que não sejam os mesmos que “detectaram” armas nucleares no Iraque, o que “justificou” a invasão.

Só que agora acontecerá o fato militar mais estranho da História. Os que pretendem combater a Síria dizem de uma forma nada explicativa: “Não será guerra, não haverá invasão, não queremos derrubar o regime, o sistema ou o governo de Bashar Al Assad”. Querem então o quê?

O REINO UNIDO SE SEPARA, A FRANÇA
QUER “PUNIÇÃO” OBAMAT CONTINUA

Não “OUÇO” nem falo com Deus, mas derrota de Cameron chega aos meus ouvidos, com a choradeira dele. O presidente Hollande já colocou a França em posição muito mais clara. Agora ele diz, “queremos punição” para o uso de armas químicas. Só que não fala em Assad. E desde anteontem, venho aceitando, comentando e conversando sobre a possibilidade dessas “armas” terem sido usadas pelos rebeldes. Como provar, num caso ou no outro? A França se decidirá?

OBAMA INTRANSIGENTE. PARA VALER

Qual a razão? Pesquisas mostram que apenas 15 por cento da população “aceitam” a intervenção. 85 por cento não disseram nada? Segundo a metodologia mais usada, que não se manifestou a FAVOR, naturalmente está CONTRA. Provavelmente não querem se expor.

O presidente dos EUA, além do “cansaço de guerra” da população, enfrenta problemas no Congresso e não apenas da parte dos republicanos. É muito difícil obter APOIO para uma guerra se objetivo pelo menos razoável.

EXISTEM MUITOS INTERESSES

Assad não acredita em nada, mas diz que vai “responder”. Israel colocou seus mísseis na fronteira, ou melhor, nas fronteiras do território mais conflagrado da face da terra. O Oriente Médio, quando todos os ditadores estão dormindo, não tem a menor semelhança com a Disneylândia. E quando chamo todos de ditadores, alguns podem dizer e dizem mesmo: “Fui eleito pelo povo”. E foram mesmo, geralmente com mandato de 4 ou 5 anos, e permanência de 30 ou 40.

OBAMA NÃO DISPUTARÁ MAIS NADA

Terminado o segundo mandato, Obama ficará como ficaram todos os presidentes a partir de 1960: não podem ocupar NENHUM CARGO, por eleição ou nomeação. Como Clinton, ganhando fortunas por “conferências milionárias”, se acostumam.

E a História, não interessa ao primeiro negro a ser presidente do EUA? Será que considera que saindo desastrosa e desastradamente, não haverá outro negro na Casa Branca? Conheço muita inveja do passado. Mas inveja do futuro?

A PENÚLTIMA PALAVRA DE OBAMA

Tranquilo, cercado pelos personagens mais importantes (internos, ligados ao assunto, o presidente fala. O que “OUÇO” como definitivo antes de dormir: “Ainda não tomei a decisão final, Mas em NENHUMA HIPÓTESE HAVERÁ ENVIO DE TROPAS”.

Coloquei em letras maiores, porque aí está a chave de tudo. Quando Obama, só Obama, unicamente Obama decidir, um minuto depois começa tudo, que não tem definição. Isso acontecerá de madrugada, quem sabe de sábado, hoje, para domingo, ou na madrugada de segunda, no máximo.

A ex-comunista que controla a Alemanha depois da queda do Muro de Berlim e a revalidação de suas convicções ideológicas, afirmou: “Para mim não haverá ação”.

Qual é o trabalho de passar da esquerda para a direita e vice-versa? Para ela, foi só atravessar o Muro de Berlim, que já estava derrubado. Por isso, diz que não tem nada com ação, contra ou a favor.

A ÚLTIMA PALAVRA DE OBAMA

Virá, sem dúvida algum. E simples, sem estardalhaço. Apenas assim; “Agora”. Talvez antes dos observadores da ONU entregarem o relatório ao secretário-geral.

Esses observadores não ficarão desempregados. Podem até guardar os originais. Com a proliferação das armas químicas ou nucleares, serão indispensáveis.

O “RUÍDO” FINAL

A Turquia foi a última a colocar seus mísseis na fronteira. Estavam de prontidão. O país pertence ao Grupo dos 28, os que integram o chamado Tratado do Atlântico Norte. Ligadíssimo ao Ocidente.

###
PS – E a Rússia e China, “gravando” todas as conversações e registrando os diversos movimentos. No momento não querem ação.

PS2 – Mas ao contrário da Alemanha, não vão esquecer coisa alguma. Dominarão o que acontecer depois, que chamam de “consequências”. Nesse tipo de guerra, acontecerá também sem aviso prévio. E também pode ser sem armas, químicas, nucleares ou até convencionais. Estas, completamente fora do mercado.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

20 thoughts on “O deputado Donadon será cassado inapelavelmente. Parlamentares pediram ao Supremo que ANULE a sessão de quarta-feira. A ‘reabilitação’ de Renan, um perigo para a democracia. O povo volta às ruas, em massa, no Sete de Setembro. Os que ‘salvaram’ o deputado-ladrão tentam MANTER o voto secreto. Não conseguirão. O Supremo pode liquidar tudo, numa sessão RÁPIDA, na segunda-feira.

  1. O melhor argumento feito até agora, em relação ao comportamento do presidente da câmara , henrique eduardo alves, ao convocar o suplente amir lando , foi feito pelo senador RODRIGO ROLLEMBERG. Foi claríssimo e expôs a astúcia o presidente da câmara. Mais claro ,impossível.

  2. Caro Sr. Helio, análise perfeita.
    Queira Deus que nosso povo acorde de vez, usando a arma pacifica do VOTO, em 05/10,(mesmo sendo obrigatório, não reelegendo ninguém,ou votando nulo, mesmo sacrificando os pouquíssimos “POLÍTICOS”. EÇA DE QUEIROZ deve ser lembrado: Político é que nem fralda de criança, trocar sempre pelo que contem.
    VOTO OBRIGATÓRIO e PROPORCIONAL NÃO E DEMOCRÁTICO, CARACTERIZA UMA “DEMOCRADURA”.
    A Câmara salvou seu “clone”, desmoralizou-se, o Senado é outro ninho de víboras, nada a dever à câmara.
    Que Deus lhe abençoe, dando muita saúde e vida longa.

  3. Deputada da Bahia faz parte de lista que não votaram na cassação do deputado Natan Donadon
    Pois bem, a deputada federal Alice Portugal do PCdoB da Bahia (que diz ser um partido de esquerda, progressista etc.) faz parte da lista dos deputados faltosos (e tem também a lista dos presentes, mas que se abstiveram) à votação da cassação de Natan Donadon.
    Alice Portugal é aquela deputada que sempre aparece nas telas da sua TV (em Salvador) falando coisas tipo: O partido da ética, do trabalho, do apoio ao governo Wagner e cita até a Arena Fonte Nova…
    Num passado não muito distante o PT com mais meia dúzia de partidos ditos da esquerda viviam a todo o momento pedindo o Impeachment de Collor e FHC; a todo o momento pediam CPI para casos de corrupção e a cassação de mandatos de políticos corruptos.
    QUEM TE VIU QUEM TE VÊ.
    Tem uma lista aqui na Internet de políticos absolvidos de acusações por malandragem no poder nestes últimos 10 anos e podem acreditar que foram absolvidos com os votos da esquerda e dos partidos que apoiam o governo petista.

    Partido da Ética não é deputada Alice Portugal?!

    Ah, se esse povo soubesse PENSAR!

  4. Se, realmente, o diplomata Saboia ficar no “limbo”, talvez esteja diante de uma excelente alternativa. Assim, terá tempo, à guisa de Dan Brown, para escrever seu livro dando conta do planejamento e das artimanhas que levaram a cabo a fuga do senador boliviano. Afinal, como ninguém sabe qual é o limite entre diplomacia e espionagem, muitas das patranhas do Itamaraty poderiam dar um sabor excelente a um livro. Além disso, Saboia conta com um número considerável de admiradores que, sem dúvida, irão querer dedicatória e autógrafo em seus exemplares.

  5. MANIFESTAÇÕES E LIDERANÇA. DEMOCRACIA OU REVOLUÇÃO?
    .
    “As liberdades democráticas podem basear-se na igualdade de todos os cidadãos perante a lei; mas só adquirem significado e funcionam organicamente quando os cidadãos pertencem a agremiações ou são representadas por elas, ou formam uma hierarquia social e política – H.Arendt”
    Francis Fukuyama em “O Fim da História e o último homem” solenemente avisa e fornece a compreensão:
    “NÃO HÁ DEMOCRACIA SEM DEMOCRATAS, isto é, sem um HOMEM especificamente Democrático, que deseja e molda a democracia ao mesmo tempo que é moldado por ela”

    O pensamento acima de Arendt tem tudo das premisas hegelianas sobre democracia: massa sem elite, quantidade sem qualidade, horizontalidade sem verticalidade, ampère sem voltagem, matéria sem força, multiplicidade sem princípio de unidade.
    Rousseau, também, é de uma lógica insuperável:
    “É contra a ordem natural que o grande número governe e que o pequeno seja governado”
    .
    Ontem, mais uma vez, poucos prejudicaram muitos. O nordeste foi, por algumas horas, paralisado por grupelhos politicamente manipulados com a conivência do governo. Se já no perímetro urbano é espantoso, o absurdo de interromper o trânsito numa BR é de uma indigência mental espantadora por ser a expressão bestial da raiva pela raiva, raiva irracional, patológica, sem objeto ou com objeto trocado; anomalia digna de estudos psiquiátricos ou de origem revolucionária coordenada que bem se aproxima do terrorismo.
    Manifestações públicas não necessitam de apoio do governo, acontecem a par do apoio ou ação dele; ação que lhe compete realizar em tendo a ordem e a lei por bases regulares irremovíveis.
    O governo ao apoiar manifestações usa ilegal e ilegitimamente a força organizada, legal e legitimada, a violência que assim se confugura no próprio Estado. Consequentemente atenta e rompe com o status quo, com a ordem constitucional vigente; propõe uma revolução.
    Hans Kelsen tece, a respeito, interessante e procedente constatação:
    “Las manifestaciones exteriores del poder del Estado, las cárceles e las fortalezas, las horcas y las ametralhadoras, no son en si mismas más que cosas intertes. Se coviertem en instrumentos del poder estatal solo en la medida en que los individuos se sierven de ellas en el marco de um orden juridica determinado, es decir, com la idea de que deben conducirse de la manera prescrita por este orden”
    .
    Não exsistem “manifestações públicas pacíficas” sem objeto definido; sem liderança como pretendem fazer crer, toleram e estimulam imprensa e governo. Toda manifestação desse tipo é uma insurgência contra a ordem constituída; se funda no muito humano sentimento da raiva por se saber que o que pode ser mudado não está sendo mudado. E esses movimentos são facilmente manipulados pelo grupo político no poder que empalma o Estado.
    .
    O mais preocupante é que estamos seguindo na contramão. Por uma via desordeira, ilegal e imoral demagogicamente denominada democrática e assim espúria e canhestramente inserida no conteúdo jurídico pátrio por uma interessada e ideológica interpretação do grupo que se louva de um passado terrorista ao ponto de publicamente elogiado no plenário do STF, ou seja, no mais alto patamar da Justiça nacional.
    .
    – Democracia não é exigência, postulação, vandalismo, supressão de direitos, violência. Isso é revolução ou terrorismo caminho que o amanhã brasileiro está prometendo. Diversamente, democracia é dar de si; é sacrifício; é doação em prol do bem comum, sujeição ao interesse geral, à lei considerada legítima. Democracia não significa, portanto, pacifismo ingênuo, absenteísmo, afastamento das questões política. Democracia é exercício cívico da cidadania, exige participação efetiva de todos. Todavia, participação o mais possível isenta e racional, sem paixões, radicalismos, emocionalismos e tantos outros ismos que se esgueiram para explosão em momentos históricos em que nações se fragilizam polticamente.
    – Democracia requer compreensão do momento político que somente pode surgir do integral e livre debate de opiniões alcançadas e consolidadas por uma liderança com inconteste coragem moral.
    Lideranças não se candidatam, nem se formatam, surgem. Por detrás da estúpida e circunstancial crise moral brasileira está a crise de liderança provocada por um sistema político corrupto tanto físico, quanto mental.
    Massa, multidão não muda nada; é mero instrumento do poder. O que muda é povo, povo com o sentido de união em torno de instituições, princípios e valores comuns sob uma sólida liderança.
    “Toda a associação que pretende tornar efetivos os seus direitos contra os seus membros por meio da força, deve apelar para o Estado, e este fixa as condições em que presta o seu concurso. Por outras palavras: o Estado é a única fonte do direito, porque as normas que não podem ser impostas por quem as estabelece não são regras de direito. Não há portanto direito de associação fora da autoridade do Estado, mas somente um direito de associação derivado do Estado – Rudolf von Jhering”
    .
    Não há uma terceira via. Escolha:

    Democracia ou Revolução?

  6. Voto secreto é o de menos. Mais escandaloso foi a covardia das ausências. Os imorais sempre encontram uma maneira para driblar a legalidade. Aliás, as leis existem para serem violadas.

  7. Você tem razão, Hélio. Carradas de razões, como dizem os lusitanos. Voto SECRETO só acaba quando acabar o Congresso.
    Mas, pensando bem, onde já se viu voto “não secreto” em qualquer escrutínio, inclusive nas eleições chamadas de democráticas? Nos sindicatos e n as igrejinhas evangélicas.
    Nos sindicatos: “Quem apoia o acordo coletivo, favor levantar o braço com o crachá na mão!”
    Nas igrejinhas evangélicas: “Quem quer aceitar Jesus favor levantar o braço!”
    Aproveitando a oportunidade, pergunto a você, que é um purista no vernáculo, por que essa história de direito de “ir e vir”, no lugar de direito de “locomoção”?
    Tem gente que vai e não vem!
    Meu irmão saiu de casa dizendo que iria comprar pão e que voltava logo, mas não mais voltou.

  8. 1) Alguns jornalistas ironizam o Saboia “falando com Deus”. Trata-se de maldoso comentário. Vamos fazer um desenho: o significado de “falar com Deus”, conforme declarou o diplomata Saboia, significa consultar a própria consciência, agir de acordo com os valores positivos incorporados à sua vida, tais como dignidade, honestidade, perserverança nos bons costumes. É a tão falada e conhecida “voz da consciência”. Ele pode nem ter falado com o senador Molina. E daí? Ele mantinha contatos diários com os que trabalham na embaixada e, é lógico, estava bem informado. Ora, não é preciso fazer um grande exercício de raciocínio para entender isso. É preciso apenas, ser honesto na análise. Quanto a vagar pelos corredores, homens da estirpe de Saboia não são atingidos por isso. Pessoas que foram formadas em outros valores não são capazes de entender isso. O diplomata Saboia agiu muito bem e não conseguirão castigá-lo. Ao contrário, ele terá um futuro brilhante no Ministério e ajudará a corrigir a cagada que esse PT fez com as nossas relações exteriores.

    2) Quanto à Síria, o Ocidente deveria largá-la à sua própria sorte. Ali sempre será um “trocar seis por meia dúzia ou por menos”. Há outras fontes de energia que poderão substituir, até com vantagens, o petróleo. Aliás, o petróleo é finito. Esses países acabarão logo após o esgotamento do petróleo e, então, irão se engalfinhar em lutas intestinas para disputar os restos, como sempre ocorreu. Só no século passado, Irã e Iraque ficaram em guerra mais de dez anos, o Kuwait foi invadido pelo Iraque em outra guerra sangrenta. Esse pessoal gosta mesmo é de brigar. Os países ocidentais não devem entrar nessa fria. O que os ocidentais irão ganhar com isso? Absolutamente nada de bom e, talvez, mais problemas e grandes aborrecimentos. Todo o arsenal de armas químicas estocadas na Síria são de produção russa. Não há uma gota produzida no ocidente. Deixem eles dormirem em cima do veneno.
    Intervenção forte deve ocorrer somente se algum desses países oferecer efetiva ameaça grave aos cidadãos ocidentais. Se eles querem matar as suas próprias crianças e jovens, não podemos e nem devemos fazer nada, embora isso seja lamentável e nos deixe tristes. Sai da aí, Obama. Deixa a coisa feder por si mesma, até se extinguirem uns aos outros.

  9. Ainda estou com dúvidas, são deputados vagabundos; vagabundos deputados ou os dois. Já passou da hora de os movimentos sociais pedirem o fechamento do congresso que não é mais congresso, é um prostíbulo.

  10. Saudações Helio Fernandes! Complementando o raio X da situação do Brasil, observemos o fato da necrose do Legislativo imoral não prestar, se confirmando no presente de grego do dia 29/08/13 para parte cidadã e politicamente esperançosa na probidade de seus direitos, um PRESIDIÁRIO DEPUTADO endossado pelo CONGRESSO NACIONAL!! Os cidadãos idôneos destes País serão arrastados pelo ensandecido desejo de justiça e o fim dessa ET CATERVA! Vândalos, néscios, idôneos e inidôneos nunca formaram um belo par como nesse 07 de Setembro de 2013 com créditos e considerações finais das duas Câmaras!

  11. Em relação à fuga do senador, realmente muito bem planejada, creio que faltou manifestadamente ação da diplomacia. Ficar um ano e meio confinado num cubículo sem direito a visitas e banho de sol configura-se crime de tortura psicológica. O tempo foi mais do que suficiente para concluir os trâmites do salvo conduto. Entretanto, os fatos demonstram que os dois países não queriam esse desfecho e que o processo depressivo levasse o senador a desistir de tudo. Agora, o Encarregado de Negócios da Embaixada em La Paz provocou a queda do Ministro Patriota, a desnomeação do Embaixador do Brasil na Bolívia para o posto na Suécia e o provável fim da carreira de Saboia no Serpentário do Itamaraty. Trata-se de um gesto e um cipoal de consequências atingindo a tudo e a todos os envolvidos no episódio, inclusive o Ministro da Defesa.

    Os votos pela permanência do mandato do deputado Donadon, nenhuma surpresa. O corporativismo dos deputados federais é sabido e reconhecido. Somente com o voto aberto poderia ocorrer a cassação, pois o que o parlamentar mais teme é a execração pública e o risco de não serem reeleitos. Mas, o STF também tem parcela de culpa com o desfecho. Em votação recente decidiu que o parlamentar condenado só poderia ser cassado pelo Poder Legislativo. Depois reclamam e se assustam quando o povo ganha às ruas como na primavera junina. Vamos ver agora na verdadeira primavera que se aproxima. Os fatos recentes não são positivos, a agenda está na contramão do clamor popular por mudanças éticas e morais.

    A iminência de ataques do império americano à Síria é sobe todos os sentidos injustificáveis. Não há nem provas contundentes de que o regime de Damasco tenha utilizado as armas letais. O serviço secreto da Rússia detectou que mísseis foram lançados pelos rebeldes contra os arredores de Damasco. Afinal, quem arma esses rebeldes? Lógico e insofismável que são as grandes potências europeias e o império americano. Por essas razões, os líderes mundiais temem que seus aliados sejam os verdadeiros responsáveis pelo massacre com armas químicas. Não há lógica na atribuição do ataque químico pelas forças do presidente Assad, que vem ganhando a guerra paulatinamente. Quem está ganhando não precisa se arriscar e radicalizar a esse ponto com o risco de sofrer retaliação.

    Obama quer um ataque contra alvos militares, contudo, sabemos que civis morrerão em consequência dos ataques com os famosos Drones e de mísseis detonados do mar. Os americanos não desejam o fim do regime, afinal entre os rebeldes há inimigos históricos dos EUA. Então, o objetivo claro é a derrubada do clã Assad e a colocação no poder de um militar amigo dos americanos. Quem sabe não será o general, ex-amigo de Assad e que está na Turquia liderando os insurgentes? A mesma tática utilizada na Líbia e no Egito está sendo planejada para a Síria. Quem sofre com toda essa armação é o povo, que vê a nação arrasada com as bombas destruidoras, que acabam com a infraestrutura da cidade. E os responsáveis ainda recebem o Prêmio Nobel, não é! Quanta hipocrisia.

  12. SENHOR Hélio Fernandes, quando o senhor descreveu sobre os outros deputadoes em relação ao Donadon e depois sobre o diplomata demitido, eu não pude deixar de rir! O senhor, com todo o respeito é mestre nos sarcasmos e nas ironias. E isso é o elogio!

  13. ahahah
    Com o devido resoeito, mestre Hélio…

    Quanto vale a palavra de vagabundos da laia de henrique alves e renan calheiros???
    Vergonha e constrangimento são sentimentos que pertencem a cidadãos honestos, não a ladrões que compõem esse puteiro que é o nosso congresso…

  14. ahahah
    Com o devido respeito, mestre Hélio…

    Quanto vale a palavra de vagabundos da laia de henrique alves e renan calheiros???
    Vergonha e constrangimento são sentimentos que pertencem a cidadãos honestos, não a ladrões que compõem esse puteiro que é o nosso congresso…

  15. Então… de acordo com o processual legislativo( me esclareçam se eu estou equivocado)… o deputado Donadon agora é o líder da Bancada da Papuda? O retrato dele vai lá para a Galeria dos Líderes, com direito a discurso e brindes, reunindo seus pronunciamentos em livro a ser editado via dinheiro público?

  16. Em Política, prefiro os idealistas e sincericidas aos covardicidas, traiçoeiricidas e canalhicidas. Nesse sentido, gostaria muito de podermos contar com a Família Gomes, Ciro e Cid, esses Leões da Política do Ceará, junto com o HoMeM do Mapa da Mina do bem comum do povo brasileiro no comando do Projeto Novo e Alternativo de Nação e de Política-partidária-eleitoral (RPL-PNBC-ME).

    Por outro lado, FHC, Serra, Álvaro e Aécio, ao que parece, erraram de Novo, tomaram outra vez o rumo errado do continuismo da mesmice tradicional (situação, oposição e gollpismo-ditatorial) e já estão arrependidos, a julgar pelas palavras do próprio FHC.

    ” Aécio tem que consolidar nome com população “, diz FHC, sinalizando insatisfação com o desempenho do pupilo. É o que capturou Guilherme Waltenberg , da Agência Estado .
    “ Para o ex-presidente, o PSDB e os outros partidos de oposição têm de encontrar um discurso claro para a população e traduzi-lo em plataforma eleitoral. “O problema do PSDB e da oposição é que nós temos que ter uma mensagem clara, que mostre como sair desse momento que estamos e que fale a coisa principal: o povo quer participar mais do processo de deliberação e quer mais qualidade e não só quantidade”, disse.
    “As ideias em política são encarnadas em pessoas. No momento em que a população sente uma pessoa como capaz de abrir um caminho na direção disso, que interessa ao povo, ela (população)segue. Não adianta discutir tese, não adianta discutir conceito”, explicou.

    Portanto, trocando o comentário acima em miúdos, urge dizer que Ciro Gomes, o Leão do Nordeste, está repleto de razão quando diz que sem Projeto Novo e Alternativo de Nação e de Política-partidária-eleitoral o povo dirá em 2014: vade de retro oposição. E, naturalmente, será obrigado a optar pela continuidade da situação cujos resultados apresentados até esta parte da história são mais satisfatórios, muitíssimos maiores e melhores do que os seus antecessores. Pelo visto, até as grandes lideranças deste país, mais conscientes e mais politizadas, honestas, cujas fichas não demoram a cair, desta feita, a esta altura do campeonato, estão inclinadas a apoiar o Projeto Novo e Alternativo de Nação e de Política-partidária-eleitoral, o Fato Novo de Verdade, independente de qual seja a sigla partidária, a plástica, a quantidade de dinheiro, e o nome da pessoa que encarna o Novo de Verdade, qualitativo. Bons sinais, no sentido da Evolução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *