O desemprego aumenta nos EUA e no resto do mundo, as bolsas não sinalizam recuperação ou melhora

Comecemos pelo dólar, que hoje foi responsável (?) pelo espetáculo pirotécnico particular e pela queima de fogos (dinheiro do cidadão) publicamente. O Banco Central passou o dia inteiro comprando e atendendo a uma multidão de vendedores.

Por que isso? Primeiro que o BC pagava bem e comprava sem parar. E como a convicção unânime é de que o dólar vai continuar caindo, enfrentavam o BC e saíram vencedores.

Ficaram com o dinheiro do contribuinte, e como o dólar continuou caindo, podem recomprar como bem entenderem.

O fechamento da moeda foi em 1,81 alto, queda de 0,34%, bastante, levando em consideração a fúria compradora do BC. A abertura foi em 1,83 alto, mais 0,80%.

A Bovespa trabalhou (Ha! Ha! Ha!) até depois de três e meia em alta. Só aí passaram a vender. Desde o inicio as ações chegaram a provocar alta de 1 por cento cravado. Aí passaram a vender, fechou rigorosamente estável, em 56 mil pontos. O volume é o mesmo insignificante, de pouquinho mais de 4 bilhões.

Enquanto os jogadores das bolsas falam em recuperação, o que interessa e é o termômetro verdadeiro, o desemprego cresce em todos os países. Agora é a Espanha que anuncia 3 milhões e meio de desempregados, uma barbaridade para uma população pequena.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *