O ex-governador de Minas, (PSDB) está sendo julgado no Supremo

A acusação contra Eduardo Azeredo não é nova. Vem de 1998, quanto tentou a reeleição. Não ganhou e foi acusado de comprar votos.

Em 2002 se elegeu senador, tudo parecia esquecido. Foi feito presidente do partido, a denúncia ganhou força e visibilidade. O ético PSDB, imediatamente afastou-o do cargo, não deu nem chance de explicação.

Seu mandato acaba em 2010, em Minas falam que pode nem ter legenda. Do princípio ao fim, por mais de 1 hora, ouvi o voto do Ministro Joaquim Barbosa. Contundente e indefensável. Ou como disse mestre Helio Jaguaribe a Vargas na crise de 1954: “Presidente, o CONTINENTE é tão importante quanto o CONTEÚDO”. É mesmo.

A peça do Procurador Geral da República, explícita e implícita sem o menor ponto frágil. Agora, a cúpula do PSDB finge defender o senador. Mas quando foi feita a acusação, há anos, o PSDB condenou-o inapelavelmente. Como disse lá em cima, afastou-o da presidência.

FHC: depois do retrocesso de 80 anos
em 8, o recuo, apressado, do que disse

O perfil do ex-presidente é conhecidíssimo, da mesma forma como a sua falta de coragem política, eleitoral e em relação ao patrimônio nacional. Segunda-feira fez afirmações que ele mesmo reconheceu que não podia fazer voltou atrás, quem duvidava desse recuo?

A vida política de FHC tem três marchas: Pra trás, lenta e devagar. E consegue o milagre de executar as três ao mesmo tempo, dependendo das ordens da Fundação Ford. (Que ele não chama assim, vulgarmente, preferindo sempre Ford Foundation, que o financiou).

Hoje, já veio com o desmentido a ele mesmo. FHC é o único homem público que faz declaração com a resposta contrária, dele mesmo, já preparada. Que República.

(Amanhã,outro líder da cúpula tucana, responde a processo no Supremo. Há 8 anos, o mesmo tempo que tem de senador. O mandato acaba agora, seu “protetor” maior, mantém o processo engavetado e encapado, para não dar choque. E o mandato no Senado, que acaba ano que vem?).

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *