O falso conselho do Lula

Carlos Chagas

Em poca de formao de governos acontece sempre a mesma coisa: boatos, entreveros entre grupos vidos de galgar o poder, estultices, ambies, baixarias e invenes.Nos ltimos dias vem freqentando a mdia uma verso que rene todas as caractersticas acima relacionadas: a de que o presidente Lula teria aconselhado Dilma Rousseff a no aproveitar Antnio Palocci na chefia da Casa Civil ou na Fazenda, evitando que o ex-ministro se tornasse um poder paralelo ofuscando a nova presidente da Repblica.

Nada mais canhestro. Primeiro porque o Lula jamais deu esse conselho sucessora. Depois, porque se ela admitisse o raciocnio, estaria demonstrando incapacidade para o exerccio de suas funes. Ningum faz sombra a um presidente da Repblica, no sistema presidencialista. Vivssemos o parlamentarismo e seria possvel, at頠 provvel, a presena de um primeiro-ministro prevalecendo sobre o presidente ou at sobre o rei, no caso da Monarquia. No presidencialismo no h lugar para complexos de inferioridade.

Dilma demonstrou no temer nem o Temer, quanto mais o Palocci. Seno, no os teria feito coordenadores da transio, com espaos amplos para cotejar os governos atual e futuro. Repousa nas mos dela o exerccio do poder, em sua plenitude. Se a capacidade do ex-ministro supre as necessidades da futura administrao federal, melhor para todo mundo.

Se Palocci vai para a Casa Civil, se volta Fazenda ou se ir para a Sade ou para a Petrobrs, trata-se de uma deciso da nova presidente, j tomada ou por tomar. Torna-se impossvel aceitar, no entanto, a mentira a respeito do falso conselho atribudo ao Lula.

LAMBANA EM BIARRITZ

Mostrou-se pequeno o candidato derrotado, Jos Serra, ao discursar em Biarritz, na Frana, num seminrio sobre as relaes entre a Amrica Latina e a Unio Europia. claro, a serem verdadeiras as informaes transmitidas de l, porque at agora a mesquinharia no fazia parte das caractersticas do ex-governador. Ele teria acusado o presidente Lula de desestruturar o Brasil e de adotar um populismo de direita. Falou da alta carga tributria que nos atinge, da falta de investimentos do governo na economia e de uma poltica externa distorcida.

Roupa suja se lava em casa, diz o refro popular, tornando-se injustificveis as anlises atribudas a Serra. Como contraponto sobra a singular interveno de um mexicano que, interrompendo o brasileiro, falou por todos ns: por que no te calas?

Parece melhor aguardar o retorno do ex-candidato para que se esclarea o noticirio vindo da Europa. No ser por a que ele se credenciar para conduzir a oposio, nos prximos anos.

O PASSADO E O FUTURO

Trava-se singular embate no PSDB, pela conquista da liderana a conduzir o partido daqui para a frente. De um lado esto Fernando Henrique Cardoso, Jos Serra, Tasso Jereissati e outros derrotados, falando em redirecionar o partido. De outro, tambm empenhados na reconstruo, mas vitoriosos nas urnas, Acio Neves, Geraldo Alckmin e Beto Richa.

Tudo indica que os artfices do futuro no sero os cultores do passado, mas garantir, ningum garante. Ficou provado que bater no Lula no d dividendos. Nem votos, pelo menos em nmero suficiente para ganhar eleies.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.