O Flamengo mal da cuca ou do Cuca?

Não é jogo de palavras, é a realidade. Ontem a torcida cantava “Adeus, Cuca”, o próprio fugia da imprensa, não falava com ninguém, pouco mistério.

Mas ele durou muito, as conversas (e as despedidas?) começaram às 9 da manhã, só acabaram às 3 da tarde. Curiosidade: há mais ou menos 1 mês, Cuca desequilibrado, declarou: “Posso sair numa vitória ou numa derrota, tanto faz”. Saiu num empate.

Daqui a pouco, Renato Gaúcho começa ou recomeça, o longo caminho de volta, sem revolta. Não precisa cumprimentar o presidente Horcades, do Fluminense, mas garantiu o Plano de Saúde.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *