O futuro “judicial” de Jereissati

Helio Fernandes

Em 2001, governador do Ceará, foi acusado de ter falido o Banco do Estado. Denunciado pelo Ministério Público, começou o processo na Justiça estadual.

Em 2002 foi eleito senador, tomou posse em 2003, logo seus importantes advogados providenciaram para que o processo fosse transferido para o Supremo. E no Supremo está até hoje, e ficará até 2 de fevereiro de 2011, quando acaba seu mandato de senador, não renovado.

Partidário e adepto da “tese danieldantesca”, de que o problema é a polícia e a primeira instância,  “lá em cima eu resolvo”, perde a condição de resolver?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *