O governo já acabou, mas Dilma insiste em fingir que governa

CResultado de imagem para dilma panelaço chargesarlos Newton

A situação política no Brasil chegou a um ponto extravagante. A presidente Dilma Rousseff finge não ter sido eleita pela PT e se comporta como se não pertencesse ao partido. O ex-presidente Lula faz o contrário – defende desesperadamente o partido e tenta transparecer que não tem culpa de nenhum dos erros e malfeitos do governo. E o PT completa o enigma, fingindo não ter elegido Dilma Rousseff, criticando decisões do governo e prestigiando Lula em todos os sentidos. Pode-se até dizer, sem medo de errar, que nunca antes, na História deste país, se viu bagunça igual.

É claro que esta estranhíssima composição política não pode dar certo, pois mantém o clima sempre instável e agitado, com pancadas repentinas a qualquer momento e sem a menor possibilidade de melhorar no decorrer do período.

Reclusa no pequeno percurso entre os palácios da Alvorada e do Planalto, a presidente Dilma simplesmente abdicou de governar. Terceirizou a articulação política para Michel Temer (PMDB) e a condução da economia para Joaquim Levy (PSDB), deixando o resto de lado, só se preocupa com a dieta e as operações plásticas que a cada ano vão modificando suas feições.

E não adianta a presidente Dilma aparecer no noticiário entregando casas populares, se reunindo com o Comitê Olímpico e visitando obras do metrô, numa patética tentativa de mostrar que o governo está funcionando, quando todos sabem que a administração pública ficou congelada pela crise, o imobilismo é contagiante.

SEM BASE ALIADA

O pior é tentar conduzir o governo sem maioria no Congresso. Isso jamais funciona. Foi assim que João Goulart, Jânio Quadros e Fernando Collor se estabancaram. É para isso que servem o PMDB, o PP, o PCdoB, o PTB, o PV e até o PDT. Eles sempre dão um jeito de apoiar o governo, qualquer governo, para arrancar a parte que julgam lhes caber no latifúndio administrativo. Mas quando o governo fica enfraquecido, a base aliada logo se desfaz. Não adianta esse festival de nomeações dos últimos dias. É nuvem passageira.

Lula sempre esteve ciente desta necessidade e foi por isso que mandou criar o mensalão, o petrolão e os demais esquemas de arrecadação de propinas e utilização de recursos públicos que chegaram a envolver praticamente toda a administração federal direta e indireta, conforme vai ficando cada vez mais claro nas denúncias reveladas diariamente pela mídia. Mas a fonte secou e nenhum governo consegue se sustentar em meio a uma crise tão corrosiva.

ENCONTRO MARCADO

A aceitação do advogado Fachin para o Supremo e a desajustada aprovação do ajuste fiscal pouco significam, apenas vitórias efêmeras. A realidade é que este governo acabou antes mesmo de começar, embora a oposição seja fraquíssima e até mesmo inoperante. Neste quadro, a ainda presidente Dilma Rousseff sabe que tem um encontro marcado com o fracasso. A única dúvida é saber por quanto tempo ela seguirá fingindo que está governando.

Dilma talvez esteja se mirando no exemplo da Bélgica, que recentemente ficou alguns anos sem governante. Ninguém sentiu falta e o país seguiu em frente, sem ter primeiro-ministro. Mas acontece que na Bélgica a administração pública funciona, cada um sabe que tem de cumprir seu dever, enquanto no Brasil…

8 thoughts on “O governo já acabou, mas Dilma insiste em fingir que governa

  1. A estratégia de lula não deu certo: pensou em colocar alguem no governo que não tivesse condições de ver quantas bombas de efeito retardado deixou como herança, para então, ato contínuo, declará-lo o único culpado pelas mazelas. Mas surgiu o Petrolão e todos viram que foi coisa de seu governo. Agora, falhou seu plano, pois o povo já o vê como culpado. Deu pra ti.

  2. Dilma virou o boneco do posto e Lula é o pai desta crise, armou uma bomba que estourou no colo da governanta.

    Sem falar de Levy, basta chover que ele aumenta um imposto, só sabe isso? Assim até eu, Joca!

  3. Carlos Newton permita-me: Merece um cometário o artigo que escreveste. Quando colocas João Goulart, Janio e Collor na mesma “penela” está havendo um equívoco. Janio tentou um golpe “clássico” e não deu certo; teve que renunciar. Collor foi atropelado por uma caminhonete Elba, comprada em seu nome com dinheiro sujo, depois de denunciado pelo próprio irmão. João Goulart terminaria seu governo se o Estados Unidos não tivesse COMPRADO A CONSCÊNCIA DE DEPUTADOS, SENADORES E MAUS MILITARES que traindo o povo brasileiro golpearam um presidente legítimo IMPLANTANDO UMA DITADURA DE 21 ANOS. Quanto ao PDT estás sendo rigoroso: O partido foi para a base do governo Lula porque foi convidado; nada pediu.Votou contra o governo em duas ocasiões porque tem IDEOLOGIA E PROGRAMA. ASSIM SENDO, VOTOU POR QUESTÃO IDEOLÓGICA E PROGRAMÁTICA. Nunca fazendo chantágem para obter cargos. Ainda dizendo que o partido está pronto a entregar os cargos que não são seus, e sim da presidente Dilma. O que escrevo não alui o respeito que tenho por você.

  4. Retribuir em dobro … “Se um homem confiar dinheiro ou objetos à guarda de outro, e estes forem roubados na casa deste último, o ladrão, uma vez descoberto, restituirá o dobro”. (Ex 22,7) … … … Babilônia é roubar o que outro tem direito!!! não é questão religiosa … é coisa da Economia Política!!! !!! !!!

    Os Papas atuam no cumprimento desta profecia!!! !!! !!!

  5. “1. Veio, então, um dos sete Anjos que tinham as sete taças e falou comigo: Vem, e eu te mostrarei a condenação da grande meretriz, que se assenta à beira das muitas águas, 2. com a qual se contaminaram os reis da terra. Ela inebriou os habitantes da terra com o vinho da sua luxúria. 3. Transportou-me, então, em espírito ao deserto. Eu vi uma mulher assentada em cima de uma fera escarlate, cheia de nomes blasfematórios, com sete cabeças e dez chifres. 4. A mulher estava vestida de púrpura e escarlate, adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas. Tinha na mão uma taça de ouro, cheia de abominação e de imundície de sua prostituição. 5. Na sua fronte estava escrito um nome simbólico: Babilônia, a Grande, a mãe da prostituição e das abominações da terra. 6. Vi que a mulher estava ébria do sangue dos santos e do sangue dos mártires de Jesus; e esta visão encheu-me de espanto. … 12. Os dez chifres que viste são dez reis que ainda não receberam o reino, mas que receberão por um momento poder real com a Fera. 13. Eles têm o mesmo pensamento: transmitir à Fera a sua força e o seu poder. 14. Combaterão contra o Cordeiro, mas o Cordeiro os vencerá, porque é Senhor dos senhores e Rei dos reis. Aqueles que estão com ele são os chamados, os escolhidos, os fiéis. 15. O anjo me disse: As águas que viste, à beira das quais a Prostituta se assenta, são povos e multidões, nações e línguas. 16. Os dez chifres que viste, assim como a Fera, odiarão a Prostituta. Hão de despojá-la e desnudá-la. Hão de comer-lhe as carnes e a queimarão ao fogo. (Ap 17)
    … … …
    Também a Fera despojará e desnudará Babilônia … … … No entanto, o povo de Deus também tem que sair e retribuir em dobro!!! !!! !!!

    Forte abraço!!!

  6. Meu pai me contava uma história, verdadeira, de um cachorro que caiu do caminhão de mudanças, em plena autoestrada. O coitado do cão estava mais perdido e desorientado do que cabra cega na vastidão do campo. Corria a traz de todo berro que ouvia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *