O Lumiar de Beto Guedes e Ronaldo Bastos

O jornalista, produtor musical e compositor Ronaldo Bastos Ribeiro, nascido em Niterói (RJ, na letra de “Lumiar” fala de um vilarejo bucólico, repleto de vida, diversão e um ótimo lugar para quem deseja somente descansar. A música foi gravada por Beto Guedes, em 1977, no LP A Página do Relâmpago Elétrico, pela EMI-Odeon.
Beto, Gal e Ronaldo
LUMIAR
Beto Guedes e Ronaldo Bastos
Anda, vem jantar, vem comer, vem beber, farrear
até chegar Lumiar
e depois deitar no sereno
só pra poder dormir e sonhar
pra passar a noite
caçando sapo, contando caso
de como deve ser Lumiar

Acordar, Lumiar, sem chorar, sem falar, sem querer
acordar em Lumiar
levantar e fazer café
só pra sair caçar e pescar
e passar o dia
moendo cana, caçando lua
clarear de vez Lumiar

Amor, Lumiar, pra viver, pra gostar, pra chover
pra tratar de vadiar
descansar os olhos, olhar e ver e respirar
só pra não ver o tempo passar
pra passar o tempo
Até chover, até lembrar
de como deve ser Lumiar

Anda, vem jantar, vem dormir, vem sonhar, pra viver
até chegar em Lumiar
Estender o sol na varanda… até queimar
só pra não ter mais nada a perder
pra perder o medo, mudar de céu, mudar de ar
Clarear de vez Lumiar

(Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “O Lumiar de Beto Guedes e Ronaldo Bastos

  1. Ah! Lumiar
    Distrito que reside em meu coração. Lugar qual chamo de lar.

    Peço a atenção de todos, por um minuto. A gangue do guardanapo (vulgo Cabrão e Pezão), quer saquear a região de Lumiar e São Pedro da Serra com obras faraônicas desnecessárias e de gosto pra lá de duvidável (inclui calçadas que acendem luzes de led?!) , em um valor total (somado a aditivos, etc.) a 9 milhões de reais.

    Nos conseguimos embargar as obras. Provisoriamente. Não sabemos até quando.
    Ajude-nos contra essa injustiça.

    http://avozdaserra.com.br/noticia/23605/estado-gastara-mais-de-r-6-milhoes-em-obras-questionadas-pela-comunidade

    Henrique Amorim

    Em breve os distritos turísticos Lumiar e São Pedro da Serra receberão uma série de obras públicas orçadas em pelo menos R$ 6,4 milhões e realizadas pelo governo do estado. No próximo dia 30, inclusive, está prevista a licitação para a escolha das empreiteiras que executarão os serviços ao longo de aproximadamente um ano. O pacotão de obras prevê prioritariamente a revitalização completa das praças Carlos Maria Marchon e Levy Ayres Brust, em Lumiar, e a praça central de São Pedro da Serra, além de intervenções também em ruas centrais de ambos os distritos vizinhos, com cerca de R$ 3 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A realização das obras, sem dúvida, é uma boa notícia, mas divide as opiniões naquelas comunidades.

    Muita gente acredita que o dinheiro poderia ser aplicado em investimentos prioritários almejados pelos moradores já há algum tempo. A polêmica, inclusive, já ganhou as redes sociais. Em Lumiar, uma das principais reivindicações é a pavimentação do desvio que prevê a retirada do trânsito com destino ao litoral do centro do distrito. O trecho de aproximadamente 600 metros, conhecido como “Variante Lumiar”, já era previsto no projeto inicial de pavimentação da Estrada Serramar.

    Já em São Pedro da Serra os moradores também sonham com a construção de uma via paralela à Rua Rodrigues Alves para evitar os congestionamentos nos fins de semana e feriadões. Também ainda são esperadas pela população dos dois distritos as construções de estações de tratamento de esgotos para evitar o despejo de detritos nos córregos, riachos e rios, principalmente com o crescimento da região.

    “Há dois anos equipes do Estado estiveram nos dois distritos para enumerar as demandas por obras e ouviram as reivindicações da comunidade, mas agora recentemente, ao anunciarem as obras que serão realizadas, fomos surpreendidos pela não inclusão das nossas solicitações”, observa João Carlos Leal, morador e empresário em São Pedro da Serra.

    O governo do estado, no entanto, através da Secretaria de Desenvolvimento Regional, anunciou que o pacote de obras é resultado de entendimentos com representantes dos dois distritos friburguenses. Moradores de Lumiar apontam ainda que o Estado chegou a elaborar um projeto de requalificação da obra, que acabou não contemplando as demandas da população, sem contar que a previsão de investimentos é quatro vezes maior que a estimativa inicial da Prefeitura. Em São Pedro, outra reivindicação comunitária era a reforma da pracinha dos brinquedos e a substituição da fiação aérea por redes subterrâneas, com a automática retirada dos postes do centro do distrito, além da reforma do Centro de Informações Turísticas.

    O que prevê o projeto e qual o custo de cada intervenção

    Na praça central do distrito de São Pedro da Serra, por exemplo, o pacotão de obras contempla a adaptação de um talude em forma de ferradura, de costas para o coreto, que também terá suas características iniciais modificadas. O teto, hoje de telhas, ganhará uma moderna cobertura metálica na cor azul. Ao redor do coreto, pedras decorativas garantirão uma mudança no visual. Em Lumiar são previstas as reformulações do coreto, da praça central e do entorno do lago.

    De acordo com o projeto do estado serão gastos R$ 500 mil em investimentos na Praça Carlos Maria Marchon, R$ 386,4 mil no lago e mais R$ 555,4 mil na Praça Levy Ayres Brust, perfazendo somente em Lumiar um gasto de aproximadamente R$ 1,4 milhão. Na praça central de São Pedro da Serra o investimento previsto é de R$ 391,7 mil. A recuperação das ruas centrais dos dois distritos consumirá cerca de R$ 3,2 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *