O massacre de Boston aterrorizou o mundo. E preocupou o Brasil. Temos quatro grandes eventos de 2013 a 2016, ficar tranquilo por quê? Reabilitado, Marcio Braga entregou oficialmente a camisa do Flamengo ao Papa. Vergonha e revolta.

Helio Fernandes

Logicamente, em nenhum aspecto teve a proporção do 11/09. Este, além do tom de catástrofe pelo inesperado de ação jamais imaginada, foi chamado de inacreditável, rigorosamente certo. Transformaram o sacrifício individual dos terroristas numa tragédia coletiva. Planejada, preparada e executada.

Agora, com 3 mortos e quase 200 feridos, e nenhum sacrifício individual ou coletivo, provocaram um susto talvez maior. Porque todos confiavam nas medidas de segurança a populações de cidades enormes e preventivamente policiadas.

Boston é uma dessas cidades (embora muito menor, totalmente sem comparação em questão de população) ligadíssimas por estrada, trem e avião com Manhatan, que, lógico, faz parte de Nova Iorque, embora seja inteiramente diferente e independente.

Só para entender por que escolheram Boston e sua festa esportiva mais importante, a Maratona. Boston-Nova Iorque é como Rio-São Paulo, só que com mais movimento. De 10 em 10 minutos sai um avião de uma dessas cidades para a outra. Não precisa marcar passagem, reservar, nada. Chega, paga, pega o avião. Se não der tempo tem outro logo a seguir.

Muitos trabalham em Boston e moram em Nova Iorque ou vice-versa. Advogados de Boston têm clientes em tribunais de Manhatan, e o contrário, rigorosamente verdadeiro. De avião, 30 ou 35 minutos de distãncia.

No momento em que escrevo, nenhuma identificação dos autores, quantos são, de onde vieram, era só um atentado ou o início de uma série? O FBI, aparelhadíssimo, descobrirá. (Só que até agora, “suspeitos” presos e soltos). Mas a insegurança, o medo, o susto, a obrigação de andar nas ruas e a pé, de coletivo, olhando para todos os lados. Até em casa, a tranquilidade perdida. (Falam em dois outros “suspeitos” eaté mostraram imagens de câmaras nas ruas. É pouco para o poderoso FBI).

O BRASIL EM SEUS GRANDES
EVENTOS DE 2013 A 2016:
A PREOCUPAÇÃO OBRIGATÓRIA.

Nenhuma dúvida: o Brasil não faz parte do circuito do terrorismo. Mas pode passar a fazer, o que vai acontecer aqui terá repercussão mundial, não serão eventos locais, puramente “em casa”.

Agora, logo, logo, a Copa das Confederações, com participação de representantes de vários continentes. Em julho, praticamente emendando, a primeira viagem internacional do Papa Francisco.

Centenas de milhares, talvez um milhão de turistas aqui. E centenas de milhões, no mundo todo, assistindo pela televisão. E carregando a repercussão que acompanha, sempre, os movimentos do Papa.

Com intervalo de um ano, a badaladíssima Copa do Mundo e suas audiências colossais. Mais dois anos, a Olimpíada. É uma sucessão preocupante, angustiante.

PS – E se Boston for (ou tenha sido) uma nova avalanche do terrorismo? Por que apostar na possibilidade de não acontecer nada, “estamos muito longe”?

PS2 – Nada é distante ou impossível para o terrorismo, eles só querem aterrorizar. E tudo que fazem é inesquecível.

JOAQUIM BARBOSA FOI VOTO VENCIDO,
SÓ TEVE O DELE. NENHUMA IMPORTÂNCIA,
AUMENTAR A DEFESA DE 5 PARA 10 DIAS

O presidente do Supremo e relator da AP 470 (mensalão) não queria submeter ao plenário o aumento do prazo pedido pela defesa de Dirceu e dos outros condenados.

Conhecia e conhece o Regimento Interno do Supremo, a jurisprudência e a tendência dos ministros de votarem a favor do aumento do prazo.

Não gostou de ser contrariado e derrotado, fez uma declaração contraditória, que como um boomerang jurídico atinge a ele mesmo. Textual: “Esse processo não tem maior importância, é igual a todos os outros”.

Impressionante. Então o processo que mobilizou a opinião pública durante meses, que é de forma insistente chamado de histórico, que levou e elevou o próprio Joaquim Barbosa à condição de grande personalidade, de estrela da vida pública, é igual a todos os outros?

O aumento do prazo para a defesa é que é igual a todos, e não se coloca como objetivo principal do recurso. O que alguns advogados querem (de forma legítima) é retirar os seus clientes a condenação por “formação de quadrilha”.

Tomando por base José Dirceu, o mais importante e que serve como parâmetro: por 5 a 4, incluído e condenado por formação de quadrilha. Se conseguir que um ministro mude o voto, fica 5 a 4, mas a favor dele. Aí o total das penas cai muito, cumpre pena em regime aberto ou semi-aberto. Essa é a “chave” para entender até as contradições.

O FLAMENGO NÃO SAI DO
NOTICIÁRIO NEGATIVO

Lamentável, deplorável, lastimável, execrável: “reabilitado” pelo novo presidente do Flamengo, foi indicado oficialmente (lógico, com tudo pago) para entregar ao Papa a camisa do clube. Francisco não conhecia o passado de Marcio Braga, não apenas no Flamengo, mas fora do clube. E até na vida particular, antes da Lei Maria da Penha.

Se precisavam mandar alguém, o indicadíssimo era o Zico, ídolo do Flamengo, dentro e fora do campo e do clube. Além do mais, morou na Itália muitos anos, mais um ponto a ser favor.

OS BANQUEIROS
ÁS GARGALHADAS

Toda vez que os juros são aumentados, festejam com champanhe, como aconteceu agora. São credores (tomadores) de 70 por cento da dívida interna. Como o Tesouro vai gastar mais 5 bilhões com esse aumento de 0,25%, 1 bilhão e 250 milhões irão para seus cofres abarrotados.

Sem gastar nada ou precisar modificar qualquer coisa. Pelo contrário, demitem funcionários, os clientes têm que esperar. Com 10 caixas por agência (a média), pelo menos 3 estão vazias, três demitidos por causa da “economia interna”. Que República.

PS – Do importantíssimo Master Mil de Tênis, em MonteCarlo, sobraram até agora Nadal, ganhando facilmente, Djokovic, com duas vitórias difíceis, perdendo um set em cada jogo.

PS2 – Djokovic joga em casa, não mora no seu país, a Sérvia, por causa do Imposto de Renda. Federer não disputou (está se reservando para Roland Garros, em maio), Murray foi liquidado em 98 minutos, apenas 2 sets.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *