O mundo de Menotti Del Picchia era a História

O jornalista, tabelião, advogado, político, romancista, cronista, pintor, ensaísta e poeta paulista Paulo Menotti Del Picchia (1892-1988) alerta para a inutilidade do seu cântico no poema “Mensagem”.
Mensagem
Menotti Del Picchia

É inútil meu cântico.

Os homens não têm ouvido
para a linguagem das pedras.

Meu mundo é história.

Meus irmãos viraram estátuas.

Os velhos poemas
são hieróglifos que os bárbaros
decifrarão com instrumentos eletrônicos.

No fim se convencerão
que ontem e hoje serão sempre a mesma coisa
e, espantados,
verão que também nós tínhamos
beleza e esperança

                        (Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *