O ovo, a galinha e o pr-sal

Carlos Chagas

S perdeu para o comcio das “Diretas J” a manifestao de ontem na Candelria, no Rio, contra o projeto aprovado na Cmara sobre a nova poltica de royalties do petrleo. Conseguiu o governador Srgio Cabral mobilizar a opinio pblica fluminense para a luta contra um texto que, se aprovado no Senado, vai retirar mais de quatro bilhes de reais da receita do estado. Polticos, atores e artistas viram-se envolvidos por massa considervel de cidados comuns, annimos, sensibilizados pelo estrilo e pelas lamentaes do governador.

Feito o registro, importa seguir adiante. Discute-se no Rio mais ou menos como se discutia em Cosntantinopla, no ano de 1453, sobre quem Deus havia criado primeiro, se o ovo ou a galinha. As discusses eram to intensas que todo dia morria gente. Resultado: os turcos abriram brechas nas muralhas, entraram, passaram a metade de seus habitantes pela espada e at hoje a cidade chama-se Istambul.

Fora o abuso que seria retirar dos chamados estados petrolferos a parcela a que tem direito sobre o petrleo atualmente extrado, parece pantomima debater o lucro das reservas do pr-sal, que apenas em vinte anos poder estar sendo explorado comercialmente. Quer dizer, aquela montanha de dinheiro idealizada pelos governos federal e estaduais permanece to intocada quanto a riqueza est submersa. At que o pr-sal d lucro tero que ser gastos muitos bilhes para viabiliz-lo.

Por que, ento, ficar gastando por conta? Pior ainda, criando um impasse federativo de srias consequncias? A responsabilidade vai toda para o presidente Lula. Ao governo federal interessa mudar o regime de concesses estabelecido pelo socilogo, que favoreceu especificamente empresas estrangeiras. Com o pr-sal seria diferente, ou seja, volta a estatizao. A questo dos royalties bem que poderia ficar para depois.

Quando o marido no entra

Jos Maria Alckmin, conhecido pela sua verve, repetia sempre que em briga de marido e mulher, ningum devia entrar. Muito menos o marido…

mais ou menos o que acontece nessa guerra do pr-sal. O presidente Lula e dona Dilma no tinham nada que estimular o conflito constitucional entre os estados produtores e os no produtores de petrleo. At porque, o projeto aprovado na Cmara poder demorar meses para ser votado no Senado. E como certamente sobreviro modificaes fundamentais, o texto retornar ao exame dos deputados. Dificilmente alguma soluo neste primeiro semestre. Talvez nem no segundo.Um pouco de calma no faria mal a ningum.

Boi de piranha

A ningum ser dado imaginar que Jos Roberto Arruda um injustiado e inocente governador devorado pela perseguio de seus adversrios. Foi e continua sendo punido por haver chefiado perniciosa quadrilha de corruptos no Distrito Federal. Agora, parece que s ele deve carregar nos ombros os males do mundo. At agora nem se fala de investigar e punir os corruptores, sem os quais no haveria corruptos. Traduzindo: e os empresrios que super-faturavam obras e servios, repassando dinheiro sujo para os polticos? No tem um s sendo processado, muito menos posto na cadeia. Esperam todos o prximo governo para retomarem as mesmas prticas de sempre.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.