O Pelé do PT segue na reserva

João Gualberto Jr. O Tempo

O chuveiro estragou? A pia entupiu? O carro quebrou? A lâmpada queimou? Chame o “SuperLula”! O “amigo certo nas horas incertas”, como diz o slogan bem-bolado do Corpo de Bombeiros mineiro em citação a Roberto e Erasmo.

Que o ex-presidente apaga incêndios e contém vazamentos, isso todo mundo sabe. Acontece que, até o momento, as intervenções dele limitam-se às situações em que as chamas e os alagamentos ainda não se tornaram públicos, ou seja, quando seu “povo” é garantido fora do perigo. Mas, correndo-se risco mais sério, uma chamada para o 193 em escala nacional, partindo de uma linha do Palácio do Planalto, nunca esteve fora de questão ou fora de área.

Convém passar de uma metaforização barata para outra e cair num campo mais dileto do personagem principal desta coluna. A tese de que o PT tem um “Pelé no banco de reservas” está em vias de ser retomada. Esse discurso surgiu há mais ou menos dois anos e meio, pela boca do ministro da Secretaria Geral da própria Dilma Rousseff, Gilberto Carvalho. Eram os primeiros anos do novo governo, com uma chefe ainda desconhecida pela sociedade e pela imprensa. O ministro, que passou de uma gestão para outra, foi questionado sobre a hipótese de as coisas não andarem bem com Dilma. “Se não der certo, temos um curinga”, admitiu Carvalho em entrevista, repetindo, depois, o caso do Pelé.

HADDAD LEMBROU…

Noutro dia, em plena festa de 1º de Maio, em São Paulo, o prefeito petista Fernando Haddad lembrou que Lula está clinicamente curado do câncer na laringe e, confrontado sobre uma possível tentativa de ele voltar à Presidência, o chefe do Executivo paulistano soltou: “por que não?” Ele se referia a 2018. Entretanto, a respeito de 2014, por que não?

Essa possibilidade, ainda que de forma remota, começa a reabitar as análises de jornalistas especializados e, certamente, as conversas no meio político. Agora, na cabeça dos cabeças petistas, a estrela maior do partido jamais saiu do aquecimento à beira do gramado. A fala do ministro, ainda que um tanto antiga, reforça a impressão.

O Bolsa Família vai acabar? Os 13,8 milhões de grupos beneficiados, pessoas pobres que dependem do recurso todo mês para sobreviver, ficaram contrariados com a boataria? A inflação resiste apesar das tacadas do Banco Central? O PIB não deslancha ainda que a isenção do IPI seja renovada de tempos em tempos? O 193 é o número em caso de alerta.

A pré-candidata ao Planalto pelo PT é Dilma Rousseff. Natural que seja ela, afinal já está no cargo e pode concorrer à reeleição – melhor acreditar que não acontecerá aquilo que ocorreu com o prefeito de Recife, João da Costa, no ano passado. Vamos aguardar, contudo, a tendência que as próximas pesquisas de popularidade da presidente vão apontar.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

8 thoughts on “O Pelé do PT segue na reserva

  1. O Bebum so poderá sair candidato se não for preso! São muitos os crimes praticados por esse facínora e com certeza se houver justiça em nosso Pais ele tem de ser preso. Suas atitudes são iguais a de Hitler antes da Segunda Guerra Mundial, aplaudido e ovacionado por multidões e colocando milhões em campos de concentração para serem cremados vivos.
    Ele so voltará ao poder se os aposentados não tiverem vergonha na cara e se o Povo Brasileiro quiser se transformar em miseráveis dependentes de Bolsas da Fome. Esse facínora se esconde atras de uma mascara horrível, a mascara da traição. Da mesma forma que ele tenta minar a candidatura de Dilma ele faz com a liberdade do povo,tentando transformar todos em dependentes de suas estérias.

  2. O PT provavelmente não vai querer arriscar participando de uma eleição com grandes chances de segundo turno tendo Dilma como sua candidata: a vitória fica difícil, muito difícil. No cenário político e econômico presente Lula teria mais chance de ganhar. Ele sabe melhor colocar a mão na massa (no sentido que quiserem). Não só na massa mas no óleo do petróleo.

  3. Como não há o que criticar no governo Dilma. Não há como como criticar, vão usando de leviandade (que é infinita na internet). Apenas jogos de palavras e leviandades!!!!.
    Publicaram aqui comentário sobre inventário dos bens do falecido presidente Médici. O elemento escreveu que ele não havia deixado bens e a família era pobre (o que não seria surpresa para quem disse que a economia vai bem, mas o povo não…). NO entanto, o Jornalista Elio Gaspari (que escreveu livros sobre a ditadura e seus presidentes), escreveu que se trata do “andar de cima”.
    A coisa funciona assim (leviandades e mentiras)

  4. BINGO!

    Bancos Espírito Santo e Chines, devemser o destino dos depositos levados por quém?

    Quém era de total confiânça nas 32 viagens?

    Justiça

    MPF investigará Petrobras por evasão de divisas e peculato
    Graça Foster e José Sergio Gabrielli (ex-presidente da estatal) serão intimados a depor sobre superfaturamento em compra da refinaria de Pasadena, nos EUA

    MPF: Graça Foster e Gabrielli serão chamados para depor ( Antonio Scorza/AFP)
    O Ministério Público Federal (MPF) no Estado do Rio de Janeiro instaurou um procedimento investigatório criminal para apurar infrações na compra da refinaria de Pasadena (Texas, EUA) pela Petrobras. A portaria fala em possível evasão de divisas e peculato, por indício de superfaturamento.

    A presidente da Petrobras, Graça Foster, foi intimada a depor. Também foram intimados dirigentes que estavam no comando da companhia na época em que o negócio foi feito: o ex-presidente José Sergio Gabrielli, o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa e o ex-diretor de Internacional, Nestor Cerveró.

    A portaria é assinada pelo procurador da República Orlando Monteiro Espíndola da Cunha. O procurador também pede uma série de documentos à companhia, incluindo os contratos com a Odebrecht Engenharia Industrial, que contemplam serviços em Pasadena. Após uma auditoria interna, a Petrobras cortou 43% do valor do contrato de 840 milhões de dólares fechado com a Odebrecht na gestão de Gabrielli. Ele previa a prestação de serviços para a petroleira em dez países. Serão apurados tanto o acordo com a construtora quanto a aquisição de Pasadena por valor acima do de mercado.

    O MPF diz que o fato de a Petrobras ter desembolsado 1,18 bilhão de dólares para a compra de uma refinaria que, há oito anos, custou à sua ex-sócia 42,5 milhões de dólares “revela possível compra superfaturada de ações pela Petrobras”. E que o teor da representação oferecida ao MPF neste ano pelo Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União relata “ocorrência de fatos capazes de configurar (possível) delito de evasão de divisas”.

    Documentos comprovam falhas da Petrobras no caso de Pasadena

    Negócio da Petrobras trouxe prejuízo de 1 bilhão de dólares

    “Se houve superfaturamento, tem de ficar esclarecido, assim como o motivo”, disse Espíndola. “Em tese, dirigentes que participaram podem ter se beneficiado”. A investigação pode acarretar uma denúncia à Justiça Federal. Peculato é o crime em que se enquadra desvio de recursos por funcionários públicos. Evasão de divisas é crime contra o sistema financeiro, passível de prisão.

    O episódio também é investigado, paralelamente, pela secretaria do Tribunal de Contas da União (TCU) no Rio – e está sob relatoria do ministro José Jorge, em Brasília. O caso chegou ao ministro do TCU e ao Ministério Público após investigação e representação feita pelo procurador Marinus Marsico.

    Depois de encerrado seu relatório, Marsico considera que a transação em torno da refinaria foi “um fracasso retumbante” e que o melhor seria a Petrobras assumir o prejuízo, em vez de investir ainda mais na refinaria. Graça decidiu tentar, com investimentos adicionais, de montante não revelado, recuperar o valor da planta antes de vendê-la.

    “Continuo acompanhando o caso. Se for surpreendido com novos indícios (que indiquem prejuízo ao patrimônio público), estudarei a viabilidade de interpor medida cautelar no TCU para que tal fato não ocorra, em defesa da União, principal acionista”, disse Marsico, procurador do MP junto ao TCU. Procurada, a Petrobras não se manifestou a respeito.

    (Com Estadão Conteúdo)

  5. JORNALISTA COSME RIMOLI e os 12 Estadios

    “Há um ano e meio atrás, diziam que não conseguiríamos.
    Mas hoje, estamos vendo estes estádios sendo construídos e entregues.
    E não é qualquer estádio. São modernos e de qualidade.
    É uma resposta aos pessimistas de plantão. Aqueles que diziam que não somos capazes.”

    O texto acima é parte do discurso feito pela presidente do Brasil na inauguração da nova arena de Brasília.

    Carta aberta do jornalista Cosme Rímoli para a presidente Dilma Rousseff.

    Excelentíssima presidente Dilma Rousseff…

    Esta é a primeira vez que escrevo para uma presidente. O motivo é nobre. Quero avisá-la que a senhora irá entrar para a história com a Copa do Mundo. Mas não da maneira que imagina.

    Por mais que sua participação efetiva seja dar bicudas na bola… Fazer discursos eleitorais para políticos aliados que não vão poupar palmas… Derrubar Ricardo Teixeira… E delegar todo o controle do Mundial mais caro da história a Aldo Rebelo.

    A senhora herdou esta Copa do seu mentor, o ex-presidente Lula. Esperto, ele vislumbrava o maior amor do Brasileiro. E, principalmente, o ano que o Mundial será disputado.

    Não é uma beleza ele acontecer justo quando haverá eleição presidencial? Melhor impossível. O Brasil assegurou a Copa aqui em 30 de outubro de 2007.

    Há quase seis anos. O anúncio oficial arrancou lágrimas de felicidade de Lula. E de várias construturas e empreiteiras. A Fifa propôs e o governo de integração aceitou de imediato. Pela primeira vez desde 1930 haverá 12 sedes em um Mundial. O ‘normal’ eram oito. Mas aqui não.

    Houve uma reunião governamental em 2010. Sim, três anos depois do anúncio do Mundial nesta terra. Com o propósito de elaborar, com o pomposo nome, A Matriz de Responsabilidades.

    Ficou acertado que os estádios custariam no máximo R$ 5,4 bilhões. Pois três anos depois, as obras já passaram de R$ 7,1 bilhões. E vão aumentar, para que todas sejam entregues no prazo.

    Cara Dilma, me permita a intimidade…

    Sabia que quatro destes oito estádios são elefantes brancos? O de Manaus, Cuiabá, Natal e o que a senhora acaba de inaugurar? Onde ironizou, os como eu, pessimistas de plantão? Isso, o da cidade onde mora, presidente.

    Onde ouviu o assanhado Aldo Rebelo chamar de Coliseu da nova Roma? Será que ele está prevendo como ficará daqui a alguns ano a arena?

    Aos poucos a senhora entenderá o motivo pelo qual entrará na história. O estádio Mané Garrincha que acabou de inaugurar. Sem saber, teve a primazia de batizar o primeiro elefante branco do País. A arena custou um bilhão de reais. Tem capacidade para 75 mil pessoas, que beleza.

    Sabe qual é a média de público do Campeonato Brasiliense? 844 pessoas. Com um detalhe muito interessante. Ingressos a R$ 1,00.

    Vamos falar de Cuiabá. A nova arena custou até agora R$ 519 milhões. 43.600 pessoas poderão assistir grandes confrontos por lá. Isso se decidirem sair de casa. A média do Campeonato Mato-Grossense é de 612 pessoas. Mesmo com o incentivo governamental. Um quilo de comida vale um ingresso.

    A arena das Dunas em Natal ficou linda, nos trinques. Cabe 45 mil pessoas. A senhora quer a média de público no Campeonato Potiguar? Com ou sem emoção, como perguntam os bugueiros de lá? O emocionante primeiro turno mostrou 1.041 pagantes.

    Porém a mais confortável será a de Manaus. Ela custou baratinho: R$ 529 milhões. Caberão 44.310 pagantes. No poderoso Campeonato Amazonense será uma festa. Será possível acampar, jogar futebolnas arquibancadas. A média do torneio é de 588 pagantes.

    Sim, presidente. Elefantes brancos anunciados antes mesmo de começarem as obras. Mas para que parar? Há de se ter uma solução. Talvez a criação do bolsa ingresso.

    José Maria Marin tem uma solução. Lembrando o tempo da Ditadura Militar que o fez governador e discursar contra o Vlado, se recorda? Lógico que sim…

    Pois bem, ele quer que os grandes clubes brasileiros ajudem na marra. Sejam obrigados a levar partidas como mandantes para estes estádios. Sem poder de barganha. Quer tornar isso uma prática normal no Campeonato Brasileiro. Por enquanto não anunciou oficialmente. Mas já está articulando. Haverá enormes conflitos e provável rebelião.

    A senhora sabe, presidente, um efeito colateral destas arenas? O preço dos ingressos subiu em média 300% no país. A se fosse o nosso PIB, hein presidente? Mas não é.

    As arenas estão elitizando o público. Na Copa então, será uma doideira. Futebol só na televisão ou nos telões de lanchonete.

    A Fifa já começou a vencer os ingressos para o Mundial. Vou mostrar para a senhora os preços dos caros. Os baratos só depois da Copa das Confederações. É para assustar, presidente. Tem direito a buffet, os melhores lugares.

    Os jogos são da primeira fase, da Seleção Brasileira. No Itaquerão custam US$ 2.552, nada menos do que R$ 5.145. Em Fortaleza e Brasília será uma pechincha. US$ 1.595, R$ 3.190, em cada jogo.

    Se a Seleção do Felipão se classificar à final, vou ficar muito feliz. E surpreso. Tanto assim que convido a senhora, eu pago. Faço questão. Desembolso US$ 4.543 ou R$ 9.086,00 para cada ingresso.

    Não é por nada, não. Mas considero esses preços um ultraje para a população brasileira. E a senhora, não? Será que tem ideia, alguém lhe contou quanto custa ver um jogo na Copa?

    Queria perguntar outra coisa. Por que muitas obras de mobilidade social ficaram no papel? A senhora por acaso sabe o caos que a torcida sofre para chegar ao Mineirão? Os tumultos no trânsito por onde há uma nova arena como a Fonte Nova e sua deprimente venda de ingressos, com a polícia dando tiros de borracha e soltando bombas nos torcedores?

    Aquele estádio que a senhora inaugurou com o Carlinhos Brown. Onde chacoalhou a caxirola com a espevitada Marta Suplicy? Que custou a bobagem de R$ 2,2 bilhões. Sim, a obra saiu por R$ 591,7 milhões. Mas o consórcio que administrará o estádio foi ousado. Pediu como contrapartida R$ 103 milhões por 15 anos. Somados os valores se chega ao estádio mais caro da Copa. Em 2011, o Tribunal de Contas da União (TCU) criticou o modelo de negócio. Definiu a contrapartida como longa e cara.

    Sim, presidente, R$ 2,2 bilhões, ninguém falou para a senhora? Segure seu queixo. Até a caxirola fará a alegria dos gringos. A empresa norte-americana que faz as embalagens do McDonald’s tem a exclusividade sobre ela. E pretende faturar R$ 3 bilhões até a Copa. Não é mais um motivo de orgulho?

    Quanto aos turistas, pode ficar aliviada. Eles não serão nem sombra do que se esperava. A Copa das Confederações já mostra isso, cara Dilma. A Fifa garante que vendeu mais de 588 mil ingressos. A senhora sabe a porcentagem de estrangeiros que os comprou? Menos de 3%.

    Ainda bem que seu governo não remodelou os aeroportos. Para quê? Seu governo pode seguir o ritmo paquidérmico. Até os hooligans estão assustados e não querem vir para cá. Têm medo das nossas torcidas organizadas. Só invejam a nossa legislação frouxa que trata com carinho os torcedores brigões, assassinos. A violência urbana que domina o País está espantando os turistas. Bobagem, não é?

    Assustadinhos, qual o problema de se sentir em uma guerrilha urbana? Estupros em ônibus acontecem em todos países civilizados. Dentistas queimadas por bandidos também. Pessoas mortas no roubo de celular acontece no mundo todo. Assim como assassinatos de policiais, monitorados através dos que estão na cadeia.

    A farra dos menores delinquentes é até interessante, tadinhos. Muitos estão gostando tanto da história que falsificam suas identidades. Querem ficar mais jovens por dois ou três anos. Assim não podem ser julgados como maiores. Não são bonitinhos?

    Cada um que fosse para a Fundação Casa deveria ganhar um fuleco. O Ronaldo não vai poder dar. Mesmo como membro do COL ele foi morar em Londres.

    Essa história de arrastões em restaurantes pode ser divertida. O turista que vier para cá na Copa vai ter o que falar quando voltar. Se não reagir, lógico.

    A procura de ingressos e hospedagem para o Mundial está muito abaixo do esperado. Tão menor que os números não estão sendo divulgados. Mas não importa, a Copa é nossa.

    E daí que a legislação brasileira foi desrespeitada pela Fifa? O que interessa são as budweisers nas mãos dos torcedores. Cerveja para eles. O importante é todos estarem felizes em junho de 2014.

    Quanto à mobilidade social, a saída foi brilhante. Aplaudo em pé. Para evitar trânsito, feriado nas cidades onde há jogos. Que importa a produção, o trabalho? Vale é o futebol. A Copa do Mundo é nossa. Me empolguei…

    Perco a educação e faço o que a senhora não pode fazer. Dou uma banana para mim mesmo, sou pessimista, mas só faço uma ressalva, cara Dilma. Nunca duvidei que os estádios ficariam prontos. Ficaram como esperava, superfaturados. Com bilhões do dinheiro público envolvido.

    Não havia acreditado no Ricardo Teixeira. Ele disse que todo o custo seria privado… Bela piada, sem o menor fundamento. É a população do seu país que está pagando a Copa. Mais caro que jamais qualquer outra nação.

    O mundial vai passar. Chegarão as eleições presidenciais. E o clima de festa pode até valer a reeleição. A senhora é superfavorita. Cuidado só com seu mentor, que está com saudade do cargo.

    Mas um dia, quando tiver tempo, procure se informar. Falar a sério sobre legado. O que esta Copa caríssima deixará de bom para o Brasil? O que o País fará com suas novas arenas? As danadas têm um custo mensal de manutenção que chegam a R$ 500 mil. Nada menos do que R$ 6 milhões por ano. Quem é que vai pagar por exemplo a de Brasília, Cuiabá, Manaus e Natal depois da Copa?

    O custo total do Mundial até agora é de R$ 33 bilhões. É uma beleza, já que a previsão era de R$ 80 bilhões. A senhora economizou muito com a suspensão de várias obras de mobilidade social. Desistindo de promover reformas de verdade nos aeroportos brasileiros.

    Só para lembrar: Cerca de 85% desses 33 bilhões são dinheiro público. Os danados da iniciativa privada só entraram com 15%. Os governos federal, estadual e municipal que estão pagando. Com o dinheiro arrecadado da população, não é?

    Sim, presidente. É o povo brasileiro que vai pagar. A Fifa já anunciou que terá um lucro de R$ 10 bilhões. Que inveja, não é? A gente está organizando e promovendo a festa. Tirando o dinheiro de áreas como Saúde, Educação, Segurança. E os gringos ainda saem com o dinheiro.

    Cara Dilma, eu não tenho a menor dúvida. A senhora ficará para sempre na história do Brasil. A Copa do Mundo de 2014 será uma marca registrada sua. Mais cara que a do Japão, da Alemanha e da África juntas. Que beleza!

    Pode comemorar dando mais bicudas na inauguração de novas arenas. E discursar para políticos que aplaudem até sua tosse.

    O tempo vai passar. E o legado do Mundial mais caro da história será seu. Quem pagará agora e depois será a população. Mas ela terá sua compensação. Ganhará caxirolas, a bola Cafusa e 12 bilionárias arenas.

    Assim como os índios na chegada dos portugueses em 1500. Eles trocavam ouro e pedras preciosas por espelhinhos. E se divertiam muito olhando o seu reflexo. O sentimento do brasileiro será o mesmo dos antepassados indígenas.

    Um abraço cordial, Dilma.

    Deste assumido pessimista de plantão que nunca duvidou da capacidade dos políticos brasileiros. Eles são capazes de tudo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *