O povo quer saber o que perderá nas reformas da Previdência, dos impostos e das leis trabalhistas

Carlos Frederico

Nós, brasileiros, precisamos perder a vergonha, ou talvez termos vergonha de tudo isso, e começarmos a discordar de muitas coisas que nos impõem sem detalhar o que realmente vai ser feito.

Como exemplo cito as reformas previdenciária, tributária e trabalhista. Vamos parar com essas reformas e ter uma ampla discussão sobre assunto tão importante que até agora só tirou do trabalhador. Queremos saber com riqueza de detalhes o que vai ser modificado na área previdenciária, quem vai pagar mais ou menos impostos com a reforma tributária, e com a reforma trabalhista o que o trabalhador vai perder – isso mesmo, o que o trabalhador vai perder, porque ganhar não vai não.

No caso das privatizações, a devolução ao Estado Brasileiro de imediato as empresas que foram vendidas a preço abaixo do que realmente valiam.
E as empresas vendidas que não estão cumprindo com seu papel, estando com serviços de baixa qualidade, falta de investimentos, tarifas exorbitantes etc., que de imediato resolvam estes problemas ou então devolvam a concessão ao Estado Brasileiro. Chega de fingirmos que está tudo OK.

A substituição paulatina dos terceirizados no serviço público e nas empresas públicas com a suspensão imediata de novas contratações sem concurso público. Terceirizados, caso haja necessidade, só os altamente especializados, onde a oferta de mão-de-obra seja menor. E a cada saída de terceirizado, faz-se concurso público para suprir esta necessidade e todos poderiam concorrer inclusive os que saíram da empresa pública ou do serviço público (administração direta) por não fazerem parte do quadro permanente.

Não tenho nada contra o trabalhador terceirizado, mas a lei é clara, basta conferir a Constituição Federal de 1988.

Alguém sabe o que vem por aí na reforma da Previdência? Não sabemos.
Coisa boa não é. A Previdência Social não é deficitária, se ela ficar com as receitas e despesas só dela e os aposentados rurais passarem a receber suas aposentadorias com recursos de impostos (Tesouro Nacional), já que não poderiam receber da Previdência pois não contribuíram para isso.

Que democracia é esta? Vamos mudá-la.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *