O que é melhor para a nação, um líder populista ou um líder racional?

http://f.i.uol.com.br/folha/poder/images/16259200.jpeg

Lula acabou se tornando apenas mais um líder messiânico

Roberto Nascimento

A infeliz frase de Lula, comparando aos servidores públicos concursados os políticos ladrões, demonstra seu desespero. A esse respeito remonto a uma coluna do jornalista de política internacional Gilles Lapouge, no Estado de S.Paulo, sobre o Populismo. Gilles declara que a essência do populismo está em não conseguirmos defini-lo, devido ao seu dom da ubiqüidade, e assinla que o populismo ilustra a eterna guerra entre as “elites” e o “povo”.

Como o renomado correspondente do Estadão em Paris, entendo que o populismo sobrevém em determinadas épocas. Na fase atual, que se intensificou em 2008, esse fenômeno político devasta o mundo de norte a sul produzindo líderes messiânicos.

No caso de Lula, a vida e a obra do líder metalúrgico foi permeada de discursos e práticas populistas. Atacava as “elites” e afagava o “povo” com promessas de inclusão social. Quando foi alçado ao poder, porém, flertou prazerosamente com as “elites’ nos seus dois mandatos, direcionando migalhas populistas ao povo que o elegeu. Enquanto dava R$ 2 bilhões para o Bolsa Família, o setor produtivo recebia 20 vezes mais. A mesma receita de Vargas, um político populista nato.

A SUCESSÃO – O maior erro de Lula foi na escolha de seu sucessor. Dentre tantas cabeças coroadas do PT, o líder populista escolheu a “burga”, como ele gosta de chamar. Por que preferiu Dilma? Porque queria que ela ficasse apenas quatro anos para ele voltar em 2014. Mas, a “burga” gostou do poder e exigiu o segundo mandato. A presidente afastada tinha mais afinidade com a classe dominante do que o ex-operário. Na comparação com a Revolução Francesa, Dilma era mais Robespierre, enquanto Lula se assemelha ao baixo clero do proletariado.

Tanto que, os ministros de Lula não fizeram parte do núcleo duro do Planalto no governo Dilma. O PT foi jogado para escanteio, logo perdeu o poder. Nesse jogo, o PMDB, maior partido da base aliada, recebeu poucas benesses na estrutura governamental, que foi diluída entre os partidos da coalisão de apoio ao governo. Quando a presidente afastou o núcleo duro do vice-presidente, assinou em branco e preto o impeachment. Logo apareceu o presidente da Câmara para prestar serviços ao seu Partido.

EXEMPLOS – A dualidade entre populistas e racionais na política é uma realidade. Juscelino era racional, Jânio e Jango eram populistas. Tancredo era racional e José Sarney um renomado populista. Lula um populista na acepção lógica da palavra, em gestos e ações, e Dilma governou racionalmente como uma ostra dentro do Planalto, sem nenhuma afetividade e empatia com o eleitorado das ruas.

A pergunta que não quer calar se dirige a vocês, caros comentaristas: O que é melhor para a nação, um líder populista ou um líder racional?

14 thoughts on “O que é melhor para a nação, um líder populista ou um líder racional?

    • A Suécia já teve Olof Palme, p. ex., e o Conde Axel Oxenstierna, no Séc. XVII. A Suíça teve Calvino, A Bélgica teve o Rei Alberto I, durante a I Guerra Mundial, a Holanda teve Guilherme, o Taciturno…
      Às vezes, os ditos grandes líderes são necessários, para estabelecer um modelo de organização, e para construir algum ideal de nação.
      Hoje esses países de fato não tem nenhuma liderança (A Bélgica inclusive está a ponto de se dissolver, num interminável e chatíssimo movimento separatista das regiões de Flandres e Valônia), mas apenas dóceis cumpridores de ordens do Departamento de Estado Americano e dos interesses do grande capital. Não sei se é vantagem para o povo.

  1. Há uma grande diferença entre o populismo de Getúlio Vargas e Lula. O populismo de Vargas era por uma verdadeira inclusão social e progresso da nação, como legislação trabalhista implantação das indústria de base para que os próximos governos tivessem condições básicas para alavancar o progresso. Antes de Vargas o Brasil era um país agrícola, baseada na política do café com leite.
    Lula foi um falso populista, enganou os trabalhadores e o povo carente com migalhas, que os petista chamam de inclusão social, enquanto, principalmente os banqueiros nunca ganharam tanto dinheiro como ganharam nos governos petistas.

  2. Bis Bugalhada! Tributos do atraso
    As empresas não arcam com nada quem paga a conta é a sociedade com produção mínima, desemprego, média salarial ridícula pois apenas três itens; 20% de INSS, 5% de sistema “S” e 12% de FGTS ( 8% + 3,2% de multa e 0,8% para a “União”) totalizam 37% de aumento nos gastos com salários, acrescenta-se 10% de PIS/Pasep/Cofins, IPI variado e ICMS incidindo sobre o ICMS, sobre o INSS, sobre o sistema “S”, sobre o FGTS, sobre o PIS….., sobre o IPI, tudo incluso no preço, eis aí o motivo de tanta doença e do eterno chavão “país em desenvolvimento”.

    Continuando sobre os 37% (INSS, FGTS e sistema S) : o PIS/Cofins aumenta o custo da folha em 3,7%, o IPI em 7,4%, o ICMS 6,7%, total da aberração + 17,8%.
    Para completar também pagamos os 17,8% sobre os 35% de IRPJ + Contribuição SOCIAL sobre o lucro líquido que faz parte do custo do produto.
    Na lista do Banco Mundial sobre os países “mais” complicados com tributos Banania se encontra na 178ª posição.
    .
    O que vai melhorar a previdência: reforma tributária
    O que vai melhorar o emprego e salário: reforma tributária
    O que vai melhorar a arrecadação: reforma tributária
    O que vai melhorar a segurança: reforma tributária
    O que vai melhorar a educação: reforma da tributária

    O melhor para a Nação é a reforma tributária.

  3. Parabéns ao artigo e comentários, Caro Daniel, o que vai melhorar é os governantes(políticos) terem Vergonha na cara, Lula ao sair disse que a Câmara tinha 200 picaretas, com sua saída, ficou 199, e no andar da carruagem, podemos afirmar, hoje, tem 450, o Senado tem 40, e está infestado de “suplentes” todos mamando nas tetas do governo, e na justiça, com seus passos de cagado e assentos formados pelos processos, dos ladrões com foro privilegiado, para cair na prescrição do crime de roubo do cofre público.
    Quem podemudar, de maneira pacifica, honrando a Srª Consciência: o Cidadão-eleitor-pagador de impostos escorchantes, que sobrevivem, nas migalhas dos canalhas politiqueiros.
    O Gedel, acusado de corrupção, alega que caixa 2 não é crime, pode??? pode; está ministro do Temer, portanto como dar credito ao Temer, não dá, só resta rogar à Deus, que ilumine o eleitor neste 2/10, para não Reeleger e começar a Mudar a podridão em que estamos mergulhados.

    • Prezado Sr. Théo Fernandes: Bom dia! Certo, mas isso é lá com o juiz Sergio Moro, ficou faltando; O que vai diminuir a inflação e os juros: reforma tributária.
      Como se sentir um idiota nesta nação: ser um casal que trabalha para pagar a creche, os estudos, o transporte, o plano saúde, os remédios, as “cinco” refeições diárias dos filhos e não dormir a noite porque os demagogos eleitos e os que serão eleitos prometendo tudo de graça fazem os juros e inflação permanecerem nas alturas, a corda bamba de perder o emprego, a informalidade, o leilão dos salários com 12 milhões se oferecendo para uma vaga.

  4. Numa República regida por uma Democracia Representativa BEM REGULADA, os Partidos Políticos representantes legítimos das 4 principais Ideologias- Visão de Mundo- ( Conservadores, Liberais, Sociais-Democratas e Radicais de Esquerda) deveriam naturalmente gerar Líderes Racionais.

    Quando se vive numa República regida por uma Democracia Representativa muito MAL REGULADA, com mais de 32 Partidos Políticos operando, e mais de 35 na Linha de Montagem, portanto não representando nenhuma Ideologia (Visão de Mundo), a tendência é gerar Líderes Populistas, aqueles que se situam “acima dos Partidos” e tratam de conduzir diretamente o Povo”. Podem até fazer bom Governo como fez o grande Presidente VARGAS ( Alfabetizou, Industrializou, eletrificou, mecanizou a Agricultura, e mesmo com dano pessoal seu, por amor ao Brasil, escolheu o lado certo na 2ª Guerra Mundial, (Os Vencedores), etc, mas podem também facilmente nos levar ao Desastre como vemos em muitos Países da África/América Latina, etc.

    O melhor, de longe, é uma República gerida por uma Democracia Representativa BEM REGULADA. geradora de Líderes Racionais.

  5. Capítulo 29
    1 Quem é repreendido muitas vezes e teima em não se corrigir cairá de repente na desgraça e não poderá escapar.
    2 Quando os honestos governam, o povo se alegra; mas, quando os maus dominam, o povo reclama.
    3 O filho que ama a sabedoria é o orgulho do seu pai. Quem anda com prostitutas desperdiça tudo o que tem.
    4 Quando o governo é justo, o país tem segurança; mas, quando o governo cobra impostos demais, a nação acaba na desgraça.

  6. Interessante artigo de Roberto Nascimento, um dos melhores articulistas e comentaristas deste blog incomparável.

    Sou um de seus admiradores confesso, tanto pelo brilhantismo do que escreve quanto pela inteligência que o caracteriza, a começar pelo tema escolhido neste texto, líder racional ou populista, qual deles preferimos?

    Pois do alto da minha ignorância, exatamente o oposto da mente dotada de holofotes de Roberto Nascimento e conforme a opacidade de meus pensamentos, digo que eu não queria nenhum deles para o Brasil!

    Eu gostaria muito que tivéssemos políticos HONESTOS!

    Líderes racionais e populistas brasileiros se mostraram aquém de nossas expectativas e foram derrotados pela corrupção e desonestidade.

    Se, no caso de Getúlio, que poderíamos afirmar se tratar de uma pessoa íntegra, na verdade o seu governo e ele mesmo acabaram porque o gaúcho não se deu conta daquilo que o seu mais próximo assessor fazia com o seu governo, a ponto de cometer um assassinato e levando Getúlio ao suicídio.

    Os populistas nos atrasaram por anos a fio o nosso necessário desenvolvimento, que se torna cada vez mais distante, pois suas intenções são basicamente a política, a manutenção do poder, o jogo em si, o fisiologismo, e a corrupção e desonestidade como imprescindíveis à obtenção do objetivo traçado, o Planalto!

    Não me lembro, salvo um que outro nome, portanto, absolutamente insuficiente para que a política nacional mude para melhor, que tivéssemos legislaturas onde os congressistas mostrassem competência e seriedade.

    Ao longo de décadas esperamos por uma atuação do Congresso que, de fato, atenda as necessidades do povo e do País. No entanto, esta demora se estende cada vez mais, ao passo que deputados e senadores se mostram contrários ao progresso nacional e impedem que o cidadão cresça, progrida, negando-lhe estudo e emprego, mas adicionando sob os ombros de um trabalhador esgotado de tantos impostos, um peso maior pela carga tributária que aumenta a cada ano para compensar os nababescos proventos auferidos pela classe política, a nova elite nacional, os exploradores atuais, os venais do Brasil!

    Desta forma, qualquer líder que assuma o poder, seja racional ou populista como Lula, por exemplo, governará à base da mentira, do engodo, da enganação, e mesmo que surgisse um racional, a nossa premência é o desenvolvimento, relações comerciais mais próximas com países que têm dinheiro, que paguem pelas suas importações, e que nos forneçam em troca dos commodities, tecnologia, ciência, avanços eletrônicos, de modo que possamos avançar e sairmos desse marasmo que nos encontramos.

    Evidentemente que somente a partir de medidas levadas a efeito internamente, e sendo a mais importante eimprorrogávell, o Ensino Fundamental e Médio, bases para carreiras de profissionais liberais por excelência, competentes, empreendedores, e que serão muito úteis ao país!

    De nada adiantará a intenção de alavancar este Brasil se paralelamente não houver um Plano Educacional revolucionário, de investimentos considerados e cujo objetivo seja absoluto, que não se modificará diante da primeira dificuldade.

    E dever-se-ia iniciar com a reimplantação dos antigos CIEPS, a escola de tempo integral, PÚBLICA, concedendo ao pobre negro ou branco, sarará ou mulato, pardo ou amarelo, as mesmas oportunidades quando se afunilarem no vestibular, eliminando as cotas raciais, uma medida injusta e demagoga contra a tão propalada meritocracia, aqueles que estudaram, e ficam de fora da Universidade porque o governo populista entendeu compensar 120 anos depois os crimes praticados na escravatura, mas punindo milhões de inocentes que nasceram mais de um século após esta chaga em nossa História!

    Portanto, a minha preferência é pela HONESTIDADE, e declino líderes populistas e racionalistas porque sempre sucumbiram pela corrupção e desonestidade!

    Um forte abraço, Roberto.
    Saúde e Paz!

  7. Afirmar que a DILMAnTA era racional é a afirmação mais absurda que se possa fazer. Mesmo que se queira dividir apenas entre POPULISTA X RACIONAIS, como é que se pode classificar de racional uma ANTA como a DILMA . Se esqueceu que o cargo de Presidente e não Presidenta como ela gostava de se auto definir é acima de tudo um cargo politico, aliás muito mais politico do que gerencial-adminstrativo. E uma pessoa que se recusa a ver essa evidencia, pode ser tudo, menos RACIONAL!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *