O que penso sobre a greve dos caminhoneiros e as dúvidas da opinião pública

Resultado de imagem para greve dos caminhoneiros charges

Charge do Sinovaldo (Jornal VS)

Percival Puggina

“Engana-se quem pensa que essa greve traz à população algo que não seja caos. Ela é pelo Diesel e não reduzirá nem o frete”. Esta frase, que postei dia 26/05 nas minhas páginas do Facebook, suscitou inúmeros comentários. A maioria expressando desagrado. Era previsível porque pesquisa feita pelo Instituto Methodus informava, na véspera, que 86% da população apoiava a greve. No entanto, não tenho o hábito de auscultar a opinião pública para decidir o que devo escrever ou falar. Se fosse fazê-lo, não teria escrito ou dito coisa alguma quando poucos, muito poucos, combatíamos as ideias de esquerda e o petismo na segunda metade dos anos 80.

Estou convencido, pela simples aplicação da razão aos fatos, de que é preciso distinguir as motivações. Uma coisa é a greve dos caminhoneiros, com apoio dos transportadores e produtores rurais interessados em reduzir o preço do diesel. Atendida essa reivindicação e isentos do pagamento de pedágio quando vazios, não fica um caminhão no acostamento. Ou alguém acredita que seus condutores continuarão parados até que o país tome jeito, que o Estado encolha, que os impostos diminuam, que a segurança aumente, que as estradas melhorem?

PAUTAS NACIONAIS – Outra coisa, então, são as pautas nacionais, sobre as quais muito tenho escrito e das quais poucos se têm ocupado. Quanto mais terrível for a situação no dia 7 de outubro, quanto maior o caos, mais receptiva estará a massa de eleitores a quem lhe oferecer, em 7 de outubro, o conhecido prato feito de mentira, populismo, corporativismo, estatismo e, claro, subsídios públicos. Não vislumbro a menor chance de que em tal situação a maioria do eleitorado decida optar por uma política econômica liberal. Ao contrário, ela se inclinará para o lado de quem lhe oferecer doses mais robustas do mesmo veneno através da mão falsamente dadivosa do Estado. Sou contra o plantio do caos.

Comece a falar em privatização e fim do monopólio e veja o que acontece. Quais as demandas da greve da Federação Única dos Petroleiros (FUP) programada para quarta feira? Demissão do presidente da Petrobras, retirada das Forças Armadas das refinarias onde garantem o abastecimento dos caminhões, manutenção dos empregos, “não às privatizações” e ao “desmonte da Petrobras”.

Ah! Enquanto a empresa era vampirizada pelo governo petista que a transformou em objeto de escândalo e escárnio mundial, a turma da FUP, agora grevista, posava para fotos ao lado de Lula e Dilma. Agora, faz greve e se une aos caminhoneiros… “para o bem do Brasil”. Deve haver apoiador do caos aplaudindo a greve desses hipócritas porque, afinal, ela ajuda o caos, certo?

TIPO BOMBRIL – A pluralidade de expectativas em relação aos caminhoneiros é uma evidência de que ela está sendo vista como uma espécie de Bombril com usos contraditórios. Ora é uma porta aberta para a “intervenção militar constitucional”, ora uma oportunidade para o “Fora Temer”, ora uma chance de criar clima para a volta da esquerda ao poder, ora uma oportunidade de acabar com os males do estatismo e ora uma oportunidade de buscar soluções junto ao Estado, ora servirá para acabar com o monopólio do petróleo e ora servirá para preservar definitivamente o monopólio. Entendam-se, porque eu não entendo.

Ponderação final: se você está convencido que a greve é boa para o país, que o “Fora Temer” petista que vi em caminhões, vindo ontem de Santa Maria, é uma boa pauta, que o agravamento do caos institucional fará o que até agora não foi feito, responda para você mesmo, a quatro meses de eleições gerais, qual o grupo político que colherá maior vantagem dele com vista aos próximos quatro anos de poder no país?

10 thoughts on “O que penso sobre a greve dos caminhoneiros e as dúvidas da opinião pública

  1. Vê se há preocupação desta cambada com o Brasil, notícia do O Globo: “Mulher do governado SPr vai de avião oficial a evento com colegas de outros municípios 2”

  2. Ciro Gomes classificou de “desastrosa” e “estúpida” a política de preços da Petrobras, com reajustes quase diários no valor dos combustíveis: motivo alegado pelos caminhoneiros para deflagrar greve nacional na segunda-feira da semana passada (21). “Essa política da Petrobras é fraudulenta”, afirmou. Segundo ele, se a companhia fosse bem conduzida, “o preço do óleo diesel estaria, no máximo, em R$ 3”. De acordo com o pré-candidato, é preciso separar o joio do trigo, desmascarando os aproveitadores que estariam infiltrados no movimento para desestabilizar o país politicamente. No entanto, conforme afirmou, a greve evidenciou o esgotamento do modelo de transporte adotado no Brasil, altamente dependente das rodovias. No programa, defendeu investimentos em transportes ferroviários e fluvial/marítimo (de cabotagem). “Durante os últimos 20 anos, o Brasil destruiu as ferrovias”, argumentou. https://www.metropoles.com/brasil/politica-br/roda-viva-essa-politica-da-petrobras-e-fraudulenta-diz-ciro-gomes

    O ex-senador Osmar Dias (PDT), pré-candidato ao governo do Paraná, recebeu nesta segunda-feira (28) em Curitiba a visita do ex-ministro Aldo Rebelo (SP), presidenciável do Solidariedade (SD). No encontro, segundo a assessoria do pedetista, Dias e Rebelo discutiram os efeitos da paralisação dos caminhoneiros. Também conversaram sobre a necessidade de um aperfeiçoamento do Código Florestal. No Paraná, o SD deve integrar a chapa liderada pelo PDT, junto com Podemos e PPL do presidenciável João Vicente Goulart (filho do Presidente Jango), aliança que também deverá dividir palanque com dois outros presidenciáveis: Alvaro Dias (irmão de Osmar) e Ciro Gomes (candidato da legenda brizolista). https://www.bemparana.com.br/blog/politicaemdebate/post/osmar-recebe-aldo-rebelo-presidenciavel-do-sd

  3. A situação do Brasil é muito mais grave do que parece e é mostrada no JN.

    Se Temer tivesse o mínimo de juízo, renunciaria para evitar o caos total, com consequências imprevisíveis.

    O país explodiu e desmancha!

    • O Brasil não explodiu, e muito menos se desmanchará, conforme esperam e lutam para isso os esquerdopatas petistas e comunistas, e sim continuará firme e forte, se apoiarmos Temer, que é quem tem o poder no momento, e temos certeza que destruir o Brasil não é o desejo dele, ainda mais sendo o atual presidente.

      Vamos parar de falar besteiras e ajudar o presidente a combater as mazelas criadas por fhc, luiz inácio e dilmalandra, estes precisam ser presos, conforme está o segundo da lista que está doido para o país se dar mal, mas isso não acontecerá porque o Brasil nunca perdeu uma guerra, e não será para esses tres bandidos frouxos que perderemos.

      Enfilere-se nessa empreitada, e deixe de mimimi porque a hora é de encarar o problema, e não de lançar lenha na fogueira, para isso espere até amanhã que será junho, e aí poderemos pular a fogueira.

      Fique frio que a vitória é certa,e o apedeuta já está preso para o bem do Brasil e felicidade geral da nação.

      Passe bem.

  4. impediram a saída de caminhões
    POR ANCELMO GOIS30/05/2018 04:30
    Jogo pesado

    Milicianos armados de três cidades fluminenses — Seropédica (bairro Guandu), Petrópolis (Itaipava) e Barra Mansa — estavam impedindo a saída de caminhões, ontem.

  5. O problema deste país é o estado com seus monopólios estatais, regulamentação excessiva inibindo a produção, etc, mas o pior mesmo deste estado, diga-se de passagem, socialista, são os impostos para manter a pesada máquina e ineficiente máquina pública e a farra de seus ocupantes, como ocorre em qualquer outro estado socialista.

    O fato é que o combustível sai da Petrobrás a menos de 2,50 e se o imposto fosse como num país normal, capitalista, o preço ao consumidor não passaria de 3 e pouco, como no Paraguai, que nem ”petróleo é nosso tem”.
    E assim vai com todo e qualquer produto ao consumidor e pasmem, até em alimentos e remédios.

  6. Esse artigo do Percival Puggina expõe o óbvio. O problema é que a maioria esmagadora das pessoas tem uma dificuldade enorme de enxergar o óbvio. As possibilidades de errarem mais uma vez nas urnas em outubro, infelizmente é enorme.
    Como também não são pequenas as chances de apoio a uma aventura golpista antes mesmo de outubro. Só que aí o próprio Bolsonaro, assim como muitos generais, já se posicionaram contrariamente.
    Infelizmente, a ponderação parece que vai ficando cada vez mais escassa.

  7. Dificil mesmo é aceitar as concordâncias. As possibilidades de …., infelizmente são enormes.
    E Percival Puggina expõe o óbvio

    me desculpem ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *