O rapaz do navio

Sebastião Nery

Magro, alto, jovem, elegante, cabelos bem negros, olhos apertados, ele terminou em 1930 um curso de pós-graduação de Medicina em Paris, pegou um navio para voltar ao Brasil. Era outubro, estourou a Revolução de 30, liderada pela Aliança Liberal, que ele apoiava.

Só soube a bordo. Quando o navio tocou em Salvador, entraram José Américo de Almeida, Juarez Tavora e Juraci Magalhães, que acabavam de comandar a revolução no Nordeste e vinham para o Rio acertar com Getúlio a composição dos governos.

O rapaz só os conhecia de nome. Ficou lá de longe, no seu canto, numa mesa do navio, almoçando sozinho e olhando os três, com inveja de não estar participando do movimento vitorioso, que apoiou à distância.

***
HEROIS

Passaram-se os anos. Em 1937, José Américo foi candidato à presidência da República. Getulio deu o golpe de 1937, a candidatura de José Américo morreu e o rapaz magro, alto, jovem, elegante e de cabelos negros, que estava no navio, foi nomeado secretário do interventor Benedito Valadares, de Minas. Depois, prefeito de Belo Horizonte.

Em 1955, o rapaz do navio saiu candidato à presidência da Republica, exatamente contra Juarez Távora, um de seus heróis de 1930, derrotou-o, elegeu-se. Em 1960, o rapaz do navio resolveu articular uma candidatura de união nacional para enfrentar Jânio Quadros. Tentou lançar Juraci Magalhães, o terceiro de seus heróis de 30, mas não conseguiu.

***
JUSCELINO

No navio de outubro de 1930, nenhum dos três heróis da revolução podia imaginar que o magro, alto, jovem e elegante passageiro, almoçando sozinho lá no canto do navio, era Juscelino Kubitscheck, o unico dos quatro que um dia ia ser presidente da Republica.

Por isso Cicero, o orador romano, disse que a historia é a mestra da vida (“magistra vitae”). E Horacio, o poeta romano, advertiu :

– “A Historia refere-se a ti. Apenas o nome está trocado”.

***
CAETANO

O erro de Caetano Veloso foi apenas dizer que Lula é um analfabeto histórico, que não sabe das coisas. Caetano não conhece o PT. Pior do que o de Lula, o analfabetismo histórico do PT é amplo, geral e irrestrito. O PT acha que eleição é uma reunião de Centrais Sindicais : é só dividir certinho o dinheiro do FAT e do Imposto Sindical, que a eleição está garantida.

Guga deu a Lula suas raquetes. Nunca mais jogou tênis. Roberto Carlos entregou a Lula a camisa da seleção. O Brasil perdeu e Roberto Carlos nunca mais jogou na seleção. Depois o Flamengo levou para Lula a taça do Brasileirão. Coitado do meu Flamengo.

Lula só dá sorte para ele. Para os outros, é um azarão horroroso. Seca cachoeira e pimenteira.

***
SARNEY

Tudo que é feito no Amapá Sarney diz que foi ele quem fez.  Certa vez, o Ancelmo Góis contou no “Globo” que “roubaram as luzes de balizamento do aeroporto de Macapá (Amapá”). Até isso Sarney fez?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *