O velhinho bom de bola e outras histórias

Carlos Chagas

A entrevista do Lula ao jornal “Valor Econômico” continua criando polêmica. Ao falar da sucessão presidencial, ele renovou o empenho pela reeleição da presidente Dilma, mas acrescentou que “em política a gente não descarta nada”.

E completou: “vai que de repente eles precisem de um velhinho para fazer as coisas…”

Só há uma leitura para esses comentários: a candidatura de Dilma vai muito bem, mas se até outubro do ano que vem não for mais, se surgirem empecilhos variados, o Lula deixará o banco para entrar em campo. Ao contrário dos craques do passado que se afastavam dos gramados quando o tempo passava, o “velhinho” Lula parece que ainda joga um bolão…

INFLAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

A presidente Dilma chegou ao Brasil debaixo da repercussão do que disse na África do Sul, sobre o combate à inflação não poder ser feito às custas do desenvolvimento.

Imediatamente os malandros e os ingênuos do mercado financeiro concluíram que vai haver um arrefecimento na luta contra a inflação, que pode subir.

Dilma corrigiu a interpretação: a luta contra a inflação continuará a mesma, houve apenas manipulação do que ela falou.

Aqui para nós, a presidente está certa quando defende o desenvolvimento como meta tão importante quanto o combate á inflação.

Certa também esteve meses atrás ao sustentar que as crises econômicas se combatem com o crescimento econômico, não com demissões em massa, aumento de impostos e cortes em investimentos sociais, como querem os países ricos.

SOBRE OS TRINTA DINHEIROS

Um dos episódios que mais choca a humanidade, neste dia em que se lembra a morte de Jesus, é o de que ele foi vendido por trinta dinheiros.

Pois falando em vendas, o Lula voltou a atacar. Disse que para vender produtos do país, viajou e viajará muito mais ao exterior, e que se alguém tiver vergonha dessa atividade, podem deixar com ele que assumirá a venda, seja de carne, linguiça, carvão e tudo o mais.

Acrescentou que só não viaja para falar mal do Brasil.

O grave nessa defesa feita pelo Lula foi quando ele declarou sentir pena de Fernando Henrique Cardoso, que aos 82 anos de idade viaja ao exterior e ganha dinheiro para falar que o Brasil não vai dar certo…

A JAMANTA E O CARRINHO DE MÃO

Jamais o PT e o Lula baterão de frente, pelo simples fato de que o PT é um carrinho de mão e o Lula, uma dessas jamantas de dezenas de toneladas.

Mesmo assim, havia insatisfação entre alguns companheiros, diante da recomendação do Lula de que para garantir a reeleição de Dilma, o PT deve abrir mão de candidaturas próprias a governador em alguns estados, como o Rio e São Paulo.

No caso, abrir mão para o PMDB e talvez outros partidos aliados.

A proposta é explosiva, pois o Rio e São Paulo são estados essenciais para o crescimento do PT.

Garfar candidatos a governador como Lindbergh Farias e Aloízio Mercadante pode ser fatal para o PT, mas se é a jamanta que surge na estrada, o carrinho de mão deve afastar-se para o acostamento.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *