Obama pede que Congresso atrase a votação da licença para atacar a Síria

Da agência EFE

O presidente americano, Barack Obama, pediu nesta terça-feira aos senadores democratas que atrasem a votação sobre a autorização para atacar a Síria, a fim de analisar primeiro a proposta diplomática russa, encaminhada a colocar as armas químicas sírias sob controle internacional.

A senadora pela Califórnia e presidente da Comissão de Inteligência do Senado, Diane Feinstein, afirmou no término da reunião com o presidente que dar tempo à comunidade internacional para que se trabalhe na proposição da Rússia “é o correto”.

“O presidente está inclinado a fazer isso”, declarou Feinstein aos jornalistas no Capitólio.

Por sua parte, o líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, de Nevada, se mostrou “satisfeito” com uma possível saída diplomática à crise criada pelo uso de armas químicas na Síria, mas avisou que “a ameaça crível (de um ataque) continuará” como elemento de pressão.

O líder democrata decidiu ontem adiar uma votação de procedimento sobre a resolução que autorizaria uma intervenção limitada na Síria.

“Devemos esperar. Nas últimas 24 horas houve algumas mudanças notáveis nas questões. Veremos o que mais acontece”, comentou.

Nesta noite, Obama deve dirigir-se à nação em discurso televisado para expor seus planos perante a crise síria.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *