Ombudsman diz que Folha “errou e persistiu no erro” ao divulgar pesquisa

Charge do Ivan Cabral (ivancabral.com)

Deu na Agência Brasil

A ombusdman da Folha de S.Paulo, Paula Cesarino Costa, escreveu neste dmingo (24) em sua coluna que o jornal “errou e persistiu no erro” ao publicar dados incompletos sobre pesquisa Datafolha de avaliação do governo do presidente interino, Michel Temer. A pesquisa, divulgada no último sábado (16), foi alvo de críticas e acusada pelo site de notícias independente The Intercept, de cometer “fraude jornalística” em relação à preferência do brasileiro sobre a permanência de Michel Temer, a volta da presidenta afastada Dilma Rousseff ou a realização de novas eleições.

Na publicação original, a Folha informou que 50% dos entrevistados preferiam a permanência de Temer à volta de Dilma, e que, diante dessa questão, 3% disseram defender novas eleições. No entanto, quando a possibilidade de novas eleições aparece entre as respostas estimuladas, o percentual de entrevistados que optam por essa alternativa chega a 62%, o que não foi dito pelo jornal.

A Folha só publicou a versão com esse percentual após as críticas e disse que não errou, mas que optou por não destacar cenário considerado “pouco relevante” pela direção do jornal. A ombudsman diz que sugeriu à redação “que reconhecesse seu erro editorial e destacasse os números ausentes da pesquisa em nova reportagem”.

ERRO DE AVALIAÇÃO – “A meu ver, o jornal cometeu grave erro de avaliação. Não se preocupou em explorar os diversos pontos de vista que o material permitia, de modo a manter postura jornalística equidistante das paixões políticas. Tendo a chance de reparar o erro, encastelou-se na lógica da praxe e da suposta falta de apelo noticioso. A reação pouco transparente, lenta e de quase desprezo às falhas e omissões apontadas maculou a imagem da Folha e de seu instituto de pesquisas. A Folha errou e persistiu no erro”, escreveu a Paula Cesarino Costa na edição deste domingo.

Além da polêmica sobre o trecho da pesquisa que tratava de novas eleições, a ombudsman também critica a escolha do jornal de destacar na manchete sobre a pesquisa o otimismo com a economia, “subaproveitando temas políticos”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGA Folha, que nos últimos tempos tornou-se ardorosamente petista, tem uma ombudswoman mais radical ainda. O fato de a maioria dos pesquisados defender nova eleição não muda em nada o resultado da pesquisa, porque isso não significa que sejam contra o impeachment. Quanto à subida no apoio ao governo, isso é mais do que evidente e nem é necessário perguntar, porque se sente no ar. O clima do país mudou. (C.N.)

35 thoughts on “Ombudsman diz que Folha “errou e persistiu no erro” ao divulgar pesquisa

  1. Mas o código de ética do jornalismo permite que se publique uma resposta a uma pergunta que não foi feita ???
    Como ‘apenas’ 3% responderam ao que não foi perguntado ???
    Foi uma farsa jornalística grosseira isso sim !

  2. A expectativa do mercado mudou, a Bolsa de valores mudou, o câmbio mudou. Tudo isso com o simples afastamento da guerrilheira comunista.

    O país inteiro edtâ em compasso de espera do final do impeachment e das eleições municipais.

    É claro, do fim dessa olimpíada inventada pelo mula manca.

  3. A Folha já julgou as contas da CHAPA Dilma / Temer no TSE ???

    ” No entanto, quando a possibilidade de novas eleições aparece entre as respostas estimuladas, o percentual de entrevistados que optam por essa alternativa chega a 62%, o que não foi dito pelo jornal.

  4. Perfeito, Carlos Newton. A gente sente que o país está melhorando,as pessoas estão tendo mais segurança na queda da inflação, o medo do país ser tragado pelo modelo implantado na Venezuela e congêneres da América do Sul, foi afastado.Só os contras estão insatisfeitos.

    • 27/06/2016 08h30 – Atualizado em 27/06/2016 10h09

      Pela 6ª semana seguida, mercado sobe estimativa de inflação para 2016

      Previsão dos analistas para o IPCA de 2016 subiu de 7,25% para 7,29%.
      Expectativa de retração para o PIB deste ano ficou estável em 3,44%

  5. Na véspera do impeachment, a aprovação da Dilma era de 13%, a atual do Temer é de 14%, portanto ele não passa de uma margem de erro, mesmo tendo aumentado o Bolsa Família….

    • Temer anuncia reajuste de 12,5% para o Bolsa Família
      Por: Vera Magalhães e Severino Motta 29/06/2016 às 10:07
      O presidente Michel Temer anunciará às 11h desta quarta-feira um reajuste médio de 12,5% no Bolsa Família.
      O aumento no benefício não deverá ser linear. No ato de Primeiro de Maio da CUT, pouco antes de ser afastada, Dilma Rousseff havia anunciado um reajuste médio de 9% no programa, que atende 47 milhões de pessoas.
      Na época, peemedebistas como o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, então ainda no cargo, classificaram a medida como irresponsabilidade fiscal.
      Temer deverá anunciar a partir de quando vai vigorar o reajuste e de onde sairão as receitas para bancá-lo, uma vez que o governo anunciou corte de gastos públicos e foco no reajuste fiscal.
      Os 12,5% serão em substituição aos 9% anunciados por Dilma. O discurso será de que o governo Temer concederá um reajuste 30% superior — para tentar conter o discurso do PT de que o governo Temer acabaria com os programas sociais.

  6. A Nota da redação do Blog tem várias falacias.
    1ª – Ad Hominem – Como se chamar a Folha e a ombudswoman de Petista fosse se tornar verdade apesar da questão ser exatamente o oposto.

    2ª – Espantalho – Tentando trazer o foco para a validade do impeachment, quando não é o caso.
    É validar um governo quando mais de 70% da população deseja novas eleições.
    PS: A pesquisa do datafolha mostrou que 49% acham que o processo de impeachment esta seguindo as regras democráticas e 39% acham que ela desrespeita a democracia. e esse numero é maior que era antes.

    3º – Causa Falsa – Quando relaciona o aumento de credibilidade no governo com melhora econômica, quando as informações reais da pesquisa do datafolha e os dados econômicos mostram que é exatamente o contrario.

  7. Mudou sim, e mudou para melhor. A maior e melhor mudança foi de PERSPECTIVA. Agora o povo sabe que não existe mais uma Venezuela nos espreitando alí na esquina. E isso, por sí só, É TUDO.

    • É preciso considerar que Lula e sua claque estão aí, tentando alimentar esperanças em uma nova eleição. Mesmo sabendo nào haver previsão constitucional. O desespero é profundo. Não se conformam. Há inventaram até um Teatro de um tribunal Internacional para tentar deslegitimar o impeachment e tentar salvar a imagem do PT e da esquerda latinoamericana.

      O lixo vai tentar voltar em 2018.

  8. Me parece que nunca estivemos mais parecidos com a Venezuela.
    Temos As forças policiais, direcionando investigações colocando a politica acima dos fatos, temos o Judiciário gerando interpretações dubias da constituição e provocando a inversão do ônus da prova e a grande mídia adulterando dados e mentindo descaradamente para legitimar o governo.
    Se o governo é de direita ou esquerda?
    É a menor das diferenças.

    • Para os que estão sendo vergonhosamente beneficiados pela operação abafa que o Temer está fazendo melhorou ! Operações Acrônimo, Zelotes , Lava Jato, Turbulência estão paradas. Quantas ações a PF já fez no governo Temer? Onde estão as premiadas do Pedro Corrêa, Machado, etc ?

  9. Estava vendo um vídeo das águas da Baia da Guanabara.
    Televisão, sofá , fogão, geladeira, cama , etc. Quem não ganhar medalha leva uma mobília ! Kkkkkkkk
    Ta ruim mas tá divertido ! Kkkk.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *