Os farsantes na política brasileira

Marcelo Mafra

Lula se aliando recentemente a Paulo Maluf é apenas mais um retrato fiel da falta de credibilidade dele e de todos os discursos que fazia. Ou seja, atitudes típicas de farsantes, de enganadores. Numa época dizia uma coisa, noutra época o discurso já era diferente, oposto. Enganou muitos, e, pelo visto, ainda continua enganando outros.

O mesmo se pode dizer dele aliando-se a Collor, Sarney etc. Alguns chamam isso de “farinha do mesmo saco” ou de “faces distintas da mesma moeda podre”. Quanto a alguns comentários, lembram os do próprio Lula, logo depois que os escândalos do chamado Mensalão vieram a público de forma mais intensa, quando ele deu uma entrevista, já com uma nova versão, dizendo que estavam apenas fazendo o que já se fazia antes, como se umas desonestidades pudessem justificar outras.

Quanto às privatizações da era FHC, realmente também se deve ler o livro citado nos comentários sobre a “Privataria Tucana”. Vale lembrar que, naquela época, a Tribuna da Imprensa, através de Hélio Fernandes, já denunciava as várias irregularidades que estavam acontecendo e que ele denominava de doações. Os excelentes artigos desse brilhante jornalista explicavam até as tentativas que FHC também fez em relação à Petrobras, além da “doação” da Vale do Rio Doce.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *