Palloci dará as cartas no sistema de informações do Palácio do Planalto

José Carlos Werneck

Com a nomeação de Thomas Traumann como novo porta-voz da presidente Dilma Rousseff, o ex-ministro Antonio Palocci ressurgiu das cinzas e mostrou que continua mandando e muito no Governo.

A nomeação de Traumann agradou aos petistas mais radicais, que sonham com o controle das informações governamentais, ou, em Português mais claro, com o cerceamento da liberdade de Imprensa, a nossa velha e conhecida censura.

Thomas Traumann foi o assessor de imprensa de Palocci, quando este ocupava a chefia da Casa Civil e é pessoa da mais inteira confiança do ex-ministro.

Segundo um deputado petista, conhecido por sua repulsa aos “jornalistas que pensam”, a nomeação do novo porta-voz, veio “como uma luva às mãos e chegou em muito boa hora”. O comentário é uma alusão aos escândalos envolvendo o governo Dilma, desde a posse da presidente.

O antigo porta-voz, ministro Rodrigo Baena Soares, é diplomata de carreira e exercia suas funções com muito profissionalismo e isenção. Não atrapalhava o trabalho da imprensa e sempre se conduziu com muita discrição. Talvez, por tudo isso, não tenha agradado aos setores mais radicais do PT, que pediram sua substituição. É jovem, culto e de uma integridade a toda prova e certamente terá pela frente uma brilhante carreira quando retornar ao Itamaraty.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *