Panorama em torno das urnas de outubro de 2022 revela que Sergio Moro ocupou a terceira via

Entrevista de Santos Cruz atribuiu velocidade à subida de Moro

Pedro do Coutto

As reportagens políticas deste fim de semana apontam, por sua intensidade, que Sergio Moro decolou e passou a ocupar a terceira via, estrada pela qual desejam passar os que rejeitam a polarização entre Lula da Silva e Jair Bolsonaro, com ampla vantagem para o primeiro de acordo com o último levantamento do Datafolha.

A entrevista do general Santos Cruz no último sábado, sem dúvida atribuiu mais velocidade à subida de Moro, cujo maior erro de sua vida, como acentuou Élio Gaspari nas edições de ontem no O Globo e na Folha de S. Paulo, foi aceitar ser ministro da Justiça do atual governo. Uma contradição, entre outras, focalizada por Gaspari. Mas a política é feita também de contradições. Aliás, não só a política brasileira, mas a que se pratica em todos os países democráticos.

AVALISTA – Sergio Moro avalizou Bolsonaro junto à opinião pública, transferindo-lhe parte da imagem alcançada por suas posições contra a corrupção. Pois, na verdade, com ele, pela primeira vez na história do Brasil, ladrão de casaca foi para a cadeia. O Supremo Tribunal Federal anulou as sentenças que Moro aplicou a Lula, viabilizando a candidatura do ex-presidente contra o presidente que participou de manifestações na Esplanada de Brasília defendendo o fechamento da própria Corte Suprema e a implantação de ditadura militar com Bolsonaro como imperador.  

O STF, na minha opinião, se defendeu de uma reeleição e, com isso, defendeu também o Congresso e quase toda a população brasileira que rejeita a extrema-direita no poder. Mas essa é uma outra questão.

Sergio Moro alvejou bem o campo adversário. Não atira contra Lula e concentra as suas baterias contra Bolsonaro. Moro faz o que Ciro Gomes poderia ter feito, mas não fez, magoado que ficou com a falta de apoio de Lula a seu nome nas urnas de 2018. Atacar Lula não é uma boa estratégia porque dificilmente o terceiro candidato poderá arrebatar votos favoráveis ao líder petista.

TERCEIRA VIA – Também na Folha de S. Paulo, edição de ontem, Joelmir Tavares  focaliza o tema da terceira via e conclui que a aterrissagem de Sergio Moro no páreo balançou o quadro sucessório e também enfraqueceu outros candidatos em potencial, principalmente, a meu ver, Ciro Gomes. Conforme já escrevi e repito agora, o foco na anticorrupção é um tema  que motiva muito mais a classe média e os segmentos de renda alta do que os grupos sociais de renda baixa.

Como o próprio IBGE já assinalou, um quarto da população brasileira encontra dificuldades enormes em poder se alimentar. O Produto Interno Bruto caiu, a população aumentou, a produção industrial já registra cinco quedas mensais este ano e os salários estão congelados.

BANDEIRA DE CAMPANHA –  O tema do congelamento salarial, uma crueldade do ministro Paulo Guedes aceita pelo presidente Jair Bolsonaro, será sem dúvida alguma, uma das grandes bandeiras da campanha eleitoral. Não é preciso recorrer a marqueteiros, especialistas em publicidade, para chegar a esta conclusão: não é possível uma sociedade viver com os preços subindo, como está acontecendo, e os salários dos servidores públicos e dos trabalhadores regidos pela CLT descendo, na medida em que não acompanham a inflação que deverá fechar este ano, segundo o IBGE, em 10,7%.

A taxa Selic deve subir mais 1,5% este mês, percentual que incide sobre R$ 6 trilhões. Assim, a dívida com uma simples decisão do Banco Central vai crescer R$ 90 bilhões.  A taxa Selic não pode perder para o índice inflacionário, pois nesse caso estaria colidindo com os interesses dos bancos, dos fundos de pensão das estatais, dos fundos de investimento, principalmente os operados pelo Itaú e pelo Bradesco.

SEM ARGUMENTOS – O governo Bolsonaro só tem um argumento para a sua campanha no rumo das urnas: o Auxílio Brasil e, ao mesmo tempo, obtém o efeito contrário pelos titulares dos precatórios que se encontram na fila há trinta anos para receber os seus direitos.

Direitos que decorrem do não cumprimento das leis do país das proteções propositais, tanto movidas pelo Palácio do Planalto  e não apenas pelo governo Bolsonaro, mas acentuadas por este  ao recorrer a um nítido calote. Mais um contra os valores do trabalho humano.

Sem salário, absolutamente nada poderá ser resolvido no Brasil. Pelo contrário, desemprego e derrota para a inflação incentivam a miséria e a pobreza. É possível votar contra os salários e a favor de seu congelamento. Os eleitores têm a resposta.  

27 thoughts on “Panorama em torno das urnas de outubro de 2022 revela que Sergio Moro ocupou a terceira via

  1. Doravante Moro passa a ser o queridinho da mídia. Vai repetir Collor e Bolsonaro. Moro passa a ser o candidato perfeito. Será entrevistado todo dia. Serão divulgados todos seus contatos com pessoas influentes e de visibilidade. Entrevistas selecionadas com pessoas comuns que o elogiam. Todo um circo como já aconteceu c Collor e Bolsonaro….

    • Moro é o Vasco da vida pública, o verdadeiro queridinho do povo brasileiro e não da midia como o framengo.

      Sejamos francos, diretos e objetivos , deixemos de lado o blábláblá de pesquisas e estudos romantizados pela ideologia infundada dos que amam bandidos como luizninacio, Bolsonaro é Cangaciro.

      Não dá para esconder, Moro leva no primeiro turno pela sua altura moral incomparável aos três matutos metidos a malandros que pensam que o brasileiro cairá na armadilha mal feita por cada um.

      Vamos Morar na história de quem já Morou na filosofia e fazer de Moro a Morada do desenvolvimento nacional daquilo, que é o sonho de cada brasileiro de verdade.

      Quem não estiver como Moro não estará com o Brasil, e vai ficar a ver navios como D.João deixou Napoleão.

      Está com Moro, ou está com medo?

    • Moro vai dar pau na esquerda e na direita, pois demonstrou para que veio: prendeu o apedeuta, denunciou o genocida e vai buscar o Cangaciro.

      Será mais fácil que tirar picolé da mão de criança.

      A artilharia está pronta, saiam da frente que vem chumbo grosso para cima dos três matutos metidos a malandros.

  2. Panorama em torno das urnas de outubro de 2022 revela que Sergio Moro ocupou a terceira via

    Será esse o grande motivo do Sardinha está nervosinho.??

    eh!eh!eh
    Demais da conta

    • A sardinha está no defeso pois está em extinção.

      O rato barbudo está caçando o queijo, embora seja ele o vaca sagrada do PT mas não dá leite porque pasta pouco pois é preguiçoso e as empreiteiras estão com as torneiras fechadas.

      Moro já afiou seu machado para tirar do caminho os que nunca prestaram como os três matutos metidos a malandros.

      Vai ser um chuá tipo Expresso da Vitória.

      Os urubus se aliarão aos demais abutres mas a carniça será dos matutos.metidos a malandros.

  3. O Império contra ataca.

    “O Supremo Tribunal Federal anulou as sentenças que Moro aplicou a Lula, viabilizando a candidatura do ex-presidente contra o presidente que participou de manifestações na Esplanada de Brasília defendendo o fechamento da própria Corte Suprema e a implantação de ditadura militar com Bolsonaro como imperador.”

    Será que o articulista participou ou apoiou a luta armada nos idos de 64/70, luta que pretendia o estabelecimento da Ditadura do Proletariado, quem seria o Imperador ou Ditador Vitalício como nos moldes do regime pretendido, Zé Dirceu?

    Agora vou dar outra visão de outro jornalista.

    Políticos que se reuniram com Sergio Moro, pré-candidato do Podemos a presidente, saíram desses encontros impressionados com o “sangue nos olhos” do ex-juiz. Além do grande ressentimento por Bolsonaro, o que motiva Moro, dizem esses interlocutores, é a visão ingênua de que, eleito, ele concluirá o que começou no atual governo, incluindo medidas do Pacote Anticrime, que praticamente virou pó no Congresso.

    Visão ingênua
    Apesar do período como ministro da Justiça, Moro ainda acha que presidente da República pode tudo. Já deveria saber que não pode.

    ‘Russos’ mandam
    É sua meta implantar a prisão após condenação em segunda instância. Esquece que teria de combinar com os “russos”: o Congresso e o STF.

    Supremo opositor
    Se Bolsonaro sofre nas mãos do STF, eventual “presidente Moro”, detestado ali, comeria o pão que o diabo amassou e desprezou.

    Revisão necessária
    Já fora do governo, Moro viu o bandidaço André do Rap solto graças à regra do Pacote sobre revisão de prisões preventivas a cada 90 dias.
    O jornalista acima é o Claudio Humberto.

    • Se o Fachin tivesse o mínimo de.consideracao com o povo brasileiro que pagou a conta das investigações e todo o processo que envolveu nove juízes que condenaram Luiz Inácio, ele não faria o que.

      Anular um processo depois de cinco alegando, na maior cara de pau, foro inadequado é como aquele árbitro de futebol que não sabe O que está apitando.

      O mundo inteiro se estarreceu, menos a nossa imprensa e o nosso congresso que deveriam pedir todas as explicações para uma decisão que alem5de ideológica e de cunho estritamente pessoal.

      Mas, tudo passa e Moro está em campo para mostrar que não vai se intimidar com ministro que foi colocado no STF para fazer isso que ele fez, e não há o que negar pois anular a decisão de nove juízes para liberar um criminoso é a prova maior que os dois se merecem.

  4. Sexto parágrafo”terceira via”, é uma pérola.

    Articulista esqueceu de mencionar, é justamente classe média e alta,com poder aquisitivo,que prática os maiores”abusos”contra o erário.

    Realmente o Moro, não é o candidato dos três PPP.

    Moro, é o candidato do Tio San.

    PS: Sem dúvida, haverá impugnação.
    Moro, está avaliando.

    • Falta argumento para atacar Moro porque ele pega bandidos, pode ser de esquerda ou de direita.

      Um, ele já meteu na cadeia, o outro, já o denunciou, falta pegar só o Cangaciro que está na mira do grande juiz.

      O cabra tem moral nas alturas pois pedir exoneração de juiz não é para qualquer um ,pois Luiz Inácio só saiu do sindicato quando as torneiras do PT começaram a jorrar com o dinheiro do povo.

  5. “PODEMO$ OU NÃO PODEMO$, NICODEMOS, ou apenas ele$ podem tudo e nós não podemo$ nada ? “COTA DE R$ 200 MILHÕES do fundo eleitoral para gastar na campanha “, em 2022, quase R$ 20 milhões, ao mês, entre outras tetonas de dep. federal, com todas as vantagens, privilégios, mordomias, etc, e tal, verbas pessoais e de pessoal, emendas impositivas, gabinete de “liderança” da comilança, etc. e tal. Que puta que pariu de país é este, Renato Russo, que permite a prática dessas indecências na cara dura, na cara de todo mundo, um negocião desse, monopolizado à moda ditadura partidária, pra lá do tal negócio da China, em pessoal ? E o coitado no CN, um idealista, talvez acometido pela “Síndrome de Estocolmo”, mendigando alguns trocados para manter no ar a gloriosa TI, que para a Democracia e a liberdade de expressão é muito mais relevante do que o congresso fisiológico quase que inteiro, salvo exceções. Faz sentido essa senhora agora usar a expressão DESPRENDIMENTO (será que ela tem noção do que seja isso ?), como já se apropriaram indevidamente da expressão nova política em 2018 (não obstante dinossauros da política), e agora os me$mo$ estão tentando tungar tb a expressão terceira via, a evidência como nova tentativa de aplicação de mais 171 eleitoral ? Expressões essas, aliás, diga-se de passagem, a bem da verdade, que estão sendo roubadas pelos me$mo$ do bojo do megaprojeto novo e alternativo de política e de nação, a RPL-PNBC-DD-ME, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, com democracia direta e meritocracia, porque evoluir é preciso, que é oposição radical e declarada contra o continuísmo da mesmice dos me$mo$ e me$ma$, representantes da ditadura partidária, suas fake news, mentiras, enganações, golpe$ e estelionatos eleitorais, que ai estão há 132 anos, com prazo de validade vencido há muito tempo, dando as cartas, jogando de mão e decidindo sobre as nossas vidas e destinos. Logo vi que tinha alguma coisa de Alzheimer. mercenário nessa história, tipo turco que só entende as coisas quando é questão de entrada de dinheiro na conta. http://www.tribunadainternet.com.br/candidatos-da-terceira-via-terao-desprendimento-para-apoiar-moro-diz-renata-abreu/?fbclid=IwAR1cwm0N8hxDZCjWsb2TDyPzYcHAzgCn-h6TkTBHghb6mDcMOQVxyCvEk_I

  6. Aceitar o convite de Bolsonaro, para ser seu Ministro da Justiça, não foi o maior erro de Moro e sim uma decisão de caso pensado.
    Ele deixou a magistratura, com a promessa de ser indicado Ministro do Supremo. Mas, os homens têm seus planos, que nem sempre se tornam realidade.
    A relação entre Moro e Bolsonaro se tornou insuportável, devido a interferência do presidente no Ministério.
    A primeira: Bolsonaro exigiu a troca do Diretor da Polícia Federal;
    A segunda: Bolsonaro tirou o COAF da Justiça e devolveu para a Economia;
    A terceira : Bolsonaro exigiu que Moro desistisse da ideia da Prisão em Segunda Instância.
    Mas, o que detonou o pedido de demissão de Moro foi a fatídica Reunião Ministerial. Moro foi humilhado pelo presidente na frente de todos os ministros. Ninguém ali, saiu bem na foto
    Uma passagem absurda da história do Brasil.

    • Moro é o novo.

      Moro foi quem humilhou Bolsonaro ao denuncia-lo à nação brasileira, mas ocorre quem tem o poder é o genocida, portanto não inverta o fato que foi flagrante.

      Comparar Moro a Bolsonaro ou a qualquer desses matutos metidos a malandros é de uma falta de entendimento ou má fé sem tamanho.

      O importante que Moro já é presidente, e não adianta blábláblá e nem vem cá minha nega pois acabou com a roubalheira do PT ée dos seus aliados e como presidente vai mostrar o que é ser político de verdade.

      Moro está à altura de Vargas, Jango e Brizola onde sorrateiramente o ex presidiário gostaria de estar mas não tem estatura moral para tal, ao contrário, sua turma é Cangaciro e Bolsonaro.

      Será a maior lavada eleitora da história tipo Expresso da Vitória.

      Quem nasceu para framenguista nunca chega a VASCAÍNO.

  7. Sérgio Moro está sendo muito bem assessorado pelo Senador Álvaro Dias, uma águia política do Paraná.
    Os procuradores da Lava Jato, chegiados por Deltan, os dissidentes do Bolsonarismo e ampla aliança empresarial formam uma rede de apoio, que passam as diretrizes políticas para a ocupação de espaço de Moro, a ponto de preocupar os estrategistas do Planalto, devido ao avanço de Moro junto aos eleitores arrependidos do Mito.
    Antes da entrada de Moro na campanha, apenas Bolsonaro aparecia todo dia no cercadinho e nas solenidades arranjadas para ele discursar.
    Observem agora o contraponto, com Sérgio Moro na mídia, em encontros com empresários, governadores, com políticos e dando entrevistas dia sim, outro também.
    Não vou fazer prognóstico nenhum, pois tem um cara me seguindo aí e vai contradizer, mas, o Mito da Lava-jato vem subindo nas pesquisas.
    No entanto, a pesquisa que vale é a de boca de Urna.

    • Muito bem, Roberto, análise tem que ter isenção, inteligência e desideologizada.

      Moro está muito bem assessorado, e isso é inegável, e o levará à Vitória no primeiro turno.

      Não vais sobrar esquerdistas e nem direitistas, o que veremos é o povo no poder com Moro representando os verdadeiros interesses nacionais.

      Ideologia serve para petistas e bolsonaristas que, em verdade, é uma coisa só.

      São como as cozinhas que a OAS fez no sítio e no triplex do ex presidiário, ou seja, a.mesma coisa para endereços diferentes.

      Política é para homens que usam calças compridas não para quem se apresenta de short jogando bola no Planalto com um barrigão e com a camisa do PT.

      O rato barbudo além de ridículo em tudo que faz deixa sempre o rabo de fora para ninguém ter dúvidas das suas nojeiras.

  8. Pedro do Couto, vice tem carradas de razão. O povo não está preocupado com o combate a corrupção, reduzido a quase zero, com o detonamebto da Lava Jato. O povo está preocupado com a sua sobrevivência, com a carestia com os juros altos, com a inflação galopante, acima de 10%.
    Hoje no supermercado, ouvi donas de casa lamentando a subida de preços. Aquelas maquininhas que remarcam os preços nos produtos voltaram com força total.
    A classe média já desistiu de apoiar a Lava-jato, pois também estão preocupadas com a manutenção de seus empregos, pois o pior dos mundos para essa classe, e serem rebaixadas para a Classe C. E os da Classe A estão apavoradas com a diminuição dos lucros é claro. Trata-se de um efeito dominó. Se cai o Rei de paus, os outros reis vão caindo também.
    Quebra- se o encanto da roda da fortuna. Todos perdem com a falta de esperança em dias melhores

    • O povo trabalhador está sim e muito preocupado com a corrupção pois é essa que faz faltar a comida na mesa.de.sua família, a escola.para seus filhos e a saúde para todos, sem falar na segurança.

      O trabalhador que acorda cedo e tem coerência se preocupa sim com o dinheiro roubado escancaradamente por personagens da vida pública que se fazem passar por políticos.

      Me desculpem, mas pensar isso do povo é de uma falta de sensibilidade sem tamanho. Não tem cabimento, pois o povo que não liga para isso não é mais povo.

      Corrupção é crime da pior espécie e por isso Moro levou para cadeia o rato barbudo que foi o primeiro ex presidente a ser preso por crime.de corrupção e lavagem de dinheiro.

      Por nós, trabalhadores, essa blasfêmia não passa, ou seja, querer minimizar um crime para tentar aliviar a barra de um ex presidiário.

      Por favor, não digam mais isso porque desonra o povo brasileiro, e eu sou brasileiro.

  9. Os candidatos Lula, Moro e Ciro vão bater duro na política de congelamento salarial, nesses três anos de governo Bolsonaro. Guedes apostou nessa política suicida de congelar salários, enquanto fez vista grossa para a subida generalizada dia preços nos supermercados e em toda a cadeia produtiva, com o aval de Bolsonaro.
    Salários congelados versus subida de preços levam a conclusão de queda nas vendas no Comércio e na Indústria.
    O povo comprando/ consumindo menos, geram fechamento de lojas e desemprego.
    Qual o patrão, que vê o faturamento diminuir, com a queda do Varejo, e ainda assim, mantém na folha salarial, um empregado com seu custo, sem a contrapartida da entrada de dinheiro do seu negócio?
    A política de congelamento salarial, Guedes copiou da China. Lá não tem reivindicação de nenhuma natureza e quem quiser se manter empregado, tem que concordar com uma jornada de trabalho de 12 horas, sem hora extra, uma semana de férias, não tem décimo terceiro, enfim, é a receita da prosperidade, que o Guedes sonha tanto.
    Há o país é comunista. A elite não se importa com isso não, com as questões de fundo ideológico, o importante é a prosperidade e o lucro é claro.

  10. Não é possível votar em quem congela salários e não encontra solução para o desemprego avassalador.
    O Auxílio Brasil é uma acertada iniciativa para reduzir os danos do empobrecimento do povo, mas, está longe de estancar a miséria estampada nas ruas, com brasileiros dormindo só relento, num país riquíssimo e o maior exportador agrícola do globo. Não é possível, que não encontrem uma solução.
    Outra coisa, o Calote das Dívidas, a tal PEC dos Precatórios é um dantescos tiro no pé. Já tentaram forma semelhante com o Calote da Poupança, medida que acabou com o governo Collor.
    Mas, insistem em cometer os mesmos erros. Não se preocupam em buscar novas armadilhas contra o povo, pois repetem as anteriores.
    Não seria preguiça de pensar?

  11. Antes mesmo do ano acabar a terceira via já tem nome, de nada vão adiantar os zurros do coronel nordestino. Agora é preciso a união dos que não querem de jeito nenhum a continuação destes desgovernos, dos mesmos. O mito é a continuidade dos desgovernos pestistas. A chance de mudar é agora.

  12. O que o Banestado, Lava Jato, Ministerio da Justiça e a Corte Anticorrupção que Moro pretende criar tem em comum?

    Mais um excelente dossie de Kim Paim. Nunca foi tão fácil escolher candidato em 2022.

    Dossiê: 777 – A Perfeição de um TRAIDOR + Bolsonaro IMPÕE Mudanças no PL + 3 Anos Phttps://www.youtube.com/watch?v=qa-uenELgWoERDIDOS na SECULT

  13. Moro não é Terceira Via… Nada tem de via alternativa alguma na essência daquele que com o bolsonarismo se confunde.

    Moro é o bolsonarismo sem Bolsonaro.

    Simples assim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.