Para escapar do noticiário negativo sobre o Rio, Paes trai os aliados e o PMDB

Eduardo Paes se julgava o melhor prefeito do planeta

Bernardo Mello Franco
Folha

O prefeito Eduardo Paes descobriu que o governo do Rio não tem “o mínimo de comando”, carece de “vergonha na cara” e faz um “trabalho terrível” na segurança. É tudo verdade, mas ele omite um detalhe: o Estado está há 13 anos sob controle do seu partido, o PMDB.

A descoberta tardia tem motivo. Faltam 30 dias para a abertura da Olimpíada e três meses para a eleição municipal. Paes esperava dois cruzeiros em águas calmas, mas o vento mudou e ele agora enfrenta a ameaça de um duplo naufrágio.

O peemedebista tenta se descolar do noticiário negativo sobre o Rio. Como não é possível negar os fatos, ele passou a dividi-los em duas categorias. Numa, as boas notícias são obra da prefeitura. Noutra, os problemas são culpa do governo estadual.

CONVERSA FIADA – A separação é fajuta e ignora mazelas 100% municipais, como o desabamento da ciclovia, buracos no novo acesso à Barra, pistas dos BRT’s se esfarinhando e a poluição da lagoa Rodrigo de Freitas, que receberá as competições de remo.

O prefeito sabe que um fiasco olímpico frustraria o plano de eleger o sucessor e alçar voos maiores em 2018. Por isso passou a criticar o descalabro no Estado como se não fosse ligado a quem o causou. A pirueta faria inveja à pequena Flávia Saraiva, esperança de ouro na ginástica.

NOTICIÁRIO POLICIAL – Há outro obstáculo às ambições de Paes. Ele planejava usar a revitalização da zona portuária como principal vitrine de sua gestão. Agora o projeto, batizado de Porto Maravilha, passou a frequentar o noticiário policial da Lava Jato.

O caso envolve Eduardo Cunha, outro aliado que o prefeito preferia exilar em Maricá. Há poucos meses, o deputado se referia a Paes como seu próximo candidato à Presidência.

(artigo enviado pelo comentarista Mário Assis Causanilhas)

6 thoughts on “Para escapar do noticiário negativo sobre o Rio, Paes trai os aliados e o PMDB

  1. Só sossego quando a Lava Jato chegar nesse prefeito.

    Considero que Cabral e Lula já estão presos, é uma questão de tempo. Note-se que hoje os advogados de Lula, representando o pavor do representado, suscitaram a suspeição do juiz Moro. É de rir. Isso é sinal de que o fogo já está chegando no andar de cima.

    Segundo consta, de Cavendish para Cabral, basta conectar um fio, nada mais.

    Mas, e o Paes? Em relação às barbaridades cometidas, o que se fala dele é quase nada. Como esse cara é blindado! O que ocorre? Alguém sabe?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *