Para os trabalhistas autênticos, é inevitável a depuração do PDT

Milton José Oro

Resistir internamente é o que nos resta enquanto pedetistas autênticos e de cara e mãos limpas. Aceitar a podridão do poder, aliada à ganância pessoal e voraz de líderes corruptos, seria no mínimo burrice de nossa parte.

Cabe a cada pedetista, do alto de suas faculdades, assumir postura pública em relação ao Carlos Lupi, seja contrário ou a favor de sua permanência no ministério e presidência do partido. Somente assim poderemos estar preparando os quadros do PDT para uma depuração, que, queiram ou não, é inevitável.

Quanto ao Lupi, eu pessoalmente o achava um mero pau mandado e hoje confirmo minhas suspeitas, diante de mentiras e corrupção escancarada, praticadas ou simplesmente avalizadas pelo “grande” chefe.

Os benefícios do poder, ao longo de sua permanência no ministério, serviram unicamente para ele, Lupi, o PDT nada ganhou e nem foi notabilizado nesse período. E para piorar, agora há um banho de constrangimentos para o PDT ter que digerir.

Nós vivemos um momento gravíssimo de moralidade pessoal e familiar no Brasil. As pessoas sem escrúpulos e mancomunadas com políticos safados, dirigentes partidários que atuam em benefício próprio, que conhecem a história e sua trajetória e querem fazer dela uma bandeira de luta às avessas, que nada fazem para coibir o avassalador e trágico avanço do crime organizado no país, esses dirigentes deveriam ter vida efêmera na política brasileira.

Aí entramos nós, cidadãos de bem, cumpridores das nossas obrigações, livres dessa podridão “corrupção” que assola o país, que temos as mãos e a cara limpa, que podemos ser questionados sob qualquer aspecto em qualquer nível e situação, porém jamais poderemos ser questionados quanto a nossa idoneidade moral e ética. Isso é obrigação de cada cidadão de bem, manter e fazer respeitar.

O Lupi, corrupto, não manteve e nem se fez respeitar, porque mentiu descaradamente na comissão do Senado e disse nem conhecer o dito cidadão proprietário da aeronave. Outra falha gravíssima, além de permitir a corrupção em sua pasta, é o fato de acumular cargos. Ora, convenhamos, meu Deus do céu, que trabalhismo é esse defendido por esse pilantra travestido de presidente do PDT e de Ministro de Estado do Trabalho?

Se nada for feito para que este cafajeste seja expulso do partido, faremos um movimento ao qual estaremos dando o nome de cruzada do bem contra o mal, em nível de município e mostraremos a população toda nossa indignação com esse “cidadão” Carlos Lupi e com a postura de indiferença dos governos do PT com desmandos, mentiras e a corrupção nesse pais.
Basta, vamos dar um fim o quanto antes aos corruptos de plantão. Como diria Leonel Brizola, vamos dizer um não rotundo a essas práticas criminosas, que o poder infelizmente considera coisa normal. Vamos acabar com essa palhaçada.

Vamos desenraizar essa desgraça das nossas vidas. Nesse governo, mentir não é feio, praticar crimes contra o patrimônio é normal, inventar histórias e falsificar documentos para se safar, como no caso mensalão, é só mais uma habilidade.

Ora, ora, meus amigos da rede PDT, façamos um exame de consciência e defendamos os nossos com unhas e dentes, desde que de cara e de mãos limpas. Caso contrário, cadeia para os picaretas, doa a quem doer. Mesmo que sejam “amigos”, correligionários, e até mesmo parentes em qualquer grau.

Somente assim estaremos lavando a honra do trabalhismo nesse país…

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *