Para ser fuzilado

Sebastião Nery

Nereu Ramos assumiu a presidência da Republica em novembro de 1955, no golpe de Café Filho e Carlos Luz e contragolpe de Lott para assegurar a posse de Juscelino, vitorioso em 3 de outubro.

Antonio Balbino, governador da Bahia, foi convidado a indicar um nome baiano para o ministério da Agricultura. Mandou chamar Eduardo Catalão, líder dos fazendeiros de cacau de Ilhéus, elegante e britânico, que morava no hotel Serrador, no Rio, mais tarde seu suplente no Senado:

– Catalão, indiquei seu nome para representar a Bahia no ministério.

– Não, Balbino, de maneira alguma.

– Por que não? Já dei seu nome ao presidente Nereu, que quer conversar com você hoje mesmo.

– Não posso aceitar. A Bahia tem homens mais experientes e mais bem preparados para a função do que eu. Não é justo que seja eu o ministro. Alem do mais, você sabe que não tenho ambições políticas.

Balbino ficou irritado :

– Não é nada disso, Catalão. Você está é com medo da situação nacional. Você sabe que este é um governo curto, até a posse do Juscelino, um governo eventual, de crise. Se fosse um período normal, um governo tranquilo, tenho certeza de que você aceitaria. Mas como você poderá sair do gabinete ministerial para ser fuzilado em praça publica, não aceita.

Catalão levantou-se, inteiramente surpreendido com a veemência do amigo, bateu a mão na mesa e encerrou a conversa :

– Pois se é para ser fuzilado, aceito.

Foi ministro. Não foi fuzilado.

***
ESTUDANTES

Depois que Jarbas Passarinho liquidificou o movimento estudantil no golpe de 64 e, depois da anistia, a UNE virou departamento estudantil do PCdoB, o pais perdeu a noção de que o movimento estudantil, comandado pela UNE e pelas Uniões Estaduais de estudantes universitários e secundários, já foi nossa grande escola política.

Em 1960, a diretoria da ABES (Associação Baiana de Estudantes Secundários) tinha como membros Helio Duque (presidente), Domingos Leonelli, Marcelo Cordeiro, Genebaldo Correa, Manoel Castro, João Bacellar. Em 1987, os seis estavam em Brasilia como constituintes.

E mais. O presidente do PCdoB, Renato Rabello, tambem era da ABES de 1960, representando a JEC (Juventude Estudantil Catolica).

***
OMBUDSMAN

Nem jornal nem revista precisa saber tudo. Mas têm obrigação de manter uma Enciclopédia na redação ou ao menos aprender a consultar o Google. A “Veja”, por exemplo,há algum tempo deu uma noticia historicamente importante:

– “Morreu em Budapeste aos 97 anos o general hungaro Bela Kiraly, comandante militar do levante de 1956 contra o domínio soviético sobre seu pais. Conhecido como a “revolução hungara”, o movimento foi esmagado em duas semanas pelas tropas do tirano Josef Stalin (sic). Os outros lideres da revolta (como o primeiro-ministro Imri Nagy) foram executados, mas Kiraly fugiu pela fronteira austríaca, considerado um herói” da Hungria.

Khrushev é que invadiu a Hungria em 1956. Stalin morreu em 1953.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *