Parodiando Lula, ‘jamais na História deste país os militares foram tão maltratados’.

Charles Carwal

A presidente Dilma Roussef disse que “atos ilícitos, crimes contra o patrimônio, contra as pessoas e contra a ordem pública, eles não podem ser anistiados”. Ah, bom!

Qualquer cidadão sensato, ordeiro, que defenda a legalidade deve pensar assim também. No entanto, eu faria uma pergunta à presidente: Sua Excelência tem o mesmo pensamento em relação as organizações terroristas que no passado infernizaram a vida dos brasileiros, assaltando bancos, praticando atentados à bomba e matando civis inocentes? Será que V.Exa. admite que os militares erraram ao concederem anistia aos militantes dessas organizações?

A imprensa está omitindo esse fato, mas o responsável por toda essa situação das PMs foi o Sr. Luiz Inácio Lula da Silva. Você pergunta por quê? Porque no dia 8 de maio de 2008, ele assinou a MP 426, que concedeu reajuste de 14,2% aos 28 mil policiais militares e bombeiros do Distrito Federal, extensivo aos da reserva. O aumento foi retroativo a fevereiro daquele ano. O atrasado foi pago de uma só vez. O piso dos coronéis passou para R$ 15.224,00 e o dos soldados para R$ 4.117,00.

Você perguntaria: por que foi Lula quem assinou e foi por MP? Porque os gastos com segurança, saúde e educação do Distrito Federal são bancados por um Fundo Constitucional, conforme informa Reinaldo Azevedo em seu blog.

Por acaso, Sr. Lula, não sabia que isso geraria um efeito dominó em todo o Brasil? Os policiais de Brasília são melhores do que os dos outros estados? Quero deixar bem claro que não sou policial nem tenho parentes policiais.
Chamem agora o “Doutor” Honoris Causa – aquele que não gosta de ler, mas recebeu o título dos bajuladores universitários -, certamente ele terá uma resposta na ponta da língua como “nunca antes na história deste país…”. E eu completo: “…os militares foram tão maltratados”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *