Partidos questionam no STF voto do Brasil na Assembleia Geral da ONU a favor de embargo econômico a Cuba

Com posicionamento, Bolsonaro tenta se alinhar a Washington

Juliana Braga
Estadão

Os presidentes do PDT, PCdoB e PSB entraram com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira, dia 13, questionando o voto brasileiro na ONU contra o fim do embargo econômico à Cuba.

Segundo argumentam, a ação contraria o “histórico posicionamento diplomático” do País e fere princípios determinados pela Constituição, tais como a autodeterminação dos povos, a igualdade entre os Estados e a integração econômica com os povos da América Latina.

AFRONTA – Na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), os partidos argumentam que ao expressar em voto o fim do embargo como condição à mudança do regime político, o Brasil afrontou o princípio de autodeterminação dos povos e ainda violou a igualdade entre os Estados.

“Longe de ter significado mera retórica internacional, o ato arguido – voto contrário à resolução pelo fim do embargo comercial americano à República de Cuba, configurou verdadeira violação ao princípio da igualdade entre Estados, na medida em que se deixou de reconhecer, no plano global, a higidez da escolha do Estado cubano por seu sistema econômico, político, social e cultural”, pontuam.

INCONSTITUCIONAL – Diante disso, os partidos pedem para o STF considerar inconstitucional o voto e para o representante do Brasil na ONU, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, prestarem informações a respeito da decisão, com vistas ao Ministério Público.

Na última quinta-feira, dia 7, pela primeira vez desde 1992, o governo brasileiro se alinhou aos Estados Unidos e rejeitou na Assembleia-Geral da ONU resolução pelo fim do bloqueio à ilha comunista.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG 
Com o voto inédito, o Brasil rompeu uma tradição de quase 30 anos ao se posicionar a favor da manutenção do embargo econômico. A orientação de Bolsonaro busca o alinhamento com Washington contra o regime cubano. Para o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, o Brasil “quebrou paradigmas”. Há quem acredite. (Marcelo Copelli)

14 thoughts on “Partidos questionam no STF voto do Brasil na Assembleia Geral da ONU a favor de embargo econômico a Cuba

  1. O que desejam os vermes, que o país mude seu posicionamento atual?Para aqueles que alegavam ter força de lei e o Brasil ser “obrigado” a cumprir recomendação xinfrim de funcionário esquerdinha do comitê de direitos humanos da ONU, tudo é possível!Sinto asco e nojo toda vez que sou obrigado a passar na frente do pcbosta em SP, testemunhando a apropriação dos fatos históricos de Anita e Giuseppe Garibaldi, ligando-os a nefasta ideologia comunista!

  2. Príncipe Luiz Philippe confirma que Bolsonaro escolheu Mourão como vice porque achou que o príncipe era gay

    “Sei que circulam informações falsas. O dossiê era de fotos que eu fazia uma suruba gay e que eu batia em mendigo”

    Esse Big Brother do Planalto devia ser proibido para menores.

  3. O embargo não é contra o maldito regime comunista.

    Deixem de ser mentirosos.

    O embargo se dá em virtude de as propriedades de cidadãos e empresas americanas terem sido expropriadas sem indenizações.

    Dane- se o regime cubano.

    Dane- se os infelizes que moram em Cuba, aquilo não é um povo, é gado.

    Até os bolivianos se livraram de mais um ditadorzinho, e os merdas dos cubanos não conseguem. É porque gostam.

    Cuba não é pobre por causa do embargo, eles são pobres porque não fazem nada que possa ser vendido.

    Não produzem nada por um preço competitivo.

    Mesmo assim o embargo não atinge alimentos nem remédios.

  4. O que obriga a votar contra? Alinhamento com Cuba tem que ser permanente? Bolsonaro é direita Copelli, acorda meu filho, aprendeste na universidade a repetir o mantra contra o embargo cubano, acorda que o governo mudou

  5. O GOVERNO MUDOU PARA PIOR ! DETESTO LULA MAS O BOÇALNATO É PIOR DO QUE ELE !!! O presidente atual não representa os brasileiros de bem. Tenha você a opinião que tiver, não se pode apoiar um louco como o Trump que deseja matar o nobre povo cubano de fome. Cubanos, assim como nós, não têm culpa dos governantes impostos a eles.

  6. Os Defenestrados da Bolívia se escafederam pra vários países capitalistas.
    Não sei em qual lugar está escrito que nossa diplomacia está obrigada a se aliar somente com países comunistas ou onde o PSOL e o PT quer.
    O cocalero, por, osmose foi para o México.
    Cuba não é destino, é carma, e todo mundo sabe que é bom ser comunista num país capitalista.

  7. O que o Brasil tem haver com o sistema político interno de qualquer país? Seja Cuba, Argentina ou outro país qualquer. Se isso faz parte da ideologia do governo brasileiro, porquê está abrindo as portas à China que é um país comandado pelo partido comunista?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *