PDT racha e Lupi ameaça punir quem apoiar Aécio

Carlos Lupi perdeu a eleição e agora ameaça quem ganhou

Deu no Estadão

Em um comunicado oficial a todos os filiados do PDT, o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, tenta conter dentro de sua legenda o movimento de adesão à campanha do tucano Aécio Neves no segundo turno. Menos de uma semana depois de ter conquistado o direito de decidir a eleição contra a presidente Dilma Rousseff (PT), Aécio já atraiu o apoio de vários líderes do PDT para o seu lado. O problema é que o comando nacional do partido está coligado oficialmente à chapa presidencial petista e Lupi defende que a decisão tomada na convenção nacional, realizada 10 de junho, em Brasília, seja seguida à risca.

Na verdade, o gesto interessa ao Palácio do Planalto, que quer frear as adesões à candidatura do tucano no segundo turno. Os principais alvos seriam o governador eleito do Mato Grosso, Pedro Taques, o senador Cristovam Buarque (DF), e o senador eleito José Antônio Reguffe (DF), que possuem prestígio político para ampliar a votação de Aécio.

Na nota, assinada por Lupi, é lembrado que “cabe à Convenção Nacional, e só a ela, decidir soberanamente sobre assuntos políticos, estabelecendo diretrizes para todo o Partido”. E avisa dos riscos do descumprimento dessa norma, citando uma resolução interna do partido que “considera fato de extrema gravidade detentores de mandatos do PDT fazerem propaganda para candidatos que não sejam os indicados pelo partido, desobedecendo a deliberação dos convencionais”.

Se a ameaça for cumprida pelo comando do PDT, aqueles que desobedecerem à instrução correm o risco até de serem expulsos da legenda. Só que Reguffe, Taques e Cristovam são, há tempos, vozes dissidentes dentro do PDT. Uma punição só aceleraria o processo de mudança de partido para eles e enfraqueceria ainda mais os pedetistas nacionalmente.

26 thoughts on “PDT racha e Lupi ameaça punir quem apoiar Aécio

  1. O pdt vai rachar?

    Piada!

    O pdt já acabou, há dez anos.

    Saudações,

    Carlos Cazé.

    PS: Cristóvam, Taques, Reguffe: saiam daí, depressa. E Cidinha, NÃO vá me decepcionar, hein?!

  2. Deixa a Cidinha lá, pelo amor de Deus!
    Esse não é o PDT; são apenas as sobras de um partido que um dia teve a honra de abrigar Leonel Brizola, que, traído pelo sistema, não conseguiu registrar a sigla PTB, que sobrou nas mãos de uma irrelevante figura chamada Ivete Vargas.
    Na verdade, LB estava acima das siglas. Acima do vulto de Getúlio Vargas, que ele próprio tanto exaltava, mas já era um quadro na parede então há mais de 30 anos.

    Na verdade, nem o próprio Brizola tinha percebido sua força. Só após a eleição de 1982 é que passou a acreditar no seu potencial eleitoral com sua verdadeira grandeza.

    Desde essa época, as rapinas apareceram. Uma delas, o Lupi. Quieto e fiel durante um longo período, mal esperou o corpo do líder esfriar para entrar em campo com ares de dono do pedaço. Outra figura decepcionante é essa Cidinha. Antes tão fiel aos princípios brizolistas, mostrou a sua verdadeira face ao apoiar cabrais, piccianis e coisas do gênero. E ainda fez discursos praguejando o povo, por não ter elegido o seu filhinho.

    O Cristovam, independentemente de seu valor e de suas ideias, tem alguns problemas, muito menos graves, é lógico. Quando Brizola precisava do seu apoio, ele não saía do lado do Lula. Eram a cultura e a ignorância de braços dados. Somente saltou para o PDT quando viu a lama do mensalão. E sempre monocórdico (só fala em Educação!), sem expressão eleitoral para ocupar um cargo executivo de maior importância. Sinceramente, melhor contribuição faria para o país se só escrevesse, sem ocupar uma cadeira no Senado. Mas, sem dúvida, é uma situação sem qualquer gravidade, principalmente se comparado com esses abutres que habitam o que sobrou do PDT.

    No momento atual, apoiar Dilma é sancionar os roubos do PT, partido que nunca me enganou. Em tese, a troca de comando por uma equipe nova tem suas vantagens, ainda que sejam os do PSDB, de triste memória. Até os neo eleitos se entenderem com a máquina, leva um tempo. Enquanto isso, o desvio de recursos cessa ou pelo menos diminui. Uma vez assentados, têm a vantagem de estarem a fim descobrir os malfeitos do governo anterior, o que ajuda a expor as sangrias cometidas, o que não aconteceria no caso de uma reeleição.
    Conclusão: seja tapando o nariz, seja arriscando o futuro, seja do jeito que for, NÃO É MAIS POSSÍVEL ATURAR A QUADRILHA DO PT. Xô, PT. Xô, mentirosos. Xô, traidores do povo.
    E o povo brasileiro, o titular da miséria, continua votando nesses párias porque tem medo de que as esmolas acabem. E está viciado em esmolas. Esmola vicia. Não querem mais saber de carteira assinada, o que converge com os interesses do patronato, que se livra das obrigações trabalhistas.
    E votar em branco ou nulo? É um protesto, nada mais além disso. O que influencia no resultado são os votos válidos. E só. É impressionante como políticos, profissionais da política, orientam nesse sentido. O voto nulo é a negação do processo eleitoral. Sempre é possível escolher um menos ruim. E se o voto é obrigatório, votar em branco ou nulo é forma infantil de protesto.

    Que se faça um abaixo assinado pelo fim do voto obrigatório. Que se faça outro pela limitação do número de partidos ou pela criação de obstáculos pela tão livre formação e registro de siglas de aluguel.
    Afinal, que por meio de abaixo assinados o povo tome o timão, já que a Constituição Federal tem essa previsão e sabemos que os eleitos jamais se movimentarão em sentido oposto aos seus particulares interesses, legalizados por eles mesmos e amplamente ilegítimos, contra os interesses da maioria da população.

  3. -Ora, assim como um clube, ninguém é obrigado a se filiar a partido nenhum. Se os “divergentes” não concordam, a anos, com a “ideologia” do PDT, o que estão fazendo nele?
    -Será que esses “virtuosos” ficaram só usando a estrutura partidária e esperando para saber qual o partido afundaria e qual boiaria nessas eleições?

  4. A estrutura cartorial partidária brasileira e o cacique só servem quando são do nosso interesse, não é? Pimenta nos olhos dos olhos não arde. Que brasileiros otários e de meia tigela esses comentaristas. O país é maravilhoso, clima bom, terra boa e muita fruta saborosa. Quem não presta é uma substancial gentalha que o habita, alguns dos quais aqui a ladrar, digo, politicar rasteiro nessa reta final da farsa eleitoral.

  5. fato de extrema gravidade é cobrar e receber propina sendo ministro de Estado

    fato de extrema gravidade é ser uma pessoa infame

    fato de extrema gravidade é não ter qualquer resquício de dignidade

    não há mais vagas na Papuda ?

  6. É incrível como não conseguem aplaudir ou pelo menos respeitar a atitude coerente do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, que sai em defesa da fidelidade partidária tanto desprezada quanto necessária na política brasileira. Algumas exceções à regra foram admitidas no primeiro turno, como nos casos de Mato Grosso e do Distrito Federal, onde o PDT apresentou candidatos majoritários próprios e por isto precisava abrir palanque para seus apoiadores, mas isto encerrou no dia 5 de outubro. Agora, nada mais correto e natural que a legenda retome seu leito como um todo e as lideranças contrariadas – detentoras de mandatos ou não – se não podem seguir silenciem. Afinal, queriam o que se outros rumos fossem adotados pela democrática deliberação dos convencionais?

  7. Quem conheceu bem o Brizola, sabe que se fosse vivo, jamais aceitaria dar
    apoio a essa turma que se apoderou do poder em troca de um
    Ministério. A maioria dos PDTs, traíram a obra, a linha política de Brizola.

  8. PDT =amor antigo da presidente… que ainda usa o partido como base aliada por conta de um vendilhão do templo, que alguns imaginavam que já estivesse tirando uma férias na cadeia…agora peitando o que sobrou do PDT que está em rebelião, à favor do senhor Aécio…
    Fez muito bem o deputado novamente eleito, Miro Teixeira, em abandonar essa nave, arrasada depois do Brizola, e escolhendo cada vez pior os seus caciques…
    Apoiando a presidente, vai acabar de perder a pouca credibilidade que ainda resta, por conta de raros parlamentares de um partido à beira da extinção.

  9. Brizola fez pior. Trouxe carne da fazenda de sua mulher e fez um churrasco para o ditador Figueiredo para se acomodar melhor com o sistema que está aí até hoje. Ademais, dias antes de vir a falecer, quando já havia chegado atrás do Cesar Maia, Conde e Benedita numa eleição para prefeito do Rio, isto é, rejeitadíssimo pelo antigo principal eleitorado, recebeu o Moreira Franco para um conchavo político que não pode se realizar. Deixem de ser desmemoriados e cínicos. O Lupi foi seu discípulo e herdeiro.

  10. Pior é você, um marca traque metido a censor, que se apresenta com um nome neutro pra lá de invertido. Vou dizer mais, para lhe ensinar, seu otário. Brizola pediu penico à ditadura militar brasileira em Montevidéu, ainda antes da Junta Militar dos Três Patetas que antecedeu o Médici, EM TROCA DE PASSAPORTE. FOI CONHECIDO NA ÉPOCA DO PRESIDENTE COLORADO PACHECO ARECO PELO PESSOAL DA LUTA ARMADA QUE LÁ CIRCULAVA (1970) COMO O DESBUNDADO. Em fins de 1977, apareceu nos EUA com visto B1/B2 em seu passaporte atualizado PELA DITADURA e FALOU NA VOZ DA AMÉRICA, a mesma rádio reacionária utilizada pelos contras da Nicarágua, COM AUTORIZAÇÃO DA CIA. Sabe quem autorizou? Vernon Walters. Vai ver você nunca ouviu falar nesse personagem que se sentou com vários generais golpistas de 64 aqui(RJ) no ministério (na época) da Guerra. Você é um (ou uma?) otário que não sabe de nada, anda de quatro e pasta na história desses personagens farsantes do Brasil.

  11. Iaco você como sempre exagera: Brizolapediu penico a ditadura militar brasileira? Só você Iaco sabe dessa “verdade??????????”. Como você está chegando aos 95, eu posso te lembrar dizendo: Os militares brasileiros depois de exigirem do governo uruguaio que confinasse Brizola, confinamento que durou 13 anos, de surpresa, deu a Brizola cinco dias para deixar o país, cancelando-lhe o asilo. Brizola procurou a Embaixada Americana e pediu asilo. Jimy Carter que era presidente dos EEUU concedeu-lhe o asilo. Essa é a verdade histórica.

  12. Que sabe você que aqui estava durante a ditadura, certamente já perdendo tempo pelo Bar 20, lá no final de Ipanema, RJ, com aqueles bobocas desocupados com contra cheques garantidos? O confinamento do Brizola em Atlântida já não existia quando ele pediu penico no período do chanceler Magalhães Pinto, ditadura Costa e Silva. Em 1970 ele circulava por Montevidéu e já tinha viajado prá Europa com PASSAPORTE ATUALIZADO PELA DITADURA, ao contrário dos verdadeiros lutadores que nunca cederam e que nem filhos no exterior nascidos puderam registrar nos consulados, quando mais obterem passaportes. Eu mesmo circulei com um frio durante um tempãonos anos 70. O governo Carter nunca GRANTED POLYTICAL ASYLUM ao Brizola, que entrou e saiu duas vezes dos EUA para Portugal com visto B1/B2 obtido pelos diplomatas dos EUA em Montevidéu PARA POLITICAR PACIFICAMENTE. Fazendeiro (marido de fazendeira) no Uruguai MUITO BEM RELACIONADO para nunca ser molestado, ao contrário dos verdadeiros lutadores que foram, por exemplo, interrogados pelo truculento e mal encarado inspetor Telechea do Departamento de Inteligencia y Enlace, quando do sequestro do Dias Gomide. Aliás, o único figurão lá ASILADO POLÍTICO que foi realmente molestado foi o Dagoberto Rodrigues POR ORDEM DO GEISEL que o odiava.

  13. Muito cômodo se esconder as sujeiras históricas debaixo dos tapetes, se criar mitos e se elevar aos píncaros da glória traidores de seus próprios companheiros que abundam, como bundões que foram, na nossa história oficial. E os que verdadeiramente arriscaram suas peles, sofreram, morreram por ideais ou muitos anos depois na miséria por causa desses patifes que os abandonaram, que sejam esquecidos, ou como diz você ao citar o vovô bem inserido no sistema, DESVESTIDOS COMO CAMISAS INCONFORTÁVEIS E ESFARRAPADAS. Não é assim o protocolo de procedimento histórico da canalha dirigente brasileira?

  14. É, você pensa que sabe das coisas, mas não sabe tudo Iaco. O Rio de Janeiro é o lugar onde moro desde 1950. Não é novidade você que tem o espírito investigativo, possa me ver no Bar 20 ou em outros lugares. Não sabia que uma pessoa tão bem vivida e culta se dedicasse a investigações. Há de se perguntar: É por simples prazer, ou a serviço de algém? Seria uma novidade, se amanhã ou depois a Federal fizesse uma busca e aprensão em apto. no Leblon e em Ipanema onde vez por vez passo dias em casa de parentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *