Pedido de prisão dos caciques pode reduzir a pressão sobre o governo Temer?

Renan, Cunha, Jucá e Sarney em formação de quadrilha

Erich Decat
Estadão

Auxiliares do presidente em exercício Michel Temer avaliam, de forma preliminar, que o pedido de prisão de parlamentares do PMDB feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, coloca o Congresso no centro da crise política e amenizaria as atenções voltadas para as idas e vindas do atual governo. O chefe do Ministério Público Federal quer que o Supremo Tribunal Federal decrete as prisões do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do senador e ex-ministro do Planejamento Romero Jucá (PMDB-RR) e do ex-presidente e ex-senador José Sarney (PMDB-AP), com base na delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, além de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já afastado da presidência da Câmara.

Em menos de um mês de governo, Temer passou por uma série de constrangimentos, parte deles motivados pela Operação Lava Jato. Nas duas últimas semanas, dois ministros – Jucá e Fabiano Silveira (Transparência) – tiveram de deixar os cargos após a divulgação de gravações feitas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

Na segunda-feira, especulava-se a possibilidade da queda do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, também alvo de pedido de investigação no Supremo em razão da Lava Jato.

PLACAR DO IMPEACHMET
Nas avaliações preliminares de auxiliares de Temer, apesar de a decisão de Janot poder mudar o foco para o Congresso, ainda há o receio de que o placar do processo de impeachment possa ser alterado com o possível afastamento de Renan e Jucá dos respectivos mandatos. Os dois são considerados como votos certos pró-impeachment. O Planalto, no entanto, ainda não tem o conhecimento de como deverá ser o voto dos suplentes dos dois senadores em caso de afastamento dos peemedebistas.

A expectativa, tanto no Planalto como no Congresso, é em relação a quando serão analisados os pedidos de prisão feitos por Janot – eles estão no gabinete do ministro do STF Teori Zavascki, relator da Lava Jato na Corte.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
É muito otimismo achar que o foco das denúncias ficará direcionado ao Congresso. O governo também é atingido, porque tudo o que afeta o PMDB também prejudica o Planalto. Como Temer ainda parece sortudo, ele pode acabar se livrando de más companhias para ir em frente. (C.N.)

3 thoughts on “Pedido de prisão dos caciques pode reduzir a pressão sobre o governo Temer?

  1. Seriam estes 4 senhores, os cavaleiros do apocalipse peemedebista? Teria o juízo final chegado ao já governo Tamer?
    Em tempos de “estupro coletivo”, tudo é possível.

  2. Repetindo o que penso. Acho que Rodrigo Janot quer tirar o foco do PT. Lula e Dilma devem estar pulando de alegria. Uma vingança para o PT. Umm absurdo esse festival de prisões. Não sou jurista, mas prisão, penso eu que deveria ser depois da pessoa julgada e condenada, através de provas. Simplesmente o PT está saindo de foco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *