Pela aritmética, o 13º salário não existe, basta fazer os cálculos.

Paulo Peres

Muitos trabalhadores festejam a chegada do 13º salário que, geralmente, é utilizado para saldar algumas dívidas. Mas, na verdade, esta remuneração é fictícia, razão pela qual cabe uma pergunta: por que os trabalhadores na Inglaterra e em outros países recebem salários semanalmente?

O sindicalista José Antonio Militão, que trabalha no Juizado Especial Criminal de Pinheiral, município do Rio de Janeiro, através de um exemplo aritmético muito simples, prova que o 13º salário nunca existiu, ele é uma das mais escandalosas de todas as mentiras dos donos do poder, quer se intitulem “capitalistas” ou “socialistas” e é, justamente, aquela em que os trabalhadores mais acreditam.

“Historicamente”, lembra José Militão, “o 13º no Brasil foi uma inovação aceita no governo Getúlio Vargas, o pai dos pobres, e que nenhum governo depois do dele mexeu nisso, embora fale-se agora que o governo do PT pode vir a não pagar aos funcionários públicos o 13º salário. Se o fizer, será mais uma forma de ludibriar o trabalhador, porque o 13º salário não existe.” 

Eis aqui uma modesta demonstração aritmética de como foi fácil enganar os trabalhadores, segundo José Militão. Suponhamos que você ganha R$ 700,00 por mês. Multiplicando-se esse salário por 12 meses, você recebe um total de R$ 8.400,00 por um ano de doze meses. Em dezembro, o generoso governo manda, então, pagar-lhe o conhecido 13º salário, ou seja, R$ 8.400,00 + 13º salário = R$ 9.100,00 (salário anual já incluído o 13º salário). O trabalhador vai para casa todo feliz com o “governo dos trabalhadores” que mandou o patrão pagar o 13º.

“Agora”, ressalta José Militão, “veja bem o que acontece quando o trabalhador se predispõe a fazer uma simples conta que aprendeu no ensino fundamental: se ele recebe R$ 700,00 por mês e o mês tem quatro semanas, significa que ganha por semana R$ 175,00. O ano tem 52 semanas. Se multiplicarmos R$ 175,00 (salário semanal) por 52 (número de semanas anuais) o resultado será R$ 9.100,00.

Além disso, a resposta é que o governo, que faz as leis, fica com uma parte do salário durante todo o ano, pela simples razão de que há meses com 28, 30 e 31 dias, e o ano tem 52 semanas. A cada três meses, o trabalhador perde uma semana de salário;

O salário é o mesmo, tenha o mês 28, 30 ou 31 dias, quatro ou cinco semanas. No final do ano o generoso governo presenteia o trabalhador com um 13º salário, cujo dinheiro saiu do próprio bolso do trabalhador. Se o governo retirasse o 13º salário dos trabalhadores que exercem função pública, ficaria com o dobro do resíduo salarial que deveria ser pago no decorrer do ano.

Logo, não existe nenhum 13º salário. O governo apenas devolve e manda o patrão devolver o que sorrateiramente foi tirado do salário anual, ou seja, os trabalhadores recebem o que já trabalharam e não um adicional. Assim, 13º não é prêmio, nem gentileza, nem concessão. É simples pagamento pelo tempo trabalhado no ano!

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

15 thoughts on “Pela aritmética, o 13º salário não existe, basta fazer os cálculos.

    • Uma breve aula de como usar calculadora querido Tenchu: aperte os números 3,6,5 que vai dar 365 (trezentos e sessenta e cinco), que arredondando da o número de dias que tem um ano, após isso clique em um botão com este desenho assim ( / ) que que significa dividir, clique no botão 7 e finalmente no botão que tem este desenho ( = ) que significa Igual, no caso igual ao resultado. Pronto estará na sua calculadora o resultado 52,14.

  1. Não só não existe pelas razões exposta e clara; bem como o ABONO de um salario para aposentado que tenha trabalhado no ano no minimo 30 dias. se vc trabalhou em 2013 os 30 dias a que tem direito; SÓ VAi receber em 2014. Ora; se mesmo que vc trabalhe nais que 30. 60, 90, 120. etc. etc NÃO IRA RECEBER NADA MAIS QUE UM SALARIO.
    ENTÃO PORQUE ESPERAR ATE OUTRO ANO PARA RECEBER?
    NO ÍNTERIM; A CAIXA ESTA COM SEU DINHEIRO EM “CAIXA” (desculpe trocadilho)E NÃO VAI TE PAGAR JUROS DESSA CARÊNCIA ATE O ANO SEGUINTE.

  2. tecnicamente você é pago para trabalhar dias úteis. dessa forma você tá levando em consideração que seu salário também é pago aos sábados e domingos, o que não é verdade.
    logo, existe, sim, o 13o.

  3. Suponhamos que o salario seja R$ 1000,00
    Se você recebe por mês você recebe 12 * de R$ 1000,00 = R$12.000,00
    Se você recebe por semana e digamos que recebe toda segunda feira, pegamos os R$1000,00 e dividimos por 4, já que um mês supostamente tem 4 semanas, você recebe por segunda feira R$ 250,00.
    So que existem 52 segundas feiras no ano de 2013 por exemplo, logo isso da 52 * R$ 250,00 = R$13.000,00 ao ano.
    isso da exatamente o 13º.
    Minha pergunta é quem recebe por semana tem que receber também o 13º, no caso o 14º?

  4. Caríssimos suas contas estão erradas Vejamos o exemplo: um ano 365 dias que dividido por 7(dias da semana) = 52,14 semanas, portanto o ano tem aproximadamente 52,14 semanas. Bom 52,14 semanas dividido por 12 meses = 4,35 semanas tem cada mês, portanto se você recebe $ 1000,00 por mês, recebe então $ 229,89 por semana, isso vezes 52,14 é = $11,986,46, portanto 01 ano $1000,00 x 12 = $12000,00.

    Então se você recebe $12000,00 por ano e no final de um ano recebe o 13º $1000,00 em um ano recebe $13000,00.
    Se recebesse por semana receberia apenas $11986,46

  5. Tem uns comentaristas aqui que fazem jus ao dono desse artigo.
    13º salario foi instituido no governo do Presidente João Goulart. Esse artigo de que o mes tem quatro semanas, é de dar pena, digno mesmo dos comentaristas economicos da Globo e suas “previsoes inflacionarias tomataveis”.

  6. Minha nossa senhora da achiropita!!
    Em que escola te ensinaram que 1 mês tem 4 semanas?!!

    FDP.
    Vai ser burro assim na china.
    Caralho bixo.
    Puta merda.

    30 / 7 = 4,285714286

    1 mês tem um pouco mais de uma semana.

  7. Então o debate nunca irá acabar, pois todos estão se apegando aos detalhes de dias e semanas, e se esquecendo que existe uma carga horaria de trabalho, uma jornada de 44hs semanais e isso deve ser levado em conta, cada um defende sua teoria, mas há de concordar que as leis são criadas e defendidas por ministérios e parlamentares e eles defendem o que é mais conveniente para eles e pela teoria de que acreditam ser uma economia sustentável, até que ponto, não sabemos, pois nosso campo de visão é muito pequeno do que o deles…

  8. boa noite a todos, gostaria de esboçar o motivo de estar neste debate sobre tal assunto que passou a me intrigar assim que cheguei a seguinte conclusão, na verdade estava fazendo umas contas para desenhar um esquema hidráulico para um trabalho quando meus pensamentos, vaguearam para o nada e me lembrei dos planos que havia feito para o 13° este ano, foi quando coloquei os meses em sequencia e coloquei a quantidade de dias de cada mês e vi que havia uma sequencia logica e comecei a procurar o sentido para esta sequencia, a esta altura eu já nem me lembrava mais do trabalho que fazia,kkkk bom cheguei a esta conclusão, levando em consideração o que foi dito por Ulysses, se fizermos as contas da seguinte forma: 365 dias / 7 dias ou 1 semana =52.14 semanas, porem existe a regra de uma jornada semanal de 44 horas o que torna a teoria, mais valida e digna de ser defendida, prestem atenção, se temos 52.14 “semanas do ano” 176 horas mensais e 44 horas semanais trabalhadas, e um salario de R$ 1000,00 logo, R$1000 / 176 h = 5,68181818 por hora= R$250 x 4 semanas= R$1000 ok, então R$250 x 52 = R$13000 por ano o que acaba com o fundamento do 13° salario ser um abono, na verdade o governo não da, nada de graça pra ninguém nem o bolsa família já que é a forma mais simples e estratégica de escravizar alguém sem que o povo perceba, ” pois não ha maneira mais cruel, de escravizar um ser humano do que se aproveitar das suas próprias necessidades”. pensem nisto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *