Pela primeira vez, colocar os corruptores na cadeia

O empresário Ricardo Pessoa, da UTC, foi o primeiro a ser preso

Mário Cesar Carvalho
Folha

O objetivo não declarado dos policiais e procuradores federais na fase atual da Operação lava Jato é colocar os corruptores na prisão.

Por corruptores entenda-se os presidentes e diretores de grandes empreiteiras, como Odebrecht, Camargo Corrêa e Mendes Júnior. Essas empresas -nove ao todo, pertencentes a sete grupos- têm contratos que somam R$ 59 bilhões com a Petrobras, considerando o período de 2003 a 2014. Também foi preso o ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque.

Dito de outra forma, eles querem “passar o país a limpo”, para usar um clichê repetido por policiais e procuradores.

A pergunta que eles não cansam de repetir é a seguinte: por que esses executivos não são presos como os outros criminosos? Por que essa blindagem?

CHANCE HISTÓRICA

Com os corruptores acuados e presos, acreditam os policiais, há uma chance histórica de a corrupção deixar de ser epidêmica no país.

Não por acaso o modelo de investigação de muitos policiais e procuradores é a Operação Mãos Limpas, que devastou a máfia e a corrupção política na Itália nos anos 1990.

Prender corruptores não era o objetivo inicial da investigação, centrada no que parecia ser um doleiro de província, Alberto Youssef, cujos negócios iniciais se concentravam no Paraná.

O objetivo passou a ser as empreiteiras quando dois dos presos decidiram assinar um acordo de delação premiada: o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef.

ARQUIVAMENTO

Policiais federais não se conformam até hoje que a investigação em torno da Camargo Corrêa, na Operação Castelo de Areia, tenha sido arquivada em 2011 por decisão do STJ por causa de uma questão processual (as escutas telefônicas não foram precedidas por investigação de campo, como determina a lei).

Todas as supostas irregularidades descobertas à época foram jogadas no lixo com a decisão do STJ.

O dia 14 de novembro passa a ser uma data histórica para os policiais que não se conformavam com o fim da Castelo de Areia. Não há um espírito de revanche, mas de que o trabalho foi finalmente feito.

6 thoughts on “Pela primeira vez, colocar os corruptores na cadeia

  1. Meia dúzia de HC ás 2 da madrugada, como fez aquele juizinho do Don Paris para soltar o banqueiro corrupto e tudo vai por água a-baixo, ops, água me lembra do geraldo…..

  2. Hoje acordei com o espírito dos ditados, dos provérbios. Em poucas palavras, alguns espíritos elevados conseguem transmitir lições atemporais.
    Esta será hoje minha contribuição aos amigos da nossa TI, com votos de um ótimo final de semana.

    “Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada”. Ayn Rand

  3. Resumo
    “De 1500 até hoje, haja corrupção!”
    Primeiros registros datam do sec. XVI: funcionários públicos praticavam comércio ilegal de pau-brasil, especiarias,…, ouro e diamante.
    Um segundo momento, a mão-de-obra escrava que é praticada até hoje.
    Com a proclamação da independência surgem no cenário nacional a corrupção eleitoral e para obtenção de contratos junto ao governo.
    A herança maldita vem de longe, muiiiito longe. 🙂 🙂

    Referências.
    Brasil.com
    hpinpinheiro@gmail
    Roy Lacerda
    Profa. Dra. Rita Biason

  4. Senhores, na minha modesta opinião, é hora do brasileiro saber o que foi e como operou a operação Mãos Limpas, ocorrida na Itália, contra inimigos muitos mais poderosos, como a Máfia italiana.

    E dar o merecido crédito a Polícia Federal e demais autoridades envolvidas na operação tupiniquim batizada de Lava a Jato, na sua esplêndida versão 7.0…

    Vamos apoiar o trabalho da Policia Federal, dar a ela a condição de INTOCÁVEIS, na apuração desta bilionária roubalheira do dinheiro público, que é SEU. MEU, NOSSO dinheiro…

  5. Não adianta nada essa onda de prisões se daqui a algum tempo, o puteiro do judiciário soltar todos os vagabundos e sentar em cima do processo, como costuma acontecer. Já vimos muitos fogos de palha…

  6. Bom artigo, comentários ótimos, Ao Sr. Fallavena, grato pelas palavras de Rand, que nos faz pensar, ao Sr, Nik, lhe dou plena razão, a Srª Justiça, a muito vem sendo estuprada e vilipendiada por aqueles que tem obrigação de ofício de honrá-la, em minha Cidade, em 2012, a Cidadania denunciou, Policia investigou, levou ao Ministério Público Estadual, prendeu com a JUSTIÇA, Prefeito, auxiliares e Vereadores, essa JUSTIÇA, soltou, quase que de imediato; e 48 milhões (cidade pobre e pequena)- Guapimirim/RJ, vai cair na prescrição, agora imagine os bilhões, porque milhões já não satisfazem os ladrões do cofre público, o MENSALÃO, está aí, os amigos do Rei e Rainha, estão em casa, e os ladrões de galinha amontados e prisões infectas, o que aliás, neste Pais, a Mão pesada da justiça, só abate os 3 Ps- pobre, preto e puta.
    Peço a DEUS que ampare o JUIZ SERGIO MORO E OS POLICIAIS FEDERAIS, QUE ESTÃO CUMPRINDO SEU DEVER DE CONSCIÊNCIA FUNCIONAL E HUMANA, SERVINDO DE EXEMPLOS PARA NOSSA JUVENTUDE QUE ESTÁ SEM PARÂMETROS MORAIS, E DIGNIDADE E ÉTICA. POR UM BRASIL DECENTE E JUSTO. PARABÉNS AO BLOG, POR NOS DAR ESTE ESPAÇO, A NOS MOSTRAR QUE NÃO ESTAMOS SÓS.
    Ps. Ministro da justiça, querendo punir, a Cidadania de PF, em declarar seu pensar e sentir, é o FIM DA PICADA, O MINISTRO É QUE ESTÁ MISTURANDO A SUA FUNÇÃO COM A POLITICALHA QUE ESTÁ INSTALADA NO PAÍS, ELE É QUE VEDERIA SER INVESTIGADO, INVERSÃO DE VALORES É ISTO AÍ!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *