Pesquisa Sensus mostra que Dilma continua em vis de baixa…

Virgilio Tamberlini

E a presidente Dilma Rousseff continuacaindo nas pesquisas… Levantamento realizado pelo Instituto Sensus e divulgado pela revista “Isto “neste sbado mostra nova variao para baixo nas intenes de voto da pr-candidata do PT reeleio.

Nas respostas estimuladas com todos os 11 candidatos, a petista registrou 32,2% das intenes de voto, ante 34% em abril, uma queda de 1,8 ponto percentual. J o principal adversrio, o pr-candidato do PSDB, Acio Neves – que deve ser oficializado neste sbado na conveno do partido – teve 21,5%, tendo subido 1,6 ponto percentual em relao ao levantamento anterior. A margem de erro da pesquisa de 1,4 ponto percentual.

Eduardo Campos, pr-candidato do PSB, aparece com 7,5% das intenes de voto, tendo oscilado para baixo menos de um ponto percentual, ou seja, dentro da margem de erro da pesquisa.

O grupo dos que no responderam, disseram que no votaro em nenhum dos nomes, vo votar em branco ou vo anular caiu para 28,8% ante 33,9% da pesquisa anterior.

SEGUNDO TURNO

Em eventual segundo turno, Dilma venceria Acio por 37,8% a 32,7%, uma margem mais apertada do que os 38,6% a 31,9% de abril, mas dentro da margem de erro do levantamento.

Se fosse contra Campos, a vitria da petista seria de 37,5% contra 26,9%.

O Sensus ouviu 5 mil pessoas em 191 municpios, entre 26 de maio e 4 de junho.

6 thoughts on “Pesquisa Sensus mostra que Dilma continua em vis de baixa…

  1. Isto que a campanha ainda no comeou. Existem hoje no Brasil, quase um milho de empregos provisrios para cobrir a copa e que se extinguem na metade de julho. O que foi feito, at agora, para absorver este contingente de pessoas? Vo criar a bolsa “desempregados da copa”? Aos poucos o iceberg vai aparacendo.
    Alis, porque o PT proibiu a divulgao da entrevista do Acio Neves no programa Roda Viva pelos canais da TV Cultura no Nordeste em 2 de junho?

  2. Se a pesquisa ouviu, realmente, os 5000 eleitores, sua fidedignidade um pouco superior ao do Datafolha.

    A margem de erro continua subestimada, s calcular e comprovar.

    Com uma margem de erro de estimativa aproximada de 2% para cima ou para baixo, o que chama a nossa ateno, j que a inexistncia do segundo turno foi superada, que j est dando empate tcnico no segundo turno entre a candidata Dilma e o candidato Acio.

    s calcular.

    Se continuar assim, nesta atual tendncia de queda da presidente Dilma e de reao da oposio, como bem disse o Sr. Newton, o PT ir lanar Lula como candidato.

  3. Perdo: em lugar de fidedignidade, aproximao. Assim: Se a pesquisa do Instituto Sensus ouviu, realmente, os 5000 eleitores, sua aproximao em relao ao quadro eleitoral um pouco superior ao do Datafolha.

  4. Na entrevista dada Renata Lo Prete na Globo News. ontem noite, o candidato senhor Acio Neves, deu conta de que est preparado para a eleio. Ficou evidente que a jornalista no praticou a famosa entrevista vlei, e o candidato se saiu bem mesmo quando imprensado com perguntas havidas como provocadoras, mas pertinentes s candidaturas.
    Mas, o fato que deve ser destacado, foi o seu pronunciamento sobre a reeleio.
    Ele contra, e disse que, se eleito, trabalhar para sua extino, na troca de aumento do prazo do mandato presidencial para 5 anos.
    Minha opinio: como promessa de campanha, j est sendo um bom comeo…

  5. Um pas bom pra cachorro

    Escrito por Mrcio Santana Sobrinho | 04 Junho 2014

    A presidente Dilma disse na segunda-feira passada, em resposta s crticas feitas por Ronaldo Fenmeno, que no temos complexo de vira-latas. Os inimigos do governo esto dizendo que esse discurso foi cachorrada, mas ela falou srio e dou razo.

    Esse tal complexo poderia ser verdadeiro no passado, quando Nelson Rodrigues cunhou a expresso, rosnando e espumando em seu reacionarismo. Mas agora perdeu o sentido, caiu em desuso, os tempos so outros.

    Nosso pas est diferente. Vejam essas bandeirolas tremulando. a Copa das Copas, e o tal complexo de vira-latas deixamos l atrs, quando perdemos em casa. Dessa vez, em casa, s ganhamos porque ningum vai levar estdio e aeroporto na mala at porque nem ficou pronto.

    Ter Copa em casa nos livra desse sentimento canino de inferioridade em relao ao resto do mundo. Alguns ces at ladram, mas a Copa no vai parar. O brasileiro aguarda o incio dos jogos com a lngua de fora, vendo pingar na mquina o caldo quente da propaganda. Est embriagado em sua paixo natural e legtima, diga-se pelo esporte. Pega a bolinha, pega.

    Mas, roendo a outra ponta do osso, e sem querer ser hidrfobo, vemos algumas estatsticas que teimam em demonstrar, com o peso asfixiante dos nmeros, que a propaganda ufanista apelando ao nosso orgulho latido oco: o cidado comum que vive no Brasil est mesmo revirando lixo, mesmo que no queira se enxergar dessa forma.

    Ora, como pssimos cezinhos amestrados, estamos, por diversos anos consecutivos, nos ltimos lugares em rankings que medem a educao. O governo consegue gastar 280 bilhes sem ter uma nica universidade entre as cem melhores do mundo.

    Estamos na coleira quando o assunto liberdade econmica. Somos o 114 pas num total de 178, perdendo para o Qunia, Tunsia, Camboja, Tanznia e Gabo. E se continuarmos em queda, no demora a chegarmos categoria em que se enquadram, pela ordem, Coria do Norte, Cuba, Zimbbue, Venezuela e Ir, campees de represso econmica.

    No ndice de desenvolvimento humano ocupamos a 85 posio entre 186 pases. Isso significa que no somos os mais judiados de todos os ces, mas ainda estamos na rabada, e melhorando pouco.

    Somos tosados em nossa liberdade de imprensa, ocupando a 108 posio entre 179 pases, e caindo! A cada oito dias registrada uma violao grave liberdade de expresso no pas.

    O Brasil o primeiro dosdez destinos mais perigosos para um turista. Batemos o nosso prprio recorde de homicdios e temos um nmero absoluto de 56.337 mortes violentas por ano. Quem mora em Trinidad e Tobago, Angola, Qunia, Uganda, Congo, e Ruanda est mais seguro do que voc neste momento. De fato, ningum sai hoje de casa numa cidade brasileira sem o rabo entre as pernas.

    Se quiser mais sarna para se coar, confira os ndices de percepo da corrupo,saneamento, sade, impostos, suicdio epedofilia.

    Estou de acordo, presidente: no temos complexo de vira-latas. Ou, pelo menos, no temos mais o direito iluso de nos imaginarmos inferiores ao resto do mundo. Ns j chegamos l, na maior parte dos casos. No mais um complexo, algo passvel de demonstrao estatstica, e por diversos ngulos.

    Mundo co.

    Mrcio Santana Sobrinho jornalista.

Deixe um comentário para Wagner Pires Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.