PF intima Boulos, do PSOL, a prestar depoimento por críticas a Bolsonaro na internet

Boulos alegou que a PF foi usada indevidamente por Bolsonaro

Augusto Fernandes
Correio Braziliense

O candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL, Guilherme Boulos, foi intimado pela Polícia Federal a prestar depoimento por conta de críticas na internet ao presidente Jair Bolsonaro. As informações foram publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo, que diz que ele deve ser interrogado como parte de um inquérito aberto pelo Departamento de Inteligência Policial (DIP). O Correio entrou em contato com a PF para saber mais detalhes da investigação contra o político, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Nesta segunda-feira, dia 28, o advogado de Boulos, Alexandre Pacheco Martins, compareceu à sede da corporação, em Brasília para saber mais detalhes da intimação e para recolher cópias da investigação. Segundo a assessoria de imprensa do candidato, se ele de fato tiver de falar à PF, o depoimento será em alguma data a partir de 8 de outubro.

USO INDEVIDO –  Ao tomar conhecimento da decisão, Boulos usou as redes sociais para repudiar a atitude da corporação. Ele alegou que a PF foi usada indevidamente por Bolsonaro, contra quem concorreu à Presidência da República nas eleições de 2018 Segundo Boulos, o presidente quer intimidá-lo e prejudicá-lo no pleito deste ano.

Ele ainda comentou que o Bolsonaro recorreu à PF porque está com medo de que o deputado federal Celso Russomanno (Republicanos-SP), vice-líder do governo no Congresso Nacional, perca as eleições para a prefeitura paulistana — segundo pesquisa divulgada pelo Datafolha, na semana passada, o parlamentar lidera as intenções de voto na capital, com 24%. O atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), é o segundo, com 20%, enquanto Boulos aparece em terceiro, com 9%.

“Nós não temos medo nem rabo preso. Bolsonaro está usando a PF para nos intimidar e eleger Russomanno. Isso mostra que eles têm medo da nossa candidatura, porque ela é a que tem mais chances de ir ao segundo turno e derrotar o Bolsodoria em São Paulo”, criticou Boulos, fazendo referência também ao governador João Doria (PSDB). Ele também reclamou que o sonho de Bolsonaro “é transformar a PF numa Gestapo”, a polícia secreta oficial da Alemanha Nazista.

DEPÓSITOS DE QUEIROZ – O candidato ainda criticou que a corporação não seja utilizada para investigar a primeira-dama, Michelle, por ela ter recebido R$ 89 mil em depósitos efetuados por Fabrício Queiroz, suspeito de integrar um esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) quando era assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), e movimentar cerca de R$ 1,2 milhão em nome do filho do presidente.

“Às vezes eu fico pensando se a Polícia Federal e o Ministério da Justiça não têm outras coisas para fazer, como, por exemplo, investigar o Queiroz”, atacou Boulos. O Correio entrou em contato com a Secretaria de Comunicação da Presidência da República, mas não obteve resposta até o fechamento desta edição.

8 thoughts on “PF intima Boulos, do PSOL, a prestar depoimento por críticas a Bolsonaro na internet

  1. Vai ter que processar o Brasil inteiro, até porque até o Chicão e o C.N., entre outros veteranos inclusive daqui da T.I, aliás, ex-fiéis escudeiros da candidatura, campanha e ídolo, Bolsonaro, não têm poupado críticas pra lá de ácidas contra as atitudes do ex-pupilo. E as críticas e gozações diárias do Bolsonaro contra todos nós povo brasileiro, jornalistas, etc. e tal, ele tb será processado por todas elas ? Isso só pode ser mais uma gozação do Bolsonaro para judiar do PSOL, seu inimigo figadal. Como se não bastasse os assassinatos bárbaros, cruéis e covardes da Marielle Franco e Anderson Gomes, ainda não esclarecidos quanto aos mandantes dos PMs milicianos assassinos, agora mais essa contra o PSOL.

  2. 1. É legal o presidente usar dinheiro do Tesouro para apoiar entidade religiosa de sua mulher? Isso cheira mal. Por que não faz caridade com o próprio dinheiro? Nem o Lula cometia tal atrevimento.

    2. Deveríamos impedir a promiscuidade entre o executivo, o judiciário e o legislativo. Visitas íntimas entre os representantes desses poderes parecem encontros mafiosos, mesmo que eivados de boas intenções.

  3. Felipe Quintas (via Facebook)

    Em 1893, o inteligente monarquista Eduardo Prado já denunciava, em seu brilhante livro A Ilusão Americana, que a suposta fraternidade dos EUA com o Brasil e as demais nações latino-americanas era uma mentira, e fez todo um inventário das agressões e trapaças dos EUA contra o Brasil. De lá para cá, à exceção do governo Franklin Roosevelt, os EUA só fizeram confirmar a denúncia do Eduardo Prado. Quando Bolsonaro se diz surpreso do Joe Biden ameaçar o Brasil e precificar a Amazônia e, pior ainda, acusa o presidenciável estadunidense de ingratidão, ele só mostra que, além de vira-lata e colonizado, ou é cínico ou é boçal. Absolutamente inapto para presidir um país do tamanho, da riqueza e da importância do Brasil, tanto quanto os progressistas que enaltecem o Joe Biden e acham que ele realmente está preocupado com os bichinhos e as arvorezinhas da Amazônia.

    https://www.facebook.com/felipe.quintas.1/posts/1419989294864987

    • PREVARICAÇÃO É DOENÇA GRAVE DA MÁQUINA PÚBLICA. O sistema podre é cruel contra candidaturas idealistas, como, p.ex., a de Boulos, como já foi anunciado no começo da campanha. Fazer esse tipo de coisa em plena campanha e disputa eleitoral é trabalhar de cabo eleitoral contra Boulos e a favor do candidato do presidente. E isso é no mínimo indecoroso. Se a cidadania não pode mais nem criticar atos políticos dos seus agentes públicos, seus servidores, então a democracia e o estado democrático de direito já foram para o saco, e o país pode virar terra de ninguém. Que banda é essa da PF, que está fazendo isso contra Boulos em plena campanha eleitoral enquanto ex-candidato a presidente e atual candidato a Prefeito da maior cidade do país ? Será a mesma que nada fez contra Flávio e o próprio Bolsonaro, em relação às famigeradas “rachadinhas”, porque era período eleitoral ? Para ser respeitado, a primeira coisa que Bolsonaro deveria fazer é se dar ao respeito, parar de zombar, provocar e ofender grande parte da população, sob pena de levar grande parte da população ao mesmo estágio mental a que chegou Adelino Bispo, que lhe plantou a peixeira estado de violenta emoção em resposta a injustas agressões contra seu povo quilombola, até porque se um Adelino Bispo fez o que fez, sozinho, na cara de todo mundo, em meio a centenas de bolsonaristas, sem medo nenhum deles, imagine o que milhares de Alelinos em estado de violenta emoção em resposta a injustas agressões, revoltados, em pé de guerra, são capazes de fazer contra ele, família e asseclas, tendo em vista inclusive que grande parte do povo brasileiro chegou a um estágio físico e mental que não tem mais o que perder, já perdeu tudo para o sistema podre, bandido, que já lhe roubou tudo, até a esperança, lembrando que o pior inimigo humano é exatamente aquele que não tem mais o que perder, aquele que com qualquer pé de frango faz um virado. Portanto, Bolsonaro, ao invés de colocar mais lenha na fogueira da provocação e da desilusão do povo brasileiro, ao invés de usar a polícia federal para provocar e perseguir seus adversários, caso seja verdadeira a intimação contra o Boulos, Bolsonaro deveria consultar um psiquiatra, criar juízo, tomar remédios certos, e não apenas cloroquina, e, por conseguinte, parar de se comportar como um moleque travesso irresponsável na presidência da república, agir como Homem, respeitando o povo brasileiro, inclusive os jornalistas chamados de “bundões”, para ser respeitados por todos, considerando que se continuar tirando o sarro da cara de todo mundo, zombando, provocando, desdenhando e ofendendo todos que não são seus puxa-sacos, poderá provocar reações populares sob o efeito de violentas emoções, como parece ser o caso do Adelino Bispo, e, por conseguinte, possível banho de sangue desnecessário entre irmãos.

  4. Essa questão de a PF intimar Boulos para explicações – mais uma traquinagem política -, me lembrou da melhor e mais humorada imitação de Bolsonaro até hoje:

    https://www.youtube.com/watch?v=uwJtIDBmpf8&t=2s

    Casualmente é o presidente citando Boulos como se fosse o Lobo Mau, na célebre história dos Três Porquinhos, que são os filhos de Bolsonaro.

    Quem não viu, vai se divertir, garanto.
    Mais ou menos como tem sido divertida essa política ignóbil e deletéria nacional, apesar de trágica pela corrupção, com respeito às uniões partidárias para as prefeituras este ano:
    PT com PSL; PSDB com PSOL; MDB com PCdoB; PDT com PTB; uma sopa de letrinhas que atesta que os partidos existem somente para junções as mais ridículas e esdrúxulas, menos com o fim que se propõem.

    Depois, Boulos pode atestar liberdade de expressão, meios de dar o seu recado, oposição ao presidente, ou seja, nada vai acontecer.

    Cliquem no link e se divirtam, recomendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *