PF investiga o Pros, partido que comprou helicptero para seu presidente

Resultado de imagem para euripedes jr. e o helicoptero

Eurpedes Jnior usa o helicptero para percorrer apenas 58 km

Alexandre de Paula
Correio Braziliense

Gastos milionrios do Pros com candidatos a deputado distrital na campanha de 2018 so foco da mira da Polcia Federal, que abriu inqurito para investigar supostos desvios e superfaturamento cometidos pela sigla nas eleies do ano passado. A apurao tem como base o caso da concorrente a distrital Marizete Pereira. Ela , conforme revelou o Correio em fevereiro, um dos 33 candidatos do partido que receberam juntos R$ 5,7 milhes em material grfico, segundo as prestaes de contas entregues Justia Eleitoral. Somados, eles conquistaram apenas 11,9 mil votos.

Muitos deles, como Marizete, negam ter recebido o recurso e acusam a direo da legenda de desviar os valores, oriundos dos fundos Partidrios e Financiamento Especial de Campanha.

FARTURA TOTALO gasto mdio da sigla com cada um dos 33 candidatos foi de R$ 172 mil. A fartura dos itens, custeados por recursos pblicos, tamanha que seria possvel estampar por trs vezes todos os 1,7 milho de automveis da capital federal com os 6 milhes de adesivos que a legenda diz ter confeccionado, em grfica prpria, para os concorrentes.

O inqurito policial foi aberto pouco tempo depois de o desembargador Telson Ferreira, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF), expedir, em agosto, mandados de busca e apreenso para a sede do partido, no Lago Sul, e para a grfica da legenda, em Planaltina de Gois. O Ministrio Pblico se manifestou, no processo, solicitando que o material apreendido fosse encaminhado para a PF. Os documentos que autorizaram a abertura do inqurito esto sob sigilo.

O Correio obteve, com exclusividade, cpia do termo do depoimento PF do secretrio nacional de Multiculturalismo e Igualdade Racial da legenda, Edmilson Boa Morte. Ele coordenou as campanhas do Pros no DF em 2018.

CULPA DO PRESIDENTEO secretrio negou qualquer envolvimento direto com os desvios, mas confirmou o esquema e detalhou de que maneira as supostas irregularidades seriam cometidas pelo presidente do partido, Eurpedes Jnior.

Segundo o depoimento de Boa Morte, Eurpedes solicitava que a tiragem registrada no material de campanha fosse muito superior que de fato era produzida. Alm disso, ele confirmou, ao depor, que os produtos grficos recebidos por Marizete Pereira e outros candidatos foram muito menores do que os declarados posteriormente nas prestaes de contas.

Assim como Marizete, candidatos relatam ter sofrido coao para assinar a prestao de contas supostamente adulteradas. o caso de Adriana Loureno, 49 anos. Cega, ela relatou ter assinado a prestao de contas sem saber o contedo real.

VERSO DIGITAL Integrantes do Pros no disponibilizaram para a candidata cega a verso digital, que poderia ser ouvida por meio de recursos de acessibilidade, tampouco descreveram a ntegra da documentao. Ela teria recebido R$ 154 mil do partido em material grfico. Teve 190 votos e nega ter gasto valores to altos na campanha.

Tambm candidata, a datilgrafa Amaznica Brasil, 54 anos, alertou Adriana da possvel adulterao. Ela, no entanto, diz ter assinado a prestao de contas por medo.

De acordo com o depoimento de Boa Morte, o esquema de desvios do Pros nas eleies do ano passado vai alm do superfaturamento de material grfico. Segundo ele, a sigla inflou valores repassados aos candidatos com cartes de crdito, usados sobretudo para bancar despesas de pessoal e de combustvel. O nmero seria, conforme o secretrio, muito mais alto do que o valor a que os candidatos, de fato, tiveram acesso.

ESQUEMA MAIOR Os cabos eleitorais seriam, segundo ele, a chave para um esquema de laranjas e desvios dos valores. Isso porque, na maioria dos recibos, constaria o nome e os dados de pessoas que jamais trabalharam nas campanhas de fato. Alm disso, a maioria dos candidatos, diz o secretrio, no teria usado os cartes para esse tipo de pagamento.

O ex-senador Hlio Jos, que concorreu a deputado federal pelo partido, est entre os intimados para depor pela Polcia Federal. Na prestao de contas dele, se destacam os gastos com pessoal.

Em nota enviada pela assessoria de imprensa, a presidncia do Pros afirmou que tem segurana acerca da lisura dos atos e de que todos procedimentos, mesmo com inovao, respeitaram as premissas legais. Porm, o partido ainda no teve total acesso aos autos para responder mais detalhadamente, diz o texto.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
O criador, presidente e “dono” do Pros o ex-vereador Eurpedes Jnior. O que ele faz com o dinheiro do partido (recursos pblicos) inacreditvel. Assim que o Pros conseguiu receber dinheiro do Fundo Partidrio, Eurpedes Jr. comprou um helicptero para conduzi-lo de Luzinia, onde mora, at Braslia, para eventuais reunies no partido. Luizinia fica na Regio Metropolitana de Braslia , a apenas 58 km de Braslia. Mesmo assim, at hoje ele no foi preso.(C.N,)

15 thoughts on “PF investiga o Pros, partido que comprou helicptero para seu presidente

    • Isso mesmo, Mara. A comear pelo veculo blindado que o Bolsonaro alugou nos EUA, cuja informao de o quanto custou, s em 2044. Ou seja, essa despesa estar sob sigilo por 25 anos.
      Aquele discurso de moralizao foi mais uma mentira.

    • A nova lei s formaliza a tungagem. Eles sempre fizeram o que quiseram com o pornogrfico fundo partidrio e nunca aconteceu nada.
      Algum est preso por causa de desvios descobertos?
      Atenciosamente.

  1. Quanto mais eles desprezarem o contribuinte e fazer e desfazer como quiserem do recurso pblico; mais perto das mudanas estaremos.
    Primeiro tem que vir o ESCANDALO.

  2. Depois um cara do povo, que nem o que comer tem, se revolta, a no vo faltar colunistas para condenar o pobre coitado, como fizeram com o pobre Janot.
    A safadeza, o abuso, a falta de vergonha j passou dos limites. Recorrer justia, como alegaram os advogados desta TI, no adianta nada! No estou defendendo nem incitando violncia, mas h de se compreender o desespero daqueles que so abusados por filhos de puta encapuzados e poderosos. No d para defender o indefensvel.

  3. Carlos Newton, os que tm a fora para acabar com essa patifaria defendem os escrotos em nome da famigerada “democracia”. So patriotas e defensores dos seus (deles) privilgios.

    • No vai ter interveno nenhuma. Os militares que fazem parte do governo (inclusive generais da ativa) respeitam o estado democrtico de direito. A seu discurso boal no cola mais.

      • Mais um pra arrotar o tal “estado democrtico de direito”.

        Enquanto isso, a roubalheira come solta, tudo pelo “estado democrtico de direito”.

        Quanta hipocrisia!!

        • Hipocrisia so os apoiadores do atual presidente vociferarem contra o STF e verem o filho deste mesmo presidente se julgar ameaado em sua individualidade e ir buscar ajuda no mesmo STF sem falar nada.

          Hipocrisia o atual presidente se eleger segundo as regras do estado democrtico de direito e seus apoiadores questionarem esse mesmo estado democrtico.

          Fora da democracia no se consegue nada, amigo. Qual a alternativa democracia? As regras so essas. Quem no est satisfeito, que pegue em armas e faam sua revoluo.

  4. S lembrando:
    -Se no fosse pelo BOLSONARO, o presidente hoje seria o LULA, atravs do poste HADDAD, e parte das nossas tropas estaria defendendo a Venezuela…

    • Discordo. Os que votaram em Bolsonaro votariam em Alckmin ou Amoedo porque estavam enojados do PT. Bolsonaro foi uma escolha pssima – o cara uma desgraa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.