PF prende ex-governadores Arruda e Agnello e um assessor especial de Temer

Pedro Ladeira/Folhapress

Prisão de Arruda já era esperada há muitos anos

Fabio Serapião, Julia Affonso e Fausto Macedo
Estadão

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, 23, a Operação Panatenaico, fruto da delação premiada da Andrade Gutierrez, que revelou o esquema de propinas nas obras do estádio Mané Garrincha, de Brasília. Entre os alvos das ações de hoje estão os ex-governadores Agnelo Queiroz, do PT e José Roberto Arruda, do DEM, além do ex-vice-governador Tadeu Filippeli, do PMDB, que atualmente é assessor especial da Presidência da República.

Orçadas em cerca de R$ 600 milhões, as obras no estádio para a Copa custaram ao fim, em 2014, R$ 1,575 bilhão. O superfaturamento, portanto, pode ter chegado a quase R$ 900 milhões.

Estão envolvidos agentes públicos e ex-agentes públicos, construtoras e operadores das propinas ao longo de 3 gestões do Governo do Distrito Federal. A hipótese investigada pela Polícia Federal é que agentes públicos, com a intermediação de operadores de propinas, tenham realizado conluios e assim simulado procedimentos previstos em edital de licitação.

VERBAS DA TERRACAP – A renovação do Estádio Mané Garrincha, ao contrário dos demais estádios da Copa do Mundo financiados com dinheiro público, não recebeu empréstimos do BNDES, mas sim da Terracap, mesmo que a estatal não tivesse este tipo de operação financeira prevista no rol de suas atividades.

Em razão da obra do Mané Garrincha – a mais cara arena de toda Copa de 2014 – ter sido realizada sem prévios estudos de viabilidade econômica, a Terracap, companhia estatal do DF com 49% de participação da União, encontra-se em estado de iminente insolvência.

PRISÕES TEMPORÁRIAS – Para recolher elementos que detalhem como operou o esquema criminoso que superfaturou a obra e lesou os cofres do GDF e da União, os cerca 80 policiais envolvidos na operação foram divididos em 16 equipes. Devem ser cumpridos, no total, 15 mandados de busca de apreensão, 10 mandados de prisão temporária além de 3 conduções coercitivas. As medidas judiciais foram determinadas pela 10a. Vara da Justiça Federal no DF, todas as ações ocorrem em Brasília e arredores.

O nome da operação é uma referência ao Stadium Panatenaico, sede dos jogos panatenaicos, competições realizadas na Grécia Antiga que foram anteriores aos jogos olímpicos.

8 thoughts on “PF prende ex-governadores Arruda e Agnello e um assessor especial de Temer

  1. Interceptação telefônica feita pela PF indica que segurança de Aécio tinha chave de aeroporto de Cláudio, em Minas. Construído por Aécio com dinheiro público em terreno de familiares de Aécio. E que rendeu gorda indenização.

    Mas o inquérito foi arquivado pelo zeloso ministério público de minas.

    https://goo.gl/JHlBD9

    • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk quem não sabe disto? Mais uma denúncia que não vale 100 gramas de mortadela. Estamos falando do legado da copa e o teu chefe Lulla vai ser a bola da vez. Junho é o mês da cadeia para ele.

  2. Este sujeito José Roberto Arruda não tem jeito, corrupto é corrupto mesmo, já esteve em cana por corrupção, foi filmado pegando dinheiro, agora novamente está metido em falcatruas, tem que ir em cana e ficar de vez, é recincidente, espero que o MPF e a Justiça, faça devolver tudo que roubou, bloquear todas as contas dele aqui e no exterior, é demais, cada dia surge um caso novo de corrupção, ele e o petista Agnelo Queiroz, que já deveria estar preso.

  3. Brasília não deveria ter representação política. É Distrito federal e ponto. A pior desgraça (desculpem-me pela palavra) foi o Ribamar ter assumido o poder após a ditadura pois pautou o modo (totalmente errado) de se fazer política no Brasil. Tirou o Zé Aparecido do governo do DF que fazia um excepcional trabalho para colocar o Joaquim Roriz que destruiu a capital. Em média trazia 50 mil famílias para Brasília em cada eleção com distribuição de terras públixas para se locupletar. Ribamar conheceu Roriz através do Ronaldo Costa Couto pois Ribamar, quando presidente, consultou Costa Couto pois queria comprar terras no Df e o mesmo indicou Roriz pois era de Luziânia (cidade Goiana próxima a Brasília) e seu sogro era dono das terras desapropriadas para a construção da nova capital. Fizeram um passeio de helicóptero e Ribamar adquiriu Pericumã. “A Folha de S. Paulo revelou ontem que José Sarney vendeu a Fazenda São José do Pericumã em 2002 e não pagou impostos, porque a maior parte da propriedade não estava registrada em seu nome. A Pericumã, localizada na divisa de Brasília com Goiás, foi vendida a empresa Divitex, que tem o próprio Sarney como sócio, informa a mesma reportagem.

    Divitex? Que diabo é isso? É uma empresa formada com o objetivo de lotear essas terras.

    E quem são os sócios? Entre eles, alguns nomes conhecidos, além de Sarney.

    Vamos aos nomes: o senador Eliseu Rezende (DEM/MG); o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay; e o empresário Giovani Morais, dono dos mais conhecidos motéis de Brasília e presidente da Divitex.

    Os outros sócios não são notórios. São os empresários Rúbio Sermal, o grupo português Cabral e um outro empresário mineiro, de sobrenome Almeida Braga (nada a ver com a tradicional família carioca dona do Icatu).

    Todos os sócios são donos de uma fatia de um pouco mais de 10% do total da Divitex.”. Ribamar desmontou toda a equipe de Tancredo nomeando seu Nordestério com ACM Corleone nas comunicações distribuindo concessoes de radios e TVs em troca dos 5 anos de mandato, Jader Paspalho na reforma agrária desapropriando a preço de ouro terras públicas compradas anteriormente por amigos, Hugo Napoleão no MEC faturando a contento (grande educador), Jose Reinaldo Tavares nos Transportes para viabilizar a roubalheira na Norte – Sul e assim caminha o Brasil para o buraco institucional! Por onde andam os patriotas? Porque Darci Ribeiro NUNCA foi ministro da educação? Sequer presidente da comissão de educação do SF? ACORDE POVO BRASILEIRO!!! A que ponto chegamos!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *