Piada do Ano: Deputado dos dólares na cueca diz que não haverá impeachment

Carlos Newton

Na festa de lançamento do “Anuário do Ceará”, publicação do Grupo de Comunicação O Povo, o deputado federal José Guimarães (PT-CE), ex-líder do governo da presidente Dilma Rousseff e atual líder da minoria, disse em Fortaleza que “há grandes possibilidades“ de o PT reverter o impeachment na votação do Senado, em agosto. É uma afirmação destinada a concorrer ao Troféu Piada do Ano. No entanto, ninguém riu, embora o parlamentar petista demonstre invulgar vocação para o humorismo.

Na época do escândalo do mensalão, Guimarães ficou conhecido nacionalmente como o deputado dos dólares na cueca, devido à prisão de seu principal assessor, José Adalberto Vieira, flagrado pela Polícia Federal no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com 100 mil dólares na cueca, além de outros 209 mil reais guardados em uma maleta.

Enquanto seu irmão José Genoino cumpria pena na Papuda, Guimarães conseguiu levar tudo na brincadeira e escapou da cassação. Em função desse currículo, acabou se tornando líder do governo de Dilma Rousseff. Seu prestígio no PT é tamanho que Dilma caiu, mas ele se manteve incólume e agora é líder da Minoria na Câmara, comandando as bancadas do PT, PCdoB, PDT e PSOL, vejam que Guimarães realmente não é fácil .

“TRABALHANDO EM SILÊNCIO” – Reportagem de Carmen Pompeu, especial para o Estadão, mostrou o criativo líder Guimarães exercitando seu talento em Fortaleza, dando entrevista no estilo “stand up comedy”, com o seguinte improviso:

O PT está trabalhando silenciosamente, que é a melhor estratégia. Dialogando, conversando. Todas as indicações que temos é que o impeachment tem grandes possibilidades de reversão. Aliado a isso, há fatos relevantes, como o parecer do Ministério Público, recente, que é uma água nos golpistas“, afirmou Guimarães.

Com base no parecer isolado de um procurador da República ligado ao PT, o líder da Minoria continua fazendo graça: “Do ponto de vista técnico, nós já vencemos a batalha. A batalha agora é política. Na busca de voto e, principalmente, nas mobilizações sociais. Dia 31 de julho, todos nas ruas. Se as ruas se mobilizarem, a gente consegue reverter definitivamente este impeachment no Senado“, garante.

TRADUÇÃO SIMULTÂNEA – Ao que parece, os dólares na cueca subiram à cabeça do líder da Minoria, fazendo com que ele veja as coisas às avessas. O que está acontecendo é justamente o contrário. Dois meses depois do afastamento de Dilma, mesmo com Lula e o PT prometendo mundos e fundos, até agora não conseguiram reverter nenhum dos 55 votos dos senadores a favor do impeachment. E dos 22 que apoiaram Dilma, alguns já estão estão jogando a toalha.

No primeiro jantar que a presidente ofereceu a eles no Alvorada,  no dia 17 de maio, todos os 22 senadores estava em Brasília, mas nem todos compareceram.  O ex-presidente Lula então entrou no circuito e mandou convidá-los para outro jantar no Alvorada uma semana depois, a 24 de maio, mas também não houve quorum, digamos assim. E de lá para cá, nada mudou no panorama visto da ponte do Lago Sul.

PROCURAM-SE 9 SENADORES – Para evitar o impeachment, são necessários 28 senadores. Se a eleição fosse hoje, Dilma teria apoio de apenas 19 deles – os 11 do PT; a senadora Vanessa Grazziotin, do PCdoB; Armando Monteiro, do PTB; Roberto Requião, do PMDB; João Capiberibe e Lídice da Mata, do PSB; Telmário Mota, do PDT; Randolfe Rodrigues, da Rede; e Walter Pinheiro,  que está sem partido desde que deixou o PT.

Os senadores Elmano Férrer, do PTB, João Alberto, do PMDB e Otto Alencar, do PSD, já não são confiáveis e estão costeando o alambrado, como dizia Brizola. O pedetista Telmário Mota também tá indo pelo mesmo caminho. Este é o quadro do momento, com base em informações rigorosamente verdadeiras.

O líder dos dólares na cueca pode fazer piada à vontade, mas Lula e Dilma não estão achando graça e já sabem que a tragicomédia não terá um final feliz para eles. A política é uma arte que tem muito a ver com o teatro. Mas a realidade acaba se impondo, com dólares ou reais na cueca.

2 thoughts on “Piada do Ano: Deputado dos dólares na cueca diz que não haverá impeachment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *