Piada do Ano: Dilma diz que “não autorizou” o Caixa 2 da campanha do PT

Como sempre, Dilma Rousseff diz que não sabia de nada

Marina Dias e Gustavo Uribe
Folha

A presidente afastada, Dilma Rousseff, afirmou nesta sexta-feira (22) que não autorizou pagamento de caixa dois durante suas campanhas eleitorais e que, se houve esse tipo de acerto, não foi com seu conhecimento. “Não autorizei pagamento de caixa dois para ninguém. Se houve pagamento, não foi com o meu conhecimento”, disse Dilma em entrevista para a rádio Jornal do Commercio.

A declaração da petista aconteceu um dia após o publicitário João Santana e sua mulher, Mônica Moura, afirmarem em depoimento à Justiça que receberam dinheiro de caixa dois para fazer a campanha de Dilma em 2010. O total, segundo eles, chegou a US$ 4,5 milhões.

Os relatos de Santana e Mônica, assumindo a prática de caixa dois como recorrente em campanhas eleitorais, deixaram a cúpula do PT preocupada. Isso porque, presos há cinco meses em Curitiba pela Lava Jato, ambos negociam um acordo de delação premiada, para tentar atenuar suas penas.

VACCARI AINDA MUDO – Petistas acreditam que as delações em série podem estimular o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto a também colaborar com a Justiça. Ele tem sido pressionado por familiares a contar o que sabe.

A mulher de João Santana, que cuidava das finanças do casal, disse que, após a campanha de Dilma em 2010, o PT não pagou tudo o que devia e protelava uma dívida de R$ 10 milhões.

Mônica afirmou que tentou resolver o caso “de várias formas” junto a Vaccari, que a orientou a procurar Zwi Skornicki, representante no Brasil do estaleiro asiático Keppel Fels, com negócios com a Petrobras. Ficou acertado então que o débito seria saldado por Zwi em dez parcelas, em uma conta não declarada no exterior.

Na entrevista nesta sexta, Dilma, por sua vez, disse que as declarações do publicitário e de sua mulher não a preocupam, mas, nos bastidores, aliados temem repercussões negativas diante do já bastante difícil cenário para tentar reverter o impeachment no Senado.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Como se vê, Dilma Rousseff não autorizou as pedaladas, não autorizou a compra da refinaria de Pasadena, não mandou subornar a família de Nestor Cerveró para evitar que fizesse delação, e também não autorizou o caixa dois da campanha do PT. Tradução simultânea: Dilma confessa que era uma figura meramente decorativa na Presidência. Se ela não autorizou nada,é  porque não mandava em ninguém no governo, os ministros faziam o que bem queriam.  Então, fica combinada a assim: a gerentona era apenas a mordoma, que agora tenta escapar da acusação de ser culpada de tudo. (C.N.)

12 thoughts on “Piada do Ano: Dilma diz que “não autorizou” o Caixa 2 da campanha do PT

  1. Quando alguém não tem controle ou não sabe a origem dos recursos que custearam sua campanha, NÃO PODE SER PRESIDENTE.
    No mais, alguém esperaria que ela diria algo diferente?
    Assim, resta a ela PROVAR que não sabia.
    Cada ficam mais expostos dos “bostas” que reelegeram a presidanta!

  2. É mentira, atrás de mentira, o povo não aguenta mais estes poderes, todos estão comprometidos, se vasculharem bem, nada sobra, infelizmente o Brasil virou balcão de negociatas.

  3. Quando leio as notas da redação do BLOG mais tenho certeza da parcialidade deste site, as traduções simultâneas também.
    Quando é de um lado ameniza, coloca panos quentes, coisa de pai chamando atenção do filho.
    Quando é do outro lado, joga lenha na fogueira, joga gasolina no incêndio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *