Piada do Ano! Lula vai recorrer de novo à ONU por se considerar “preso político”

Ao invés de dizerem que ele é inocente, dizem que é ‘preso político’

Daniela Lima
Folha/Painel

As mensagens trocadas pelo ex-juiz Sergio Moro e procuradores da Lava Jato devem compor a última manifestação da defesa de Lula à ONU, entidade na qual o petista questiona suas condenações na Justiça brasileira. Além das conversas reveladas pelo The Intercept, os advogados do ex-presidente colecionam declarações de membros das Forças Armadas e do governo Bolsonaro.

Querem mostrar que todas as instâncias do Judiciário são pressionadas quando é seu cliente quem está nos autos.

EXPECTATIVA – Haverá sessão da ONU em setembro, e a expectativa dos defensores é a de que o caso do petista seja analisado nessa ocasião. O desafio dos advogados é convencer a entidade de que o pleito do ex-presidente se enquadra nos parâmetros dela.

A praxe é provocar a ONU somente após esgotados todos os recursos na Justiça nacional. Lula ainda não cumpriu esse roteiro, mas seus advogados atuam para convencer a organização de que “não há remédio jurídico possível” para ele, sob o argumento de que todas as instâncias estão sob tensão.

Por isso, manifestações de integrantes das Forças Armadas às vésperas de julgamentos ou diante do simples aviso de que processos de Lula foram pautados no STF estão sendo coletadas. Falas de aliados e parentes do presidente Jair Bolsonaro também são analisadas.

DESCONFORTO – A forma como o adiamento da análise de habeas corpus do petista foi comunicado causou desconforto no STF.

O ministro Gilmar Mendes decidiu manter seu pedido de vista, mas a saída do caso da pauta acabou sendo atribuída a Cármen Lúcia, que nem sequer assumiu os trabalhos como presidente da Segunda Turma.

A cúpula do MBL decidiu não passar recibo e usou o fato de Sergio Moro ter se referido a integrantes do movimento como “tontos” para divulgar documentário que será lançado em setembro.

ATOS PRÓ-MORO – O MBL segue chamando para atos pró-Moro no dia 30. Internamente, porém, antes mesmo da menção ao movimento, integrantes do grupo debateram o impacto do vazamento de mensagens da Lava Jato.

Há disposição de manter o suporte a Moro e às investigações, mas integrantes do MBL prometem analisar novas revelações caso a caso.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Dois reparos. Primeiro: o caso de Lula jamais será submetido à Assembleia da ONU, que começa em setembro. O pedido da defesa continua no Comitê de Direitos Humanos, que funciona em Genebra. Segundo: a ministra Cármen Lúcia já assumiu a presidência da Segunda Turma e foi ela quem causou o adiamento, ao colocar o habeas corpus de Lula como último item da pauta de hoje, que incluía 12 ações. O fato de Gilmar Mendes pedir vista novamente é apenas simbólico. (C.N.)

5 thoughts on “Piada do Ano! Lula vai recorrer de novo à ONU por se considerar “preso político”

  1. Diz o célebre ditado popular que:
    “Água mole em pedra dura, tanto dá até que fura”.

    Para que o precioso líquido fure a pedra, leva muito tempo até conseguir confirmar a máxima mencionada, décadas e até séculos.

    A insistência de Lula em ser posto em liberdade é tanta, que a insistência de seus advogados poderá contemplar o seu desejo, mas com uma ressalva:
    Lula poderá sair depois que cumprir o seu tempo de prisão por esta condenação, e outras que estão por vir.

    Logo, na razão direta que a água fura a pedra depois de tanto tempo, o chefe da quadrilha obterá o seu objetivo, porém que leve em conta as décadas que terá ainda de ficar na cadeia, conforme reza o ditado popular.

    Também não poderá abrir mão ou deixar de considerar, que “Vox populi, vox Dei”, ou seja, se parte do povo o quer livre, a outra parcela o quer preso, portanto, Deus está fora desse cabo-de-guerra, deixando que os humanos resolvam essa contenda.

    Agora, Lula se achar preso político, e recorrer mais uma vez a ONU, o petista expõe permanentemente seus roubos, as suas administrações corruptas, suas explorações e manipulações que fez com o cidadão ao longo de uma década e meia!

    Dito isso, se apelar à Organização alegando conduta ilícita de Moro, Lula cuspirá em outro ditado, e muito importante:
    “Deus escreve certo por linhas tortas”.

    Correto ou não o comportamento profissional do juiz e procurador, Lula tinha de ser preso pelas atrocidades que praticou contra o Brasil e o cidadão!

    • Caro Francisco Bendl,
      É triste constatar que ainda defendem o apedeuta como preso político, na verdade ele hoje ostenta o significado visceral para o Brasil de que é um político preso.
      Se não me falha a memória, a Petrobras em 2014 realizou uma baixa contábil de R$ 6,2 bilhões referente aos gastos adicionais capitalizados indevidamente no esquema de corrupção descoberto pelas investigações da Operação Lava-Jato.
      E esse valor astronômico não é levado em consideração por essa gente que o defende?

  2. Fatalmente o Chefe da ORCRIM LULOPETRALHA irá levar junto com ele toda a quadrilha que o defende, apoia, adora e quer a continuidade de seus delitos diretamente para o cadafalso. Se soltarem Lula as togas irão para debaixo da cama, será o fim das” baixas corte e do Cãogresso Irracional” por pressão do Povo Brasileiro e das FFAA, basta experimentarem mais esse crime contra o Brasil, ninguém suporta tanta impunidade e delitos nos podresres, quem apoia Ladrão também o é ,e, assume cumplicidade de crimes de toda espécie contra o Brasil e seu Cidadão de Bem !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *