Piada do ano: presidente interino diz que renúncia de Pertence não prejudica Comissão de Ética

Yara Aquino (Agência Brasil)

Interinamente na presidência da Comissão de Ética da Presidência da República, Américo Lacombe disse que o trabalho do colegiado não será prejudicado pela renúncia do presidente Sepúlveda Pertence ao cargo, apresentada segunda-feira

Américo Lacombe, o piadista do ano.

. “De jeito nenhum [o trabalho será prejudicado]. A comissão independe dos seus membros. A comissão existe independentemente de quem a compõe”, disse Lacombe.

Após a posse de três novos conselheiros e a renúncia de Pertence, logo no início da reunião, os trabalhos foram retomados e Lacombe informou que pretende apresentar, ainda nesta tarde, o voto sobre o uso de um jatinho fretado por empresário pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, para participar de um seminário em Roma, em outubro do ano passado.

O presidente interino informou que a análise de outro caso relacionado a Pimentel, o de prestação de consultorias em 2009 e 2010, período em que ele não exercia cargo público, foi redistribuída e o novo relator é Mauro de Azevedo Menezes. O mandato do antigo relator, Fábio Coutinho, venceu e não foi renovado pela presidenta Dilma Rousseff.

Segundo Lacombe, a eleição do novo presidente da Comissão de Ética deve ocorrer quando o colegiado estiver novamente completo, com sete conselheiros. Para isso, Dilma terá de nomear três novos membros.

Antes de apresentar a renúncia, Sepúlveda Pertence deu posse a três integrantes do colegiado que foram nomeados pela presidenta Dilma no último dia 3.

###
PIADISTA OU APENAS PUXA-SACO?

Carlos Newton

Esse tal de Américo Lacombe conseguiu nos deixar em dúvida. Não sabemos se ele deve ser considerado o piadista do ano ou o puxa-saxo do ano. Deveria ter mais pudor ao dar entrevistas à imprensa. O fato é que a renúncia de Sepulveda Pertence explodiu como uma bomba no colo do presidenta Lula Rousseff, mostrando que ainda há juízes em Berlim, digo, em Brasília. Pertence já havia engolido muito sapo na Comissão de Ética, nos casos de Erenice Guerra e Antonio Palocci.

Agora, estavam exigindo  que ele engolisse Pimentel com rabo e tudo. Acontece que Pimentel é indefensável. Recebeu R$ 1  milhão da Federação das Indústrias de Minas Gerais para dar uma série de palestras e jamais deu uma só. É um aprendiz de Palocci, mas a presidente Dilma gosta dele, o que fazer?

Pertence fez o que devia e recuperou a dignidade que estava perdendo, antes tarde do que nunca.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *