Piada do Ano: Temer estará em evento realizado por Gilmar e pago pelo governo

Resultado de imagem para 7º Seminário Internacional de Direito Administrativo e Administração PúblicaCamila Mattoso
Folha

Uma faculdade que tem como sócio o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), anuncia a presença do presidente Michel Temer em um seminário patrocinado pelo governo. Gilmar é presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), corte que começa a julgar no dia 6 uma ação que pode cassar Temer. De acordo com a programação do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), Temer participará da cerimônia de abertura do seminário, marcado para os dias 20 e 21 de junho, pouco mais de dez dias após a retomada do julgamento do TSE.

O evento é chamado de “7º Seminário Internacional de Direito Administrativo e Administração Pública -Segurança Pública a Partir do Sistema Prisional”. O anúncio no site da faculdade de Gilmar estampa propaganda da Caixa Econômica Federal e o logotipo oficial do governo federal.

O banco informou à Folha que vai repassar R$ 90 mil de patrocínio. O apoio do governo se dá pela participação da Caixa, segundo a assessoria da Presidência.

PALESTRANTES – Além de Temer, os ministros Torquato Jardim (Justiça) e Raul Jungmann (Defesa) aparecem como participantes da mesa de abertura do seminário, assim como o próprio Gilmar Mendes. Na lista de palestrantes também estão a presidente do STF, Carmen Lúcia, o ministro da corte Alexandre de Moraes, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e o general Sergio Etchegoyen, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Gilmar Mendes tem refutado nos últimos meses que sua relação com Temer terá influência no julgamento do tribunal. O ministro já esteve em reuniões privadas com o presidente no Palácio do Jaburu e chegou a pegar carona num avião presidencial para Lisboa para participar de um evento em janeiro. Na ocasião, negou conflito de interesse, afirmando que “se fosse para combinar uma coisa espúria, obviamente, pode fazer isso em qualquer lugar. Não precisa ir a Portugal”.

AÇÃO CONTRA TEMER – Sete ministros do TSE vão participar do julgamento da ação que pede a cassação da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer por abuso de poder político e econômico na eleição de 2014. Como presidente, Mendes é quem comanda a sessão.

Na segunda-feira (dia 29), o ministro afirmou à Folha que “o TSE não é joguete nas mãos do governo”. A declaração foi dada em meio às informações de que Temer escalou Torquato Jardim para o Ministério da Justiça para ser um interlocutor do governo no Supremo e no tribunal eleitoral.

Gilmar afirmou ser natural que um ministro peça vista do processo na semana que vem, ou seja, mais tempo para analisar os autos. “Num julgamento complexo é normal pedir vista. Mas, se alguém fizer isso, não será a pedido do Palácio”, disse o ministro.

OUTRO LADO – Procurado, o ministro afirmou, por meio da assessoria, que caberia ao IDP se manifestar sobre os patrocínios. Negou, porém, que haja conflito de interesses.

“O ministro não é administrador do IDP, portanto não acompanha questões administrativas do Instituto. A própria Folha realiza eventos com patrocínio de diferentes empresas sem que haja questionamento de conflito de interesse ou suspeita de comprometimento da imparcialidade do jornal”, disse.

Em nota enviada pela gerência de comunicação e eventos, o instituto declarou que “todas as autoridades que participarão do seminário foram formalmente convidadas pelo IDP, seguindo as regras de protocolo”.

Argumentou que a Caixa patrocina seus eventos desde 2001. “Assim como outras empresas estatais como o Banco do Brasil, os Correios, a Eletrobrás, entre outras, que foram administradas nestes 16 anos por governos antagônicos entre si, além de inúmeras empresas privadas”, disse.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGA reportagem foi piedosa com Gilmar Mendes. Ele não é apenas sócio da Faculdade, mas o criador dela e seu controlador. Convidar Temer a participar é uma ofensa de Gilmar à cidadania. Mas quem se importa? (C.N.)

15 thoughts on “Piada do Ano: Temer estará em evento realizado por Gilmar e pago pelo governo

  1. É escandalosa a conduta destes indivíduos. O conceito de honra, decência e honestidade deles é muito diferente do resto da população. Pobre sociedade brasileira, refém de uma elite amoral.

  2. Fazem o que querem. O país é deles, tudo está sob as ordens deles. A nós, cabe apenas obedecer, com a cabeça bem abaixadinha.
    Não é possível que isso continue. Temos de dar um jeito nessa raça.

  3. Este País virou uma verdadeira suruba política. Acho que se Caligula fosse vivo ele ficaria ruborizado pela promiscuidade de nossas autoridades. Perante nossos políticos ele seria considerado um santo.

  4. A minha prezada Mara usa parte da expressão que comumente tenho usado:

    Ao povo cabe unicamente obedecer e outorgar poderes!

    Pois foi com este conceito que os governantes e parlamentares se uniram e decidiram que seríamos seus vassalos, quem os sustentariam na opulência, na vagabundagem, e sendo passivos quanto aos crimes que praticassem!

    O resultado é 14 milhões de desempregados, crise na economia, caos na política, corrupção e desonestidade por todos os cantos do Brasil.

    E podemos afirmar convictamente que nação alguma neste planeta, atingiu este patamar de deterioração de seus políticos, de vandalismo contra o erário e patrimônio, de destruição de nossas instituições e pilhagem do que sobrou!

    Jamais houve na história deste mundo de Deus uma classe de governantes e parlamentares tão ladrões, abjetos, deletérios, mal intencionados, canalhas, quanto os brasileiros, a ponto de – surpreendentemente – podermos escrever, repito, ESCREVER, que o presidente da República é corrupto, desonesto, da mesma forma registrar que qualquer parlamentar não presta, é vagabundo, perdulário, LADRÃO, e as provas abundam contra essa máfia que se instalou nos poderes!

    Assim, sem pensar muito, basta eu mencionar a ausência dos vadios em seus locais de trabalho!

    GANHAM MILHÕES somente para prejudicar o povo, e frequentam o antro da bandidagem dois dias por semana e olhe lá!!!

    Ora, isto é roubar o empregador, que somos nós!

    Aonde está escrito que não devem trabalhar de segunda à sexta-feira?!

    E quanto às notas frias das indenizações cobradas?!

    Os lautos jantares, almoços, viagens, alugueis de carros importados … que nós pagamos?!

    E AINDA POR CIMA ROUBAM!!!

    • Nao há limites para o absurdo. Como dizia um poeta meu amigo: “São abismos deglutindo abismos”. Caro Bendl, não danifiquemos nossa saúde, perturbando-nos com essas patranhas. Veja, até o delegado do inquérito Zavaski foi pra fita!

  5. Ministro Marco Aurélio será relator de inquérito sobre Aécio no STF

    O ministro Marco Aurélio Mello será o relator do inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) que investiga o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) no âmbito da delação da JBS.

    O nome de Mello foi sorteado após o relator anterior, Edson Fachin, desmembrar o caso da apuração que envolve o presidente Michel Temer e o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

    O tucano é suspeito dos crimes de corrupção passiva, obstrução à Justiça e participação em organização criminosa. Ele nega as acusações.

    Aécio aparece, segundo as investigações, em gravação pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista, sócio da JBS e delator.

    A quantia foi entregue posteriormente a um primo do tucano, em ação filmada pela Polícia Federal.

    No inquérito, além de Aécio, também estão sendo investigados Andrea Neves, sua irmã, Frederico Pacheco, seu primo, e Mendherson Souza Lima, assessor do senador Zezé Perrela. Todos esses foram presos em 18 de maio.

    No despacho em que determinou o fatiamento do inquérito, Fachin escreveu que, segundo a Procuradoria-Geral da República, o senador afastado usou o cargo para atuar em benefício da J&F, a holding da JBS, além da ingerência do PSDB em assuntos governamentais.

    Caberá ao novo relator deferir ou não diligências solicitadas pela PGR, analisar recursos das defesas, como o que a retomada do mandato de Aécio.

    Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/05/1888989-ministro-marco-aurelio-sera-relator-de-inquerito-sobre-aecio-no-stf.shtml

  6. Este seminário é mais uma estratégia de desviar dinheiro público e ao mesmo tempo compensar Gilmar Mentes pelos serviços que vem prestando e vai prestar ao ilustríssimo presidente . Certamente a sociedade não se beneficiará em nada com ” este evento ” , então por que usar dinheiro público para promovelo – lo

  7. Sr. Newton,

    Temos que dar um desconto para o Presidente do Porto de Santos, uma amizade de mais de 30 anos, não são 3 ou 4 dias…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *