Planalto divulga carta de Temer e agrava crise com o PMDB

Carta pessoal não podia ser divulgada, diz Temer

Deu no Globo

O vice-presidente Michel Temer encaminhou na noite desta segunda-feira uma carta pessoal à presidente Dilma Rousseff onde expõe sua posição sobre o momento político que o país atravessa marcado pelo pedido de impeachment contra ela. Temer contradiz a declaração da presidente, que no início da tarde havia afirmado confiar nele. Temer encerra a missiva, obtida pelo Globo, rebatendo especificamente isso: “Sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã”. E enumera uma série de fatos para provar essa declaração.

A amigos, Temer disse que enviou a carta para não precisar se encontrar pessoalmente com a presidente Dilma e ser vítima novamente de uma “arapuca” armada pelos ministros que tentam associá-lo à defesa do governo contra o impeachment. Apesar do tom duro, peemedebistas dizem que a carta não significa ainda um rompimento. Mas é quase isso.

O vice-presidente conversou com o GLOBO e mostrou-se incomodado com a divulgação da carta.

— Escrevi uma carta confidencial e pessoal à presidente da República. Tive o cuidado de mandar pessoalmente a minha chefe de gabinete entregá-la. Mais uma vez avaliei mal. Desembarquei em Brasília agora à noite e me surpreendi com o fato gravíssimo de o palácio ter divulgado uma carta confidencial. Eu já tinha me decepcionado quando os ministros Edinho Silva (Comunicação Social) e Jaques Wagner (Casa Civil) divulgaram versões equivocadas do meu último encontro com a presidente, me deixando mal jurídica e politicamente.

MENTIRA DE WAGNER

Segundo o vice-presidente, Jaques Wagner divulgou a informação errônea de que ele não via lastro jurídico no impeachment. Temer disse que a decisão de Cunha tem lastro jurídico.

— Eu havia sido comunicado pelo Eduardo Cunha que ele acolheria o pedido de impeachment. Reconheci seu direito de fazê-lo e depois o ministro Jaques Wagner colocou na minha boca a afirmação de que a decisão não tinha lastro jurídico. Constrangido, tive que desmenti-lo. O acolhimento tem sim lastro jurídico.

O vice-presidente enviou a mensagem antes de embarcar em São Paulo em um jatinho da FAB para Brasília. Apesar de Dilma ter dito à imprensa que tem confiança integral em Temer e que ele sempre lhe foi fiel, a desconfiança clara por parte da petista vem desde o início de agosto, quando Temer pregou o surgimento de “alguém” capaz de unificar o país.

— Não tem jeito. Ele vai ser chamado de conspirador o tempo todo. Então, ao fazer a carta, ele quer mostrar que sempre colaborou, sempre ajudou o governo. E queria demonstrar que ela (Dilma) nunca demostrou essa confiança em todos esses episódios — explica um interlocutor do vice-presidente.

UMA SÉRIE DE MOTIVOS

Na carta, Temer enumera uma série de motivos que demonstram que ele nunca recebeu a confiança da presidente. O rosário de problemas vinha desde a escolha de seu nome para vice na chapa presidencial, em 2010, e seria exposto na próxima conversa privada entre os dois. Ontem à tarde, no entanto, reunido com o ex-ministro Moreira Franco, o vice desistiu do encontro privado e resolveu enviar o texto.

O texto se inicia com uma citação em latim — Verba volant, scripta manent — que significa “As palavras voam, mas o escrito fica”. O vice-presidente explica então que escreve um “desabafo que já deveria ter feito há muito tempo”.

Em uma série de mensagens publicadas em uma rede social da vice-presidência, horas após o envio da carta, a assessoria do vice-presidente disse que Temer enviou carta em caráter pessoal, não lhe deu publicidade e “em face da confidencialidade, surpreendeu-se com sua divulgação”. A assessoria faz então esclarecimentos:

“Diante da informação de que a presidente o procuraria para conversar, Michel Temer resolveu apontar por escrito fatores reveladores da desconfiança que o governo tem em relação a ele e ao PMDB. Ele rememorou fatos ocorridos nestes últimos cinco anos mas somente sob a ótica da debate da confiança que deve permear a relação entre agentes públicos responsáveis pelo país”.

Segundo a vice-presidência, não se trata de uma ruptura, mas de uma defesa da “reunificação” do país: “Não propôs rompimento entre partidos ou com o governo. Exortou, pelo contrário, a reunificação do país, como já o tem feito em pronunciamentos anteriores. E manterá a discussão pessoal privada no campo privado”.

29 thoughts on “Planalto divulga carta de Temer e agrava crise com o PMDB

  1. Como bem disse outro dia o Dr. Béja, a imprensa só está focando o secundário. Há duas incógnitas no ar que ninguém fala nelas.
    1) Como a delação premiada, completa, do Fernado Baiano foi parar no gabinete do Delcídio ?
    2) Por que o Dr. Janot, que merecidamente fuzilou o Cunha em 35 dias, pediu pela quarta vez o adiamento da questão Renan ?

  2. Se isso não for crime, eu sou um marciano de lantejoulas….

    ” Um dos crimes graves apontados na denúncia do impeachment contra a presidente Dilma revela que ela autorizou gastos superiores a R$ 18,4 bilhões por meio de decretos ilegais, sem numeração, para dificultar a atuação de órgãos fiscalizadores. Essa prática, segundo a denúncia elaborada por três dos mais admirados juristas brasileiros, constitui crime contra a Lei Orçamentária (art. 10 da lei 1.070, de 1950).

    Os decretos ilegais de Dilma são uma das provas mais contundentes dos crimes que dão substância ao pedido de impeachment em curso.

    Dilma se utilizou dos decretos ilegais em 2014 e, segundo os auditores do Tribunal de Contas da União, reincidiu no crime em 2015.

    Os decretos de Dilma criaram “excesso de arrecadação”, artificial, para simular superávit e escapar do rigor da Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Os decretos foram publicados quando a Lei Orçamentária de 2015 já havia sido proposta. Segundo a denúncia, isso prova o dolo de Dilma.

    • Tamberlini,
      Será que algum, do “iluminado séquito” de juristas “isentos e apartidários” de plantão no “Palácio do Planalto da Mentira”, conseguirá encontrar alguma “fundamentação jurídica” que diga “não haver base legal” para a defenestração da Dilmetirosa depois dessa?

      Claro que não! Nem depois dessa e de todas as outras fundamentações que provam que a terrorista é uma delinquente treinada sendo deliberadamente levada a arrastar a nação para a convulsão-conturbação controlada!
      Como continuarão sem qualquer respaldo legal para a defesa da indefensável, o único recurso que dispõem para tentar impedir que o processo de impeachment se complete, é através do nazi-açodamento midiático do “vamo que vamo”, em que se tornaram especialistas!

      Esse açodamento de “opiniões de juristas” que já invadiu as mídias destina-se, como sabem perfeitamente, a “mobilizar” (fazendo o maior “estardalhaço” possível para mascarar sua insustentabilidade legal, e deixar a impressão de ser a “posição da ‘grande’ maioria”), a reduzida massa de 7% da população, que, formada por desinformados ignorantes e oportunistas, ainda compõem a “base de apoio popular”, tais como: MST, MTST, Campesina, ONGS-chapa-branca, Black Blocs, Sindicatos controlados pela CUT, Comissionados no Governo, Bolsistas, e demais lideranças de movimentos “multiculturalistas” e de partidos políticos comprometidos e financiados pelos pixulecos do Estado Totalitário-Terrorista Corrupto do PT.

      • O pior é que essas ‘vítimas ‘ ainda chamam os outros de achacadores. O Ministro da Ciência e Tecnologia, Pansera, se formu em letras em 1988 e é dono de um bar, ironicamente chamado de “Barganha ” na Baixada. Como se vê, uma pessoa talhada para o cargo.
        Pior foi a declaração do Brahma, dizendo que ” estão querendo tirar os pobres do poder ” ! Realmente, sem o PT no poder, os ‘pobres’ jamais teriam triplex, sitio em Atibaia reformado pela OAS, movimentado em 4 anos R$ 52 milhões e nem teriam R$ 11,2 milhões em planos de previdência. O cinismo do Grã Circus Petralis não tem limites.

  3. A ‘verdade de Goebbels’ e o resto….


    Temer: Decisão de Cunha tem sim lastro juridico
    por Jorge Bastos Moreno
    07/12/2015 23:34
    Michel Temer acaba de me dizer que, mais uma vez se sentiu traído pelo palácio do Planalto:
    — Escrevi uma carta confidencial e pessoa à presidente da República. Tive o cuidado de mandar pessoalmente a minha chefe de gabinete entregá-la. Mais uma vez avaliei mal. Desembarquei em Brasília agora à noite e me surpreendi com o fato gravíssimo de o palácio ter divulgado uma carta confidencial. Eu já tinha me decepcionado quando os ministros Edinho Silva e Jaques Wagner divulgaram versões equivocadas do meu último encontro com a presidente, me deixando mal jurídica e politicamente. Eu havia sido comunicado pelo Eduardo Cunha que ele acolheria o pedido de impeachment. Reconheci seu direito de fazê-lo e depois o ministro Jaques Wagner colocou na minha boca a afirmação de que a decisão não tinha lastro jurídico. Constrangido, tive que desmentí-lo. O acolhimento tem sim lastro jurídico.

    • Tamberlini,
      É próprio da tática nazi-Goebbels-petralha, colocar na boca de todo adversário, palavras que apoiem seus próprios interesses! O objetivo é plantar através da contra-informação, a “dúvida” que desqualifique a posição dos adversários perante a opinião pública, de forma a conseguir desestabilizar a sua linha de ataque!

      O PT é treinado e altamente especializado nas táticas de guerrilha de comunicação, usada pelo terrorismo para manter o controle mental através de engenharia social, e faz uso dos mais baixos métodos!

      Não vai demorar, e seremos novamente surpreendidos nos noticiários, por mais uma onda de manchetes onde a respeitável e “isentíssima” imprensa-mídia internacional começará também a dar seus pitacos sobre o impeachment, assim como personalidades do mundo político e financeiro internacional! Só mudarão esse disco quando tiverem escolhido e acertado com “quem quer que seja o sucessor”, os termos que serão aceitos para que seja empossado!

      Acostume(m)-se a dormir com esse barulho, pois essa será a “música” (cantilena) prevista “tocar” daqui pra frente. . . .

      • É assim que a escória atua… Revista Época 06/12/2015….

        ” Agentes da Polícia Federal interceptaram conversas telefônicas em que o assunto principal era a ministra do Supremo Tribunal Federal Cármen Lúcia. Os policiais interpretaram que as menções tinham certo ar de ameaça. Cármen Lúcia, que será a próxima presidente do STF, é relatora do processo da Operação Zelotes. A segurança na casa dela é reforçada 24 horas. “Criminosos não passarão sobre os juízes do Brasil”, disse recentemente”.

  4. O Michel Temer, é uma das raposas mais felpudas da política nacional. Esta apostando no amadorismo,
    falta de conhecimento e nenhuma malandragem do governo
    Ao enviar uma carta confidencial, tinha certeza que seria divulgada, o planalto fez um gol contra. Se fosse
    carta aberta, o Michel seria crucificado como traidor, assim passa a ser considerado como o traído e os efeitos
    da “missiva”, foram produzidos.
    A falta de inteligencia é tanta, que ao se olhar para o governo, só se vê a rainha cercada de jograis(bobo da
    corte), não existe um só individuo com aptidão para o confronto, são todos uns néscios. A divulgação da carta foi um
    ardil do PMDB, em que eles caíram.

    • Ou seriam gênios, capitaneados por Lula, chefe do Golpe contra a Presidente, liderados pelo ex-presidente, já tendo cooptado o vice-presidente para comandar o Plano B de um desembarque menos desorganizado!

  5. O PMDB está fora do governo.
    Depois de tudo jogado na rua, como Temer poderia voltar atrás? Como Dillma poderia esperar isto?

    O PT está onde escolheu estar. Esqueceu-se de suas origens, de seus ideais e de suas bandeiras. Misturou tanto. Tornou-se promíscuo. Corrompeu-se e corrompeu. Depravou-se tanto, que agora vale menos do que uma velha e doente prostituta, da política.

    Prostituíram o país, a democracia e a república. Só não sabe quem não quer ou quem está comprometido, até o último fio de cabelo, até o último suspiro de indignidade.

    E tudo estava escrito. Nada foi escondido. Apenas, não entendido!

    Quem lesse os versos abaixo, entenderia o que iria acontecer.
    “Embarquei ma tua nau.
    Sem rumo. Eu e tu.
    Tu, porque não sabias
    Para onde querias ir
    Eu, porque já tomei muitos rumos
    Sem chegar a lugar nenhum.
    Michel Temer.”

    Agora, o impeachment está batendo à porta, chegando, outra vez. Sem golpe, sem subterfúgios, sem ilegalidades. A garantir, lhe a Constituição.

    De que servirão os pareceres oferecidos?

    Tal qual aconteceu com as bandeiras de pano/papel e as dos ideais petistas, só servem para limpar o chão dos banheiros de estações rodoviárias.

    O Brasil tem jeito! A política, quem sabe?

  6. Porque Picciani está com Dilma:

    – (época, 17 de abril de 2015) “A incrível sociedade do líder do PMDB na Câmara com um defunto”

    – (valor econômico 11 de setembro de 2015) ” Fernando Baiano mencionou aos investigadores da força-tarefa da Operação Lava-Jato o nome do presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), deputado Jorge Picciani como políticos do PMDB beneficiários de propinas desviadas de contratos com a Petrobras.”

    – (paraná online 12 de fevereiro de 2015) “Uma “engenharia” política do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, garantiu a vitória do deputado Leonardo Picciani (RJ) para a liderança do PMDB na Câmara. Paes nomeou dois secretários “tampões” para a administração municipal para que suplentes do PMDB assumissem seus mandatos e votassem em Picciani.”

    – (folhapress 27 setembro de 2015) “Recém-filiada ao PMDB, a senadora Marta Suplicy repreendeu publicamente o líder do partido na Câmara, Leonardo Picciani, por sua aproximação com a presidente Dilma Rousseff.”

    – *(jornal GGN 5 de outubro de 2015) “o líder da bancada peemedebista na Câmara, Leonardo Picciani, subiu alguns degraus na semana passada, quando a presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou a reforma ministerial atendendo à demanda de contemplar o grupo do deputado fluminense com duas pastas de peso.”

    Tem muitas e muitas outras reportagens sobre a famílica Picciani, e até blogs, incluindo de politicos falando coisas bem mais feias dos Picciani.

    Mas o que interessa é que Picciani é apenas mais um político comprado por Dilma, sem falar na aproximação da família dele com o PT e Lula.

    Moral da estoria: “quem está mamando não quer largar a teta.”

  7. A Dilmentira tem que ser logo afastada da presidencia, se não ficam usando os recursos da nação para contratar essa penca de malandros para ficarem mentindo e inventando estorias para defender o indefensável. Tem que afastar logo essa mentirosa do cargo.

  8. Esperando Janot – ou – A Bondade Seletiva….

    ” O procurador-geral da República, Rodrigo Janot solicitou na noite desta segunda-feira (7), ao Supremo Tribunal Federal (STF). a quarta prorrogação da investigação contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) na Operação Lava Jato. Desta vez, ele solicitou a prorrogação por mais 60 dias do inquérito aberto em março.

    Janot pediu também a prorrogação de outros dez inquéritos da Lava-Jato, envolvendo a senadora Gleisi Hoffmanm (PT-PR), os senadores Valdir Raupp (PMDB-RO), Humberto Costa (PT-PE), Edson Lobão (PMDB-MA) e Lindberg Farias (PT-RJ), o deputado José Mentor (PT-SP) e o ex-deputado João Pizzolatti (PP-SC).
    O deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE) é alvo do mesmo inquérito aberto contra Renan no STF. São suspeitos de dar “sustentação política” ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, peça-chave no esquema de desvios de dinheiro da estatal. Aníbal seria interlocutor de Renan no esquema e receberia a propina.
    À Polícia Federal, Renan negou em agosto qualquer tipo de relação próxima com outros acusados de participar dos desvios na Petrobras. Admitiu apenas que Paulo Roberto foi levado à sua casa por Aníbal Gomes para um almoço. Renan disse que na ocasião o PMDB negou apoio ao executivo para alçar outra diretoria na estatal. E negou que tivesse negociado o pagamento de propina.

    Na semana passada, o ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato, prorrogou o prazo em cinco inquéritos, inclusive o que envolve a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB).

    Foram abertos no STF, em março, ao menos 36 inquéritos para investigar a Lava-Jato. São investigadas 68 pessoas. Entre os suspeitos há 23 deputados, 14 senadores, um ministro de estado e um ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). Janot já apresentou denúncia contra seus maiores adversários políticos, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o senador Fernando Collor (PTB-AL).

  9. ACHO QUE O TEMER TEM MAIS É QUE AGRADECER A BOÇALIDADE DE A PRESIDANTA TER DIVULGADO A CARTA QUE ERA DE TEOR CONFIDENCIAL!
    ACHO MAIS É QUE ELA FICOU MUITO CURIOSA POR SABER O QUE SIGNIFICA “Verba volant, scripta manent “.
    ESPERAR QUE A JUMENTA DA PRESIDANTA ENTENDA UM BROCADO LATINO É REALMENTE QUERER DEMAIS. ACREDITO MESMO QUE NO FUNDO TEMER JÁ ESPERAVA QUE A CARTA IA SER VAZADA!
    EU O VEJO NUMA SITUAÇÃO MUITO COMODA, A PRESIDANTA PRECISA MUITO MAIS DELE DO QUE ELE DELA.
    É UM FRANCO ATIRADOR, O QUE VIER É LUCRO, E A PALAVRA “FRANCO” DEVE SOAR COMO MÚSICA NOS OUVIDOS DE TEMER!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *