Planalto entrou em clima de salve-se quem puder

Vicente Nunes
Correio Braziliense

A sensao que se tem na Esplanada de que se instalou nos gabinetes de Braslia o salve-se quem puder. No h mais nenhuma preocupao com os rumos da economia. A prioridade, tanto no comando do Palcio do Planalto quanto no Legislativo, garantir o mandato. O que vier depois lucro. Para a populao, no entanto, est se entrando no pior dos mundos, um tempo de incertezas que vai agravar a recesso, ampliar o desemprego, elevar a inflao e obrigar o Banco Central a manter os juros nas alturas por um prazo mais longo do que o desejado.

A crise poltica que est devastando a economia vai ampliar o atoleiro no qual o pas se meteu. Com o governo totalmente voltado para evitar o impeachment da presidente Dilma Rousseff e o Congresso em p de guerra em relao ao tema, so remotas as chances de o ajuste fiscal ser aprovado neste ano. Desiludida, a equipe econmica j admite que o Brasil poder ter trs anos de deficit nas contas pblicas 2014, 2015 e 2016 , e o rebaixamento por mais uma agncia de classificao de risco provavelmente, a Moodys vir mais cedo do que se imaginava.

IMPEACHMENT

A deciso do Supremo Tribunal Federal (STF) de intervir no rito do processo de impeachment de Dilma na Cmara deu nimo ao governo, sobretudo por indicar um rumo que vai alm das vontades do presidente da Cmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Mas, apesar da lucidez que imps ao caso, o STF colocou o debate sobre o afastamento da presidente da Repblica na ordem do dia. Agora, no h mais dvidas de que a petista pode, sim, perder o mandato. No se trata mais apenas de um desejo da oposio ou de vingana de Cunha.

Mas, que fique claro: quanto mais demorar a deciso sobre o impeachment, maior ser o estrago na economia. Entre os empresrios, a ordem suspender qualquer transao que implique riscos demasiados. A justificativa de que, qualquer que seja o desfecho, o resultado ser turbulento. Mantida no Planalto, Dilma ser um fantasma, no ter condies de aprovar nada que possa resultar em um ajuste efetivo das contas pblicas. No mximo, conseguir pr em prtica remendos que vo manter a desconfiana e adiar a retomada do crescimento. Caso a presidente seja afastada do poder, no se sabe quem ser o sucessor, nem se ele ter fora suficiente para construir apoio no Congresso e reverter o pessimismo que maltrata a economia.

5 thoughts on “Planalto entrou em clima de salve-se quem puder

  1. O Banco Central jogou a toalha no ring em sua luta contra a inflao.

    A perspectiva de convergncia inflacionria, anteriormente prevista para o final de 2016 foi empurrada para frente. Agora a convergncia para o centro da meta foi esticada para o fim de 2017.

    Isso significa que os juros atuais devero ser esticados no tempo, tambm. E por consequncia, toda esta poltica monetria sendo esticada, retardar o ponto de retomada do crescimento econmico. Alis, como ns, aqui na Tribuna da Internet j havamos alertado.

    Sem margem de erro, todo o segundo mandato de Dilma j est perdido na luta para conseguir o ajuste fiscal e domar a inflao. E o pas, diante de tudo isso, estar imerso em recesso.

    Volto a repetir: tudo isso ns j havamos alertado, antes mesmo do processo eleitoral.

    No h como no culpar o brasileiro pela falta de discernimento nas suas escolhas. Ponto.

    • Luz pode subir at 15% em 2016 com novas fontes de presso

      Alta do dlar e incerteza sobre resultado de leilo de energia podem elevar contas

      Fonte: O Globo

      Vilo da inflao em 2015, com alta de 47,74% de janeiro a setembro, o custo da energia deve voltar a ser fator de preocupao no prximo ano. As incertezas quanto ao resultado do leilo para relicitar hidreltricas antigas, marcado para 6 de novembro, a alta do dlar, os efeitos do socorro s distribuidoras e at mesmo o impacto do fenmeno El Nio sobre o regime de chuvas so algumas das fontes de presso sobre as tarifas em 2016. Com base nestes itens, clculo da consultoria Safira Energia indica que o reajuste anual mdio no prximo ano deve ficar entre 10% e 15%.

      • Confiana da indstria cai em outubro e atinge o pior nvel desde 1999
        O resultado o pior da srie histrica iniciada em 1999

        Fonte: UOL

        O ndice de Confiana do Empresrio Industrial (Icei) caiu 0,7 ponto em outubro, ante setembro, e atingiu 35 pontos, o pior resultado da srie histrica iniciada em 1999, divulgou nesta segunda-feira a Confederao Nacional da Indstria (CNI).

        Na pesquisa, resultados abaixo da linha divisria dos 50 pontos indicam pessimismo para os prximos seis meses.

        Com a queda, a diferena com o resultado do Icei de outubro de 2014 de 10,8 pontos para baixo, j que naquele ms ele foi de 45,8 pontos.

        Na separao por setor, a indstria de construo foi a que teve a maior queda, de 1,4 ponto entre setembro e outubro, chegando assim a 34,4 pontos. J na indstria de transformao, a queda foi de 0,6 ponto, o que deixou o ndice em 34,9 pontos.

        Por outro lado, o pessimismo diminuiu na indstria extrativa. O indicador do setor passeou de 40,4 pontos para 41,2 pontos entre setembro e outubro.

        A pesquisa foi realizada entre 1 e 15 de outubro com 3.097 empresas.

  2. Com certeza o Brasil entrou em ritmo de espera. As responsabilidades devero ser creditadas aos verdadeiros culpados, todos eles. No podemos esquecer que o grande mentor e avalista disso tudo est meio que na sobra, mas no ser esquecido, pois ainda que tardiamente o povo est enxergando mais claramente.

  3. O Aparelhamento segue a toda!

    Do Radar on line ( Site da Veja):
    Cotado para o STJ j foi assessor de vereador do PT.

    O juiz federal Jos Marcos Lunardelli, um dos integrantes de lista trplice que est nas mos de Dilma Rousseff para uma vaga no STJ, j foi assessor jurdico do ento vereador Orlando Fantazzini na Cmara de Guarulhos, quando o parlamentar era do PT.
    Colecionando apoios no partido e amigo de deputados como Paulo Teixeira e Arlindo Chinaglia, Lunardelli dever fazer parte da Turma que julga processos da Lava-Jato caso seja indicado por Dilma Rousseff para a vaga no STJ.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.