Polícia Federal diz que Graça Foster atuou para abafar corrupção na Petrobras

A ex-presidente da Petrobras teria favorecido o BTG Pactual

Deu no O Globo

Um dos alvos da 64ª fase da Operação Lava-Jato deflagrada nesta sexta-feira, dia 23, pela Polícia Federal (PF), a ex-presidente da Petrobras Graça Foster é suspeita de não ter adotado medidas para apurar ou impedir a continuidade de um esquema de corrupção dentro da estatal durante a sua gestão, o que supostamente seria de seu conhecimento. Agentes da PF estiveram em sua casa, no Rio, para cumprir mandados de busca e apreensão. Graça ocupou a presidência da Petrobras entre fevereiro de 2012 e fevereiro de 2015. Segundo os investigadores, a ex-presidente da Petrobras favoreceu o BTG Pactual na compra de ativos da estatal na África em troca de assumir controle da Sete Brasil, subsidiária da Petrobras.

Além disso, ela teria, de acordo com a força-tarefa, “aparente” conhecimento de irregularidades mantidas em contrato firmado entre a Odebrecht e a Petrobras, um acordo de US$ 825 milhões relativo à prestação de serviços nas áreas de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS). Mesmo assim, ela teria concordado com sua continuidade. E-mails trocados entre ela e o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, relatam a preocupação de ambos com o assunto.

IRREGULARIDADES – “Em mensagens seguintes transcritas na representação, há indicativos de que Graça Foster havia determinado a formação de grupo de trabalho de empregados da Petrobras com funcionários da Odebrecht para que se providenciasse, mediante aditivo, redução do valor do contrato. Contudo, mesmo com a aparente ciência das irregularidades, não houve rescisão ou ordem para que fosse apurado o pagamento de vantagens indevidas até então”, afirmou a juíza Gabriela Hardt.

Nesta fase, a Lava-Jato apura informações incluídas na delação premiada do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci e em e-mails de Marcelo Odebrecht. A operação tem o objetivo de investigar os crimes de corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de capitais. Na quarta-feira, o cunhado de Marcelo foi o principal alvo da 63ª fase da investigação. Segundo a Polícia Federal, com base nas declarações de Palocci, a indicação de Graça Foster para a presidência da Petrobras pela ex-presidente Dilma Rousseff ocorreu para “direcionar eventuais cobranças por recursos das empresas contratadas para os interesses gerais do Partido dos Trabalhadores” Palocci disse à PF que Esteves, perto do fim da campanha de 2010, teria acertado com o então ministro Guido Mantega o repasse de R$ 15 milhões, em contrapartida a privilégios dados ao BTG no projeto de sondas de pré-sal da Petrobras.

ACORDO – O ex-ministro também narrou que a ex-presidente da Petrobras, para favorecer o banco BTG Pactual, retirou a condução do processo de venda dos ativos da Área Internacional da estatal para evitar que o PMDB solicitasse vantagens indevidas dos potenciais compradores. De acordo com as investigações, em troca de obter controle da Sete Brasil, subsidiária da Petrobras, Graça Foster teria feito um acordo com André Esteves que envolvia o direcionamento, para o BTG, dos ativos da Petrobras na África.

Em junho de 2013, a Petrobras e o BTG anunciaram que o banco compraria fatia de ativos de exploração e produção da petroleira na África, em operação situada no plano de desinvestimentos da estatal. A transação envolveu 50% do capital da Petrobras Oil & Gas B.V; as sucursais localizadas em Angola, Benin, Gabão e Namíbia; bem como as subsidiárias na Nigéria e na Tanzânia. A parceria foi aprovada pelo Conselho de Administração da estatal.

VENDA DE ATIVOS – Um dos ilícitos investigados envolveu a venda pela Petrobras desses ativos na África. A partir de análise de documentos apreendidos, identificaram-se indícios de que os ativos foram comercializados em valor inferior ao avaliado por instituições financeiras. No início do processo, o preço de tais ativos havia sido avaliado entre US$ 5,6 bilhões e US$ 8,4 bilhões. Ao final, em 2013, 50% desses ativos foram vendidos por US$ 1,5 bilhão. O procedimento de venda teria sido permeado por diversos indícios de irregularidades, como possível restrição de concorrência e acesso a informações sigilosas em favor do BTG.

“Esta é mais uma investigação relativa a possíveis crimes que têm relação com instituições financeiras. Já houve denúncias apontando crimes relacionados a funcionários do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco Paulista e corretoras”, diz o procurador da República Deltan Dallagnol. A operação desta sexta-feira também cumpriu mandados de busca e apreensão na sede do BTG e na casa do banqueiro André Esteves, no Rio.

13 thoughts on “Polícia Federal diz que Graça Foster atuou para abafar corrupção na Petrobras

  1. “No início do processo, o preço de tais ativos havia sido avaliado entre US$ 5,6 bilhões e US$ 8,4 bilhões.
    Ao final, em 2013, 50% desses ativos foram vendidos por US$ 1,5 bilhão.”

    -Isso não interessa! O que quebrou o Brasil foram as medalhas do Bolsonaro!

    • O erros dos petistas corruptos não podem ser usados para isentar Bolsonaro dos seus erros.
      É errado tentar emplacar o filho como embaixador quando ao rapaz faltam qualificações; é errado entrar em dobradinha com o Toffoli para proteger o filho e a mulher do juiz. Isso foi noticiado amplamente na imprensa. Esse comportamento condenável é prejudicial ao país. É errado não ter tato para lidar com líderes mundiais – nem no Trump, quem ele imita, esse comportamento é aceitãvel.
      Ele se elegeu como nacionalista (o que é uma burrice), lutador e determinado a acabar com a corrupçao. No entanto, o noticiário não lhe é favorável.

  2. Prezado Francisco Bendl,

    A foto não foi escolhida a dedo, não ! Graça Foster, em qualquer foto (e nas imagens que as televisões mostraram na época em que ela era presidente da Petrobras, de 2012 a 2015) , mostram que sua aparência é essa mesmo.

    Mas o que nela tem de ser criticado, já que feiura não é a pessoa que escolhe, é a sonsice , isto é, a postura de uma mulher que se fez de sonsa.

    Explico: nos anos que ela presidiu a Petrobras, foi quando a corrupção estava comendo solta e ela sempre ficou calada, não tomou qualquer providência contra a corrupção, muito maior do que este artigo que ora comento descreve, com negociatas da Odebrecht, com o BTG Pactual e várias outras empresas e políticos, especialmente do PT roubando debaixo do nariz dela e ela, sonsa, “não sabia de nada” (sic).

    Já está passando da hora de processar esta mulher e, seguramente, as provas de corrupção que ela encobriu e participou aparecerão, e, consequentemente, será levada à prisão por muitos anos. Somente o que me espanta é porque demoraram tanto para chegar até ela.

  3. Caríssimo dr.Ednei Freitas,

    Obrigado pelo comentário dirigido a mim.

    Concordo plenamente com o senhor, que a Graça(?!) já deveria estar fazendo companhia a Lula.

    Mas, falta a Dilma, pois se esta senhora em tela abafou os escândalos na estatal, Dilma não só os permitiu como incentivou!

    Da mesma forma, Temer, que não entendo ter roubado durante dezenas de anos e continua em liberdade.

    Igualmente, caro dr, o PT ainda ter a sua sigla, sem que tenham-na cassado após tantos crimes perpetrados sob o seu manto falso e ilegítimo dos …. trabalhadores!

    Enfim, eis o Brasil, país das injustiças, das segregações, da irresponsabilidade, da corrupção, da incompetência, de ter poderes que não se preocupam com o povo, mas o esmagam, humilham-no, condenam à miséria e à pobreza!

    De certa forma, explica-se a dificuldade de se falar sobre patriotismo.
    Como ser patriota com uma nação que repudia seus filhos??!!

    Abração.
    Excelente fim de semana.
    Saúde.

  4. Pena ela ter-se envolvido com a Orcrim. Diz-se que é muito competente, além da característica de ter vindo de baixo, menina pobre que foi. Essa laia vermelha adora cooptar gente que teve valor na vida. .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *