Polícia tenta achar ladrão que roubou objetos de Lula em Curitiba

Resultado de imagem para lULA ROUBADO EM CURITIBADeu no Estadão

A Polícia Civil do Paraná emitiu uma nota afirmando que está investigando e tomando as medidas necessários para identificar os responsáveis pelo furto de objetos pessoais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Curitiba. O petista está preso na capital paranaense desde o último dia 7.

Conforme nota do órgão, o crime ocorreu na madrugada desta terça-feira, 17, na Alameda Júlia da Costa, no centro de Curitiba. O boletim de ocorrência relata que um assessor do ex-presidente Lula deixou um carro estacionado na rua; ao retornar, notou que o veículo estava arrombado. “Segundo o relato do mesmo assessor, foram levados um frigobar, um telefone celular, peças de roupas e documentos do ex-presidente, dentre eles o passaporte”, diz a nota da Polícia.

Não há câmeras no local onde o furto teria ocorrido, conforme a Polícia. O veículo passou por perícia para identificação de impressões digitais de suspeitos. “Diante do fato, todos as medidas de investigação estão sendo tomadas e os trabalhos para a identificação dos suspeitos e para a localização dos bens subtraídos estão em andamento”, afirma a nota.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A matéria está incompleta. Faltou dizer que a Polícia está procurando o ladrão para cumprimentá-lo e avisar que os 100 anos de perdão já estão garantidos. (C.N)

16 thoughts on “Polícia tenta achar ladrão que roubou objetos de Lula em Curitiba

  1. No lugar de so noticiar o que aconteceu, esse bo faz suposições sem sentido, acabs caindo na mesma lama da divisao ideológica. Qual o sentido de colocar uma imagem perguntado se foram miltantes? Qual acusao de roubo Lula enfrentou para a nota da redação chamar Lula de ladrão? Lamentavel. Se nao tem algo serio a dizer nelhor seria ficar calado

  2. Isso é armação pura e simples. A bandidagem do PT e seus advogados bolaram uma maneira de “não poder” entregar o passaporte, caso Lula seja colocado em liberdade provisória e a justiça peça seu passaporte . Caso a justiça confisque seu passaporte eles vão alegar que não pode entregar pois foi “furtado”. É isso. Podemos esperar as maiores baixezas vindo dos petistas.

  3. .
    É por isso que o Chico-da-Mãe-Iza, o Zè-de-Sales, o Manezim-do-bispo, o Mundim-zaroio, o Feijão-sem-banha, e o Brasil inteiro afirmam e reafirmam que nesse tal de pt SÓ TEM LADRÃO !!!

  4. Virou baixaria,agora TD virou motivo para visitar lula.Ontem foi um bando de senadores,agora está se preparando um bando de deputados e no final agente continua bancando está corja de ladrões safados.Ó Deus até quando teremos que aturar isso?

  5. É compreensível se ter uma certa deferência por um ex-presidente, mas não por um ex-presidente condenado por ter recebido propina e ter chefiado uma quadrilha que assaltou o país.
    Outro aspecto vergonhoso é o preso manter o direito a assessores, carros e seguranças. Por onde anda a OAB nesse caso?

    • Realmente nunca previram q um ex-presidente fosse virar réu e muito menos ser preso… não é lindo?
      Aí então os “assessores” serão eternamente pagos p/ nós – c/ elle dentro ou fora da prisão!

  6. Só uma perguntinha, assim meia marota. Para que diabos queria lula o passaporte em Curitiba, se esta preso e não vai a parte alguma? Planejavam uma fuga e consequente pedido de asilo em alguma embaixada? O normal é que esta passaporte ficassem em sua casa e não no porta luvas de um Ford K.
    Ai tem truta, malandro.

    • É desculpa esfarrapada. Caso a justiça peça o passaporte (como já aconteceu anteriormente, mas Lula conseguiu de volta) a desculpa vai ser que não tem passaporte para entregar pois foi furtado! Mas o referido documento tá muito bem guardadinho para uma, sim, possível fuga.

  7. O frigobar seria para manter a “mamadeira” do lula
    sempre gelada, para não estragar? Só falta aparecer que andam dando “água que passarinho não bebe”,
    ao encarcerado.
    A síndrome da abstinência deve se manisfestar logo, ou então……..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *