Poltica de Tolerncia Zero contra o crime no Rio est dando excelente resultado

Resultado de imagem para witzel segurança

Witzel colocou a Polcia nas ruas e j est colhendo os resultados

Carlos Newton

A mdia no costuma dar muita importncia s notcias sobre queda da criminalidade no Rio de Janeiro, embora seja um assunto que interessa ao pas inteiro, que enfrenta a mesma crise de insegurana pblica. As estatsticas aqui no Estado so levantadas pelo ISP (Instituto de Segurana Pblica), que opera desvinculado ao governo estadual e h 20 anos oferece indicadores de total credibilidade.

O resultado dos primeiros seis meses de governo impressionante, sobretudo porque, no ano passado, desde fevereiro a Segurana Pblica funcionou sob interveno federal, sob responsabilidade das Foras Armadas e com apoio direto da Guarda Nacional, circunstncia que por si s j garantiria uma queda na criminalidade com carros de combate nas ruas, em reduo que realmente aconteceu, no comparativo de 2018 (sob interveno federal) e 2017 (a cargo das foras estaduais de segurana: PM e Polcia Civil).

TIMOS RESULTADOS – A grande surpresa constatar que a poltica de Tolerncia Zero implantada pelo governador Wilson Witzel est dando timos resultados, apesar de as foras Armadas no estarem mais participando da represso, desde janeiro.

Os nmeros so impressionantes. O indicador mais importante ndice de homicdios dolosos registrou o menor nmero de vtimas desde 1991, com queda de 23% em relao ao primeiro semestre de 2018. No mesmo comparativo, houve reduo de 24% no roubo de veculos e de 21% no roubo de cargas.

Ainda em relao ao primeiro semestre de 2018, ocorreu reduo de 25% no roubo a estabelecimentos comerciais e de 16% no chamado roubo de rua (celular, bolsa etc.).

MENOS MORTOS – O mais importante, porm, a diminuio de 64% no nmero de policiais mortos em confrontos com criminosos e de 63% no ndice de vitimados em horrios de folga.

Tambm impressiona a atuao dos policiais. Em comparao ao primeiro semestre de 2018, houve 11% a mais na apreenso de armas em geral e 29% de aumento na apreenso de fuzis; 21% na elevao do nmero de prises, com 15% de aumento nas prises em flagrante; mais 9% na concluso de inquritos com xito e 22% de aumento na emisso de ordens de priso. E tudo isso em comparao a um semestre em que as foras federais j comandavam a represso no Estado do Rio de Janeiro.

E NOS BAIRROS? – A essa altura da leitura das estatsticas, lembrei da queixa do advogado Jorge Bja sobre a Tijuca e me deparei com 73% de reduo de roubo a estabelecimento comercial, com 90 dias sem registro de roubo a lojas, e 70% de reduo de roubo celular naquele famoso bairro.

O mesmo panorama se constata em relao aos outros bairros em que foi implantado o programa Segurana Presente, com policiais em motos Ipanema, Aterro, Lapa, Copacabana e Leblon.

Como todos sabem, o Estado do Rio de Janeiro foi semidestrudo pelas gestes de Cabral e Pezo, ambos presos e cumprindo penas. No h dinheiro para nada, mas o atual governo est mostrando que possvel conseguir bons resultados quando h vontade poltica.

###
P.S. 1
E a tendncia melhorar. Em 18 de julho, j no segundo semestre, uma faanha extraordinria – em uma s operao, na Favela da Mar, foram encontradas 8,5 toneladas de cocana e maconha, com apreenso de 31 armas, das quais 23 eram fuzis, e de 75 granadas, alm de farta munio. E houve tambm a priso de dois chefes do trfico.

P.S. 2 Tentei fazer uma comparao com o endinheirado Estado de So Paulo, mas no consegui. As estatsticas so muito confusas. Sequer encontrei o nmero de homicdios dolosos em So Paulo, que deveria ser o principal indicador. Acabei desistindo. Espero que a criminalidade tambm esteja caindo na Paulicia Desvairada, como dizia o paulista Mrio de Andrade, que amava de paixo o Rio de Janeiro e aqui morava na Rua Santo Amaro, quase esquina com Rua do Catete. (C.N.)

13 thoughts on “Poltica de Tolerncia Zero contra o crime no Rio est dando excelente resultado

    • Mas isso no d! Seria tpico de higienista. Em sintsse, racista… Daqui a pouco teremos gente se vangloriando e s-lo ser questo de louvor!
      Vamos refletir direitinho e no bater palmas para dodo.

  1. A continuar assim no haver candidato para bater Witzel na prxima eleio para presidente. Vamos ver como se sai o Doria.
    Bolsonaro comeou mal e parece seguir em queda livre. Especialmente se no parar de imitar o presidente americano com os seus espalhafates e o nepotismo evidente na nomeao do filhote para embaixador (vergonha!).

  2. Negro de lima
    Chagas Freitas
    Brizola
    Moreira
    Brizola
    Marcelo
    Garotinho(Finalizado por d.Benedita)
    Garotinha
    Serginho Cabral
    Pezo

    Fora os prefeitos Ladres.
    Tudo Socialistazinho Fabiano.

    Qual estado e/ou cidade, aguenta isso impunemente? Qual?

    “Naval”, larga o ao.
    Outro dia, uma infeliz deu a seguinte declarao, claro, sempre com o discurdo da “vitimizao”:

    O bandido adquire o fuzil para poder se defender da Policia..
    Puta que pariu.

    Muitos dos governadores e prefeitos se hospedaram no Brizolismo.

    Naval…tolerncia zero.
    O Globo chamou o cara das facadas de tudo. Menos assassino.
    Chega!

    Me lembro dos pseudos candidatos sempre com o discurso: temos que ter um combate ao crime “cient8fico”…bla bla.
    S rindo.
    S mais uma observao: Alckimim to p frio, que foi ser o Loiro Jos do Ronie Von na Gazeta. Porra , depois de 15 anos o programa acabou.
    PQP

    Essa foi s para descontrair um pouco

  3. Notcia muito boa, meu caro Newton.

    Parabenizo o Governados do Rio pela reduo da da violncia no Rio.

    E vamos pra frente que, bandido bom na cadeia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.