Por causa do atentado islâmico, Afeganistão proíbe concentrações públicas

A explosão deixou 80 mortos e 231 feridos

Deu no Correio Braziliense

O ministério do Interior do Afeganistão emitiu uma proibição de concentrações públicas de todos os tipos para os próximos 10 dias, após ataque terrorista que matou 80 pessoas durante um protesto pacífico em Cabul. A organização Estado Islâmico (EI) reivindicou o atentado cometido este sábado contra uma manifestação da minoria xiita dos hazara em Cabul, no Afeganistão. O ataque, realizado por homens-bomba, deixou também 231 feridos, alguns em estado gravíssimo.

“Dois combatentes do EI detonaram coletes com explosivos em uma concentração de xiitas na região de Dehmazang, em Cabul” da capital afegã, indicou o EI através de sua agência de notícias Amaq. A organização, de orientação sunita, enxerga os xiitas como inimigos.

Em um comunicado no fim da tarde deste sábado, o ministério afegão que controla a polícia declarou que “qualquer tipo de concentração pública e demonstrações está proibido” a partir de agora.

Segundo a agência Associated Press, o anúncio do ministério afegão – que provavelmente está buscando acalmar os ânimos em relação a violência sectária – cita as leis policiais do país e o pacto internacional sobre direitos civis e políticos, do qual o Afeganistão é signatário.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGGraças ao bom Deus, é abissal a diferença entre os terroristas  islâmicos em outros países e no Brasil. (C.N.)

One thought on “Por causa do atentado islâmico, Afeganistão proíbe concentrações públicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *