Por meio de nota, Michelle Bolsonaro lamenta a morte da avó e pede que momento de luto seja respeitado

Michelle lamentou o “oportunismo” de alguns parentes

Deu no G1

A primeira-dama Michelle Bolsonaro lamentou a morte da avó, Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 80 anos, que morreu vítima da Covid-19, na madrugada desta quarta-feira, dia 12,. Ela se pronunciou sobre o caso, pela primeira vez, por meio de nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

“A primeira-dama Michelle Bolsonaro recebeu com pesar a notícia sobre o falecimento da avó. Ela sente e afirma que é um momento de tristeza e dor para toda a família”, diz o comunicado. Maria Aparecida estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde o dia 3 de julho. Na madrugada desta quarta, ela faleceu no Hospital Regional de Ceilândia, periferia do Distrito Federal.

DESACORDADA – A idosa será sepultada nesta quinta-feira, dia 13, no cemitério Campo da Esperança, em Taguatinga. De acordo com o prontuário médico, Maria Aparecida foi encontrada “por populares, na rua, caída” na região onde mora, em Ceilândia, no dia 1º de julho. A cidade concentra o maior número de casos de coronavírus no DF, com mais de 16 mil casos.

Inicialmente, a idosa foi levada ao hospital da região, com falta de ar. No mesmo dia, ela foi encaminhada para o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) – a 32 quilômetros de distância – unidade que disponibilizava a maioria das vagas de UTI naquele dia.A avó da primeira-dama permaneceu em tratamento intensivo durante toda a internação. Ela apresentou instabilidade no quadro clínico nas últimas semanas, chegando a registrar melhora por duas vezes. No dia 3 de agosto, a paciente deixou a entubação e respirava com ajuda de máscara de oxigênio.

Nesta quarta, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), que administra o Hospital de Santa Maria informou que Maria Aparecida havia sido transferida para o Hospital Regional de Ceilândia. O G1 questionou a motivação, mas não obteve retorno.

“RECOLHIDA” – Em nota, Michelle Bolsonaro informou que “permanece recolhida em casa em tratamento contra o novo coronavírus e espera que o momento de luto seja respeitado, acima de quaisquer questões pessoais e familiares”. O comunicado diz ainda que a primeira-dama “lamenta que alguns parentes tratem certos momentos tão pessoais com oportunismo em desrespeito ao sofrimento de todos”.

Michelle Bolsonaro foi infectada após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também ser contaminado. Ele informou no dia 7 de julho que seu exame tinha dado positivo. A primeira-dama, o presidente Bolsonaro e as filhas Letícia e Laura moram na residência oficial, no Palácio da Alvorada, em Brasília.

COBRANÇA – Eduardo D’Castro, um primo da primeira-dama Michelle Bolsonaro, fez posts nos Instagram a acusando de não ter feito nada para a ajudar a avó. O primo também expôs um print de uma conversa em que supostamente a primeira-dama o xingava.

“Obrigado por você não ter feito absolutamente nada por nossa avó. Tanto poder, tanta influência e por vergonha, sim, vergonha, não ajudou seu próprio sangue. Você ajuda tantas pessoas, participa de tantos projetos pra ajudar os outros e sua própria família, você vira as costas. Triste ver quem você se tornou. Não reconhecemos mais você”, escreveu Eduardo D’Castro.


Após isso, ele postou um print em que a conta oficial de Michelle Bolsonaro responde o chamando de “falso” e “merda”.“Vou te processar por essa postagem. Acho melhor você rever sua postura em relação a essa postagem. Deixa de ser cretino. Você não é o rico da internet? Cuidado com as suas postagens, seu moleque. Você nem gostava da vó. Seu falso. Seu merda. Cuidado!”, escreveu.

SEGREDOS – O jovem ainda disse, pelo Instagram, que essa era a primeira vez que Michelle Bolsonaro o respondia. “Eu não tenho medo dela. Se ela quer bater de frente, a gente bate de frente. Se ela quer processar, ela processa. A gente sempre teve um carinho muito grande. Mas o poder sobe à cabeça”, afirmou. Ele também mencionou que vai revelar segredos da primeira-dama. “Tenho muitas coisas para falar, muitas coisas que a gente guardou por anos, anos, pra defender o nome dela e a posição dela”, disse.

###
ÍNTEGRA DA NOTA ENVIADA PELO PLANALTO:

“A primeira-dama Michelle Bolsonaro recebeu com pesar a notícia sobre o falecimento da avó. Ela sente e afirma que é um momento de tristeza e dor para toda a família.

A senhora Michelle Bolsonaro lamenta que alguns parentes tratem certos momentos tão pessoais com oportunismo em desrespeito ao sofrimento de todos.

A primeira-dama permanece recolhida em casa em tratamento contra o novo Coronavírus e espera que o momento de luto seja respeitado, acima de quaisquer questões pessoais e familiares.”

14 thoughts on “Por meio de nota, Michelle Bolsonaro lamenta a morte da avó e pede que momento de luto seja respeitado

  1. … falecimento da avó… Avó de quem?
    …tristeza e dor para toda a família…
    Família de quem?
    Já pensaram no desconforto e frustração se essa senhora ressuscitasse? “Pô Deus, acreditei que estava livre da enfermidade, mas caí na recidiva!”
    Já dizia o meu saudoso genitor: “Gente foi a pior mer.a que o diabo ka.ou, na face da terra!”

  2. O Mal Secreto – Raimundo Correia

    Se a cólera que espuma, a dor que mora
    N’alma, e destroi cada ilusã que nasce
    Tudo o que punge, tudo o que devora
    O coração, no rosto se estampasse

    Se se pudesse , o espírito que chora,
    Ver através da máscara da face.
    Quanta gente, talvez, que inveja agora
    Nos causa,então piedade nos causasse!

    Quanta gente que ri, talvez,consigo
    Guarda um atroz, recondito inimigo
    Como invisível chaga cancerosa

    Quanta gente que ri, tlvez existe
    Cuja ventura única consiste
    Em parecer aos outros venturosa

    Acho que a morte da infeliz e dorida vovó, sepultou a reeleição do Bolsovirus

  3. A avó de Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 80 anos, se houver vida após a morte (alma), sem dúvida, deve estar declarando lá de onde se encontra agora : “muito obrigada pelo apoio que você me deu e por tanto carinho a mim prestado enquanto eu estava hospitalizada com Covid-19, minha querida netinha Michelle, você que sempre me acolheu bem, mesmo depois de ter-se tornado primeira dama do país” !

    “Agradeço também o apoio e a presença na enfermaria para me visitar enquanto eu estava tratando de saúde contra o coronavírus, do seu sensível marido, o presidente Jair Bolsonaro”.

    “De onde agora estou, fiquei comovida com seu sentimento de pesar pela a notícia sobre meu falecimento, feito por meio de nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Sei que você, que sempre esteve junto comigo, que me visitava e apoiava sempre quando eu estava viva, está sofrendo muito com minha ausência na Terra. Espero que você se conforte com seu marido, e com minha bisneta”.

  4. Povinho hipócrita. Se interna a avó no Sirio Libanês, diriam “Viu, o povo que se dane. Pra família não falta recurso”. Morreu ? “Viu ? Nem pra familiar eles ligam”. Hipócrita e fofoqueiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *